Itiruçu: Escola reformada há quase 1 ano para funcionar como extensão de Unidade de Saúde ainda não funciona

Escola Paulina Alves transformada em Unidade de Atendimento ainda não funciona. Foto/Blog Itiruçu Online.

As principais reclamações no primeiro ano do segundo mandato no governo Lorenna Di Gregorio têm sido à saúde. Todos os dias são inúmeras as reclamações no Programa Giro Total e ao IO, relatados por quem sofre com o poder púbico.

No Povoado Vitória, uma Escola transformada em extensão da Unidade de Saúde da Família Geraldo Cerqueira ainda não recebe atendimento médico para atender à comunidade, o que foi uma proposta desde o ano passado anterior as eleições. Moradores precisam andar 4km para ter acesso ao atendimento médico. Por alguns anos o atendimento chegava à comunidade através da Unidade Móvel.

Com a pandemia da covid-19 garantir atendimento médico ao cidadão de forma precisa é ainda maior e, sobretudo, facilitar o acesso rápido. No município, Vitória, Baixa do Meio e Teixeira são atendidos pelo médico da Unidade Geraldo Cerqueira, no Feto.

A Política Nacional de Atenção Básica que estabelece a revisão de diretrizes e normas para a organização da Atenção Básica, para a Estratégia Saúde da Família, garante aos municípios salários para médicos nos PSF diariamente. Não existe a possibilidade de uma Unidade de Saúde ficar sem médico durante o ano.

Como é de praxe, todos que ficam ao lado da comunidade ou se posicionam cobrando ações do governo municipal sofrem deboches e ofensas, mas se for o preço por mostrar à realidade, é válido.


Comentários

Os comentários estão fechados.

Notícias Relacionadas