Itiruçu: prefeitura não retornará todos os demitidos em dezembro

 prefeituradeitiruçu

O prefeito Wagner Novaes não está disposto a renomear todos os servidores que ele demitiu, incluindo secretários, chefes, cargos comissionados e contratados. A decisão, segundo bastidores da prefeitura, é para garantir a boa economia nos próximos 03 meses.

A situação, no entanto, preocupa aliados que estão à espera do retorno aos postos de trabalho, prometido para dia 01 de dezembro; o que não irá acontecer. Cerca de 16 funcionários devem retornar aos cargos, ambos considerados de necessidade para o funcionamento na máquina pública.

A decisão não foi exclusiva da prefeitura de Itiruçu. Passadas as eleições, as gestões baianas começaram a colocar em prática as exonerações em massa dos prestadores de serviços que estavam lotados em secretarias e nos próprios gabinetes dos gestores. Segundo os gestores, a culpa desta situação é do Fundo de Participação dos Municípios (FPM), que segundo eles, está decrescendo.

No caso específico de Itiruçu é que a decisão não agrada a maioria dos demitidos, que recorrem ao apadrinhamento político para retornarem aos cargos antes ocupados, mas há também a necessidade de uma reforma administrativa, visualmente necessária para acertar os caminhos da gestão municipal. A situação ainda vai dá o que falar; comenta-se até em “Racha” político caso as coisas não voltem ao trilho da permanência para “alguns”.

O sentimento é de pé-atrás e intranquilidade. Algumas peças do governo municipal, segundo relatou o prefeito Wagner em recente entrevista para o Itiruçu Online, não deram certo na gestão e terão de serem excluídas ou recoladas, ou mantidas no escanteio para garantir apoio político.

Algumas situações já são ventiladas nos bastidores sobre a situação. Muitos acreditam que o prefeito deveria equipar a equipe a seu estilo, a fim de gerir e resolver os tantos problemas de ordem administrativa e financeira, outros, já torcem pela manutenção de alguns nomes para evitar um “Racha” político no futuro próximo.

Escrito por Tiago Santos.


Comentários

Os comentários estão fechados.

Notícias Relacionadas