Itiruçu: Ex-prefeito volta a defender permanência da prefeitura no Centro

 

Itiruçu – Um dos primeiros posicionamentos contra a transferência do poder executivo para o prédio do fórum, onde funcionava a comarca agregada aos municípios de Itiruçu, Lajedo Tabocal e Lafaiete Coutinho, foi do ex-prefeito de Itiruçu, o advogado Dr. Aílton Cezarino.

 

Durante a entrevista a Itiruçu FM na segunda-feira (04), o ex-prefeito disse que ainda sustenta esperança de o Tribunal de Justiça voltar atrás da decisão mediante a uma ação da OAB. Cezarino voltou a defender a justificar sua posição para a manutenção da prefeitura no centro.

 

-“Todas as vezes que surgem decisões sobre minha terra e puder comentar, discordar ou emitir opinião, é um direito resguardado a mim e a qualquer cidadão. O assunto mais recente e que dominou comentários em toda a cidade foi a mudança da sede da prefeitura. Tenho direito de me posicionar sobre e de não concordar, da mesma maneira que ninguém é obrigado (a) de ter que concordar comigo. As pessoas devem  aprender a conviver com o contraditório, aceitar opiniões contrarias, não podendo querer que todos aceitem o que uma administração quer. Emitir uma opinião não se trata de política nem de politicagem. Esse prédio já foi reformado na gestão do saudoso Pedro Leite, por Wagner e na minha gestão, quando ali funcionava a sede do Poder Legislativo, passando a funcionar somente a prefeitura e a Câmara ganhou uma nova estrutura, também no Centro, por uma ação de parceria nossa. Acredito que essa mudança não será positiva para os comerciantes e para à sociedade. A sede do fórum pode funcionar com as unidades administrativas que estão na casa da cultura e com isso a casa da cultura teria sua finalidade principal, que é ações culturais. Algumas unidades também não precisam funcionar na sede da prefeitura, como setor de licitação, controle interno e procuradoria, todas essas unidades poderiam também ser levadas ao fórum e ficaria na prefeitura  outras de maior necessidade. Quem irá ganhar com isso é o comerciante e à população. Levantou-se a questão de o Banco funcionar no centro, mas pensem, banco gosta de lugar onde tem gente, daqui a pouco vai diminuir o movimento no centro e o banco decide fechar sua agência no futuro. Se for por questão de desafio, por ter Ailton Cezarino se posicionado contra, eu quero ver é se realmente será mantido o prédio com sua estrutura ou se ficará abandonado? Fala-se ainda da questão de acessibilidade, mas se for transferidas outras repartições do município para o prédio da prefeitura, as pessoas continuarão  sem acesso, principalmente ao andar superior e continuará molhando? Então, vejo que essas justificativas não são os motivos. Será inaugurado no dia 14 pela Presidente do TJ, o CEJUSC – Centro Judiciário de Solução de Conciliação de Conflitos, onde o Tribunal vai entrar com o prédio e a Prefeitura com o pessoal, que serão pagos pela Prefeitura. Existe uma ação da OAB que pode ser ou não favorável à reabertura de algumas comarcas, neste caso, sendo ela positiva e o TJ decida que a comarca volte a funcionar em Itiruçu, como ficaria? Não haverá luta para reabrir a nossa comarca, como não houve luta contra o fechamento? São questões que merece nossa defesa, pois visamos somente o bem comum da população. Estive com o deputado Marcelo Nilo em reunião com a presidente do Tribunal de Justiça lutando pelo não fechamento, luta esta que vimos apenas dois deputados abraçar, Marcelo Nilo e o deputado federal Jorge Solla, outros municípios se uniram todos e alguns obtiveram êxito na luta, nossa cidade não houve como esperávamos e o resultado foi a desativação”-, disse o ex-prefeito.


Comentários

Os comentários estão fechados.

Notícias Relacionadas