Jaguaquara: mãe de criança com CA reclama de regulação para Itabuna e isolamento em Unidade Hospitalar por precaução ao Covid-19

A regulação do pequeno Dhonathas, de 06 anos, que sofre com um tumor na cabeça e estava internado em Jaguaquara, provocou o desespero da mãe, Aline. Devido a necessidade de acompanhamento específico ao caso, a Unidade abriu procedimento de regulação, sendo aceita para o Hospital Manoel Novaes, em Itabuna. Ocorre que, de acordo com a mãe da criança, ele vinha sendo cuidado pela equipe médica do Hospital Aristides Maltes, em salvador, para onde, segundo a mãe, deveria ter sido encaminhado a pedido de um médico do Hospital que acompanhava o quadro da criança. O pedido de regulação foi incluída no sistema desde o último sábado, dia 13, mas aceita com vaga disponível no sistema para Itabuna.

De acordo com a mãe, a internação deveria ocorre para a ala pediatra, mas relata que a criança foi  levada para ala de pacientes suspeitos de covid-19, mesmo tendo realizado testes em Jaguaquara, ambos negativos para o nono coronavírus, mas, devido a isso, o hospital de Itabuna entendeu  o caso como suspeita de covid-19.  Mãe e filho seguem cumprindo o isolamento dentro da Unidade.

Postura do Hospital em Itabuna

Ao chegar na Unidade Médica de Itabuna, foram seguidas as orientações de atendimentos para pessoas de outros municípios, o Hospital Isolou a mãe e a criança levada a UTI, e ambos devem refazer testes para covid-19. De acordo com informações obtidas pelo Itiruçu Online, o procedimento na Unidade é padrão ao enfrentamento do novo coronavírus, pois é orientada a procura pela Unidade apenas em último caso, conforme atende o estado clínico da criança Jaguaquarense, transferida por ter tido a o quadro  alterado  pela doença que é diagnosticada, mas deve seguir todas os cuidados pertinentes a não oferecer novos riscos.

Procurada pela reportagem do Itiruçu Online, a Secretária de Saúde de Jaguaquara, Renata Rose, comentou o assunto e disse que, nesses casos, a regulação não depende do município, afirmando que vai acompanhar de perto a situação nesta quarta-feira (17). Renata disse que entende o desespero da mãe, mas que a conduta da Unidade de Itabuna segue o padrão deles, que Jaguaquara apenas cumpriu o papel de iniciar o processo de regulação para vaga disponível atendendo ao caso de urgência de cada paciente.


Comentários

Os comentários estão fechados.

Notícias Relacionadas