Itiruçu sedia 1º Encontro Locorregional do Programa Mais Médicos

IMG_6851

O município de Itiruçu sediou nesta quarta-feira (18), o 1º Encontro Locorregional do Programa Mais Médicos, do governo federal.  O encontro aconteceu na Casa da Cultura Maria Adair.  O evento tem como objetivo principal fazer uma reflexão com os atores envolvidos no programa, além de fiscalizar as atividades nos municípios.

IMG_6884

Secretários municipais de saúde, subsecretários, coordenadores de atenção básica e os médicos do programa participaram do evento. Um dos assuntos abordados referiu-se a campanha da influenza s H1N1, abordando pontos da campanha 2016 e a quantidade de doses disponibilizadas pelo Ministério da Saúde, em face da crescente demanda em virtude da grande procura pela imunização, tanto dos grupos prioritários, quando os que não fazem parte.

IMG_6868

Supervisora do Mais Médicos, Dra. Carolina Marques

O encontro macrorregionalizado contou com a participação de Itiruçu, Lajedo do Tabocal, Maracás, Planaltino, Irajuba e Lafaiete Coutinho.  Os profissionais de saúde, médicos cubanos de todos os municípios participaram do evento.  A Supervisora do  Mais Médicos  na região Sul/Ba, Dra. Carolina Marques, ministrou o evento focada no auxilio aos municípios e no suporte ao funcionamento adequado do programa.

IMG_6852

Quem também participou do evento foi o Secretário de Saúde, Erasmo Amorim, que destacou a participação do município no Programa e salientou sobre a necessidade dos profissionais cubanos para a rede de atenção básica do município. Além de Erasmo, a coordenadora de atenção Básica, Tacyana Araújo esteve coordenando as atividades.

IMG_6856

O Mais Médicos foi criado em 2013 e recebe apoio de estados e municípios para a melhoria do atendimento aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS). Além de levar mais médicos para regiões onde há escassez ou ausência desses profissionais, o programa prevê, ainda, mais investimentos para construção, reforma e ampliação de Unidades Básicas de Saúde (UBS), além de novas vagas de graduação, e residência médica para qualificar a formação desses profissionais.

Em Itiruçu, o programa teve início em 2014, quando dois médicos cubanos passaram a integrar as equipes da ESF (Estratégia de Saúde da Família), realizando atendimentos nas unidades e visitas domiciliares, ações de prevenção e promoção à saúde e participando de reuniões na comunidade.

Os médicos cubanos recebem remuneração do governo federal, no valor de R$ 10 mil mensais. No entanto, parte desse valor retorna ao governo de Cuba. Em contrapartida, as Prefeituras pagam as despesas mensais dos médicos com moradia. O convênio com o Ministério da Saúde é de três anos de permanência no município, prorrogáveis por igual período.


Comentários

Os comentários estão fechados.

Notícias Relacionadas