Itiruçu: Turistas são ameaçados e impedidos de visitar o Morro Grande pela trilha histórica

É difícil de acreditar, mas de fato o título acima retrata o que vem ocorrendo no município de Itiruçu: turistas sendo ameaçados e impedidos de visitar o Morro Grande pela trilha histórica.

O ser humano a cada dia mais se apresenta com sentimento de egoísmo. No último final de semana de Fevereiro deste ano, turistas de outros municípios que iriam visitar o Morro Grande por uma trilha histórica, que dá acesso direto ao topo do Morro Grande, principal ponto turístico de Itiruçu, foram impedidos de terem acesso à localidade por uma pessoa que se diz ser dono da trilha  do Morro por plantar Roça no local. Ocorre que, na história de Itiruçu a trilha sempre foi usada para facilitar o acesso dos turistas, passeando pelas plantas e paisagens naturais do patrimônio da cidade.

No vídeo gravado pelos turistas, um homem apareceu com uma espingarda para intimidá-los, fazendo com que os turistas dessem uma volta pelo outro lado do Morro Grande, onde a trilha é de escalada e perigosa.

Recentemente outro episodio ocorreu envolvendo o Morro Grande, quando uma empresa de Internet resolveu acoplar no topo da pedra uma torre para transmissão de sinal. Todos estes fatos foram e estão sendo assistindo pela prefeitura da cidade sem nenhuma ação até então tornada pública, fazendo com que as pessoas façam do principal cartão postal e ponto turístico da cidade o que querem, sem nenhum respeito ao meio ambiente e as pessoas. Confira fotos do Itiruçu Online:

O Morro Grande faz parte da História de Itiruçu. A primeira penetração do território do município data de aproximadamente 1823 quando, perseguido pela guerra de “Mata Marotos”, José Antonio Braga, de nacionalidade portuguesa, ocupou grande área no Sudoeste baiano, ficando conhecido como MORRO GRANDE, tornando-se de seu domínio particular, e assim foi registrado na forma de Lei de Terra de 1853. Foi nesta região que a cidade ganhou seu nome inicial. Não pode o interesse de uma pessoa ao da maioria.


Comentários

Os comentários estão fechados.

Notícias Relacionadas