Governos do Norte e Nordeste também querem driblar Planalto para conseguir respiradores

Os governos de Ceará, Piauí, Amapá e Amazonas querem seguir a estratégia do governador Flávio Dino (PCdoB), que conseguiu burlar as fiscalizações dos EUA e do Brasil para conseguir adquirir respiradores da China para ajudar no socorro das pessoas infectadas pelo novo coronavírus (Covid-19).

Por meio de um plano elaborado, o governador mandou 107 equipamentos para Etiópia, escapando dos radares dos EUA e da Europa, e conseguiu também evitar a alfândega em São Paulo para que não fossem confiscados pelo governo federal.

A estratégia espertou o interesse de chefes de outros estados, que procuraram a gestão Flávio Dino desde a quinta-feira (16). O Pará aguarda a chegada de 400 respiradores até o final da próxima da semana, também com parada na África.

“Temendo qualquer intercorrência que pudesse colocar em risco a chegada dos equipamentos comprados pelo governo do estado, também adotamos procedimentos cautelares. Contratamos frete aéreo exclusivo para nossos equipamentos, que chegarão diretamente a Belém”, diz Alberto Beltrame, secretário estadual de Saúde do Pará. As informações são da coluna Painel, da Folha de S.Paulo.


Comentários

Os comentários estão fechados.

Notícias Relacionadas