Itiruçu: Uma pessoa foi indiciada pelo Ministério Público por ataque com fogos de artifício em casa de ex-prefeito

Um ataque de fogos de artifício na casa do ex-prefeito de Itiruçu, Aílton Cezarino, ganhou novo capitulo nos últimos dias. O Caso foi investigado e levado a Ministério Público Estadual, que indiciou a pessoa de Judson Bastos Santos como acusado de soltar rajadas de fogos contra a casa do ex-prefeito.

A ação penal é de procedimento sumário, ou seja, de rápida resolução, sendo enquadrado no artigo 163 do código penal, com pena de até 03 anos de detenção e multa. Após citar o  acusado, será  ouvida testemunhas para que a Justiça proceda uma sentença. No dia do episódio, foi lembrada à participação de outras pessoas no ato, mas apenas uma irá responder pelo ocorrido com réu indiciado.

Após saber do prosseguimento da denúncia, o ex-prefeito comentou o assunto, afirmando que o caso servirá de exemplo para acabar com o tipo de ato na cidade. “O que desejo é que seja punido quem fez e não importa quem tenha feito. Que isso sirva de exemplo para quem fez, quem apoiou, acobertou e incentivou. A Política deve ser feita no campo das ideias na defesa das propostas e nunca na violência. Foi atingido um patrimônio particular de uma pessoa, além da integridade física, pois se estivéssemos na área externa da casa poderíamos sofrer danos. Isso foi inadmissível e qualquer morador da cidade poderá sofrer com um dano desse. Que isso sirva de exemplo para que não ocorra no futuro e que possamos fazer campanhas políticas dentro das defesas apenas no campo das ideias e projetos”, comentou Cezarino.

O Caso

O fato ocorreu após eleição da mesa diretora da Câmara de Vereadores da cidade que deu a vitória a Ezequiel Borges [Anulada meses depois]. Os fogos foram ouvidos ainda da sessão da Câmara. Logo em seguida a notícia que a casa do ex-prefeito havia sofrido com os fogos direcionados para o interior da residência, o que acabou causando revolta nas redes sociais. Á época a classe política se solidarizou com o advogado e sua esposa, a médica Dra. Rita Novaes, que estava na residência no momento que as rajadas de fogos atingiram a casa. A Polícia Militar foi acionada e esteve no local.


Comentários

Os comentários estão fechados.

Notícias Relacionadas