Itiruçu: Réu confessa autoria de homicídio em júri popular e é condenado a 13 anos de prisão

Nesta quinta-feira (23), o julgamento de Ramon dos Santos fechou o que foi o último júri popular realizado na cidade de Itiruçu depois do fechamento da comarca. Com 8h de duração na coordenação da Juíza Dra.  Andréa Padilha Sodré Leal Palmarella e do Promotor de Justiça, Dr. Lúcio Meira Mendes, o conselho de sentença condenou o réu confesso do homicídio contra Joselito Batista Rodrigues, ocorrido em 2018 na cidade de Itiruçu.

Ramon dos Santos, condenado a 13 anos de prisão em regime fechado, mudou a versão dos autos e assumiu a autoria do crime logo no início do julgamento, mas negou ter sido por brigas entre facções por campo de drogas, alegando ter sido discussões por a vítima ter procurado relações com sua ex-companheira. O conselho de sentença- O júri-  manteve as acusações do Ministério Público e condenou o réu por crime qualificado.


Comentários

Os comentários estão fechados.

Notícias Relacionadas