Itiruçu: “Nem a prefeita acredita no decreto que assinou, deveria pensar melhor e exonerar os parentes do governo”, diz vereador Robertão

Foto/Blog Itiruçu Online.

Eleito vereador para exercer o 1º mandato na câmara municipal, Roberto Silva, o Robertão (PSL), procurou a redação do Blog Itiruçu Online, na tarde do último  sábado (07), ao tomar conhecimento de um decreto de emergência que coloca Itiruçu em ‘estado de caos administrativos’.

 

De acordo com o vereador, o decreto é apenas uma forma da nova gestão fazer o que quer com o dinheiro público nos primeiros meses. “Nem a prefeita acredita no decreto que assinou, mostra claramente que não conhece a cidade que vive. Ela precisa ter cuidado com os rumos da gestão para não passar dificuldades com decisões erradas e equivocadas. Entendo que o momento inicial do governo é necessário tomar medidas emergenciais, mas com respeito ao município. Se Itiruçu estiver um caos, quem ajudou colocar foram pessoas que agora fazem parte do novo governo, mas nós que moramos na cidade e acompanhamos os problemas, temos a consciência que não há caos e o que estão fazendo é teatro perante o povo, que também não acredita como não acreditaram no governo passado deles, quando a maioria dos que estão nomeados no novo governo ocuparam cargos. O povo merece respeito e não invenções para justificar gastar o dinheiro como querem, pois é para isto que serve o decreto mentiroso. O mais vergonhoso dos itens citado no decreto é sobre as escolas, que foram reformadas. Há professores que estarão em cargos com vergonha do que estar decretado. Isso também é um crime administrativo. Muitos prefeitos queriam receber um município com obras em andamento e com pagamento dos funcionários em dias. Na saúde os veículos foram recuperados e adquiridos novos e é natural que haja o desgaste. A prefeita precisa administrar e retribuir a confiança dada a ela nas urnas e não ficar querendo brigar com quem hoje é passado. Aliás, do passado ela precisaria aprender a não nomear tantos parentes na prefeitura, deveria pensar melhor e exonerar todos os parentes do governo e evitar o nepotismo em Itiruçu, assim como o ex-prefeito Wagner fez no início de seu governo, cumprindo uma decisão judicial e afastando esta prática em nosso município.”, disse o vereador.

 

Questionado sobre o enfraquecimento da oposição na Câmara de vereadores, com a ida de dois vereadores do PSDB para a base governista, Robertão afirmou exercer a função dada a ele. “Disputei a eleição com a chapa perdedora da eleição e naturalmente fui colocado na oposição. Sempre trabalhei para conseguir meus objetivos. Dinheiro nem cargos para meus familiares não mudarão minha posição de homem nem de político. Queríamos ter disputado à presidência da Câmara formando uma chapa de oposição, mas conseguiram adquirir dois dos que estavam conosco. Acredito no potencial do presidente eleito e creio numa câmara independente e que lute pelas pessoas e pelo bem comum. Não podemos viver numa secretaria da prefeitura”, declarou Robertão.


Comentários

Os comentários estão fechados.

Notícias Relacionadas