Interdição de Centro de Abastecimento de Jequié é recomendada pelo MP

O Ministério Público estadual, por meio do promotor de Justiça Maurício Foltz Cavalcanti, recomendou que a Prefeitura Municipal de Jequié proíba todo e qualquer comércio de carne no Centro de Abastecimento Vicente Grillo (Ceavig) e interdite o local até que ele seja reformado. Segundo o promotor de Justiça, o Ceavig não tem as condições higiênicas e sanitárias necessárias para um bom funcionamento. “A comercialização de carnes no centro expõe a saúde dos consumidores a uma série de riscos, inclusive risco de vida”, afirmou Maurício Foltz.

O promotor recomendou que a Prefeitura só permita o funcionamento do Ceavig, ou de qualquer outro estabelecimento onde funcione açougue, mediante o cadastramento e a obtenção de todos os alvarás sanitários exigidos pelas normas sanitárias federais. O MP recomendou ainda que a Vigilância Sanitária Municipal exerça permanentemente a fiscalização do abate e comercialização de todos os produtos de origem animal e que interdite os estabelecimentos que não atendam a legislação, devendo ainda apreender as carnes e produtos de origem animal que não possuam comprovação de procedência lícita e armazenamento adequado. Fonte/Cecom.


Comentários

Deixar uma Resposta


Notícias Relacionadas