Goleiro brilha, Juninho marca 2 e Bahia vence Atlético-MG no Independência

E o Atlético Mineiro voltou a cair no Horto. Pela quarta vez neste Brasileirão, o time comandado pelo técnico Roger Machado não conseguiu se impor dentro de casa, desta vez contra o Bahia. Contando com uma atuação inspirada do goleiro Jean, o time baiano venceu por 2 a 0, com gols de Juninho, na noite desta quarta-feira, no Independência, em Belo Horizonte.

O Bahia chegou aos 19 pontos, se afastando de vez da zona de rebaixamento e ficando mais perto do meio da classificação. O Atlético, por sua vez, estacionou nos 20 e segue na parte intermediária da tabela.

Com o resultado, o Atlético segue instável diante de sua torcida. Neste Brasileirão, são quatro derrotas e apenas duas vitórias, além de dois empates. O tropeço rendeu vaias da torcida atleticana e até gritos de “olé” dos torcedores locais em favor dos visitantes, como forma de protesto contra a derrota.

O Bahia decidiu o jogo ainda no primeiro tempo, com gol de pênalti de Juninho. No segundo, se fechou na retranca e praticamente não atacou. Nos minutos finais, o mesmo Juninho marcou lindo gol, de fora da área. Enquanto isso, o ataque atleticano, insistindo em levantamentos na área, parava nas grandes defesas do goleiro Jean.

Os dois times voltam a campo no próximo domingo. O Bahia vai visitar o Santos no estádio do Pacaembu, em São Paulo, às 11 horas da manhã. Novamente em casa, o Atlético vai receber o Vasco às 19 horas.

O JOGO – O duelo era no famoso Horto, mas o Bahia não se intimidou. Vindo de uma sequência de quatro jogos sem derrota, o time visitante partiu para o ataque, assim como o anfitrião e fez duelo equilibrado durante todo o primeiro tempo no Independência.

Rafael Carioca criou a primeira boa chance de gol da partida, aos nove minutos. E o goleiro Jean fez a primeira de diversas intervenções importantes que faria ao longo do jogo. O Bahia respondeu dois minutos, e com sucesso.

Após cobrança de escanteio na área, Zé Rafael dominou na área e, quase começava a fazer fila, foi derrubado em carrinho de Fred. O árbitro assinalou a penalidade e Juninho converteu, em boa cobrança no canto esquerdo de Victor.

A partir dos 20 minutos, o Atlético passou a buscar o ataque com maior objetividade. E registrou duas grandes chances para empatar aos 30 e aos 38. No primeiro lance, em bate-rebate na área, Fred bateu com o gol praticamente vazio. Mas o zagueiro Lucas Fonseca, em cima da linha, se atirou em cima da bola e cabeceou. A bola foi na trave e saiu.

Oito minutos depois, Fred desperdiçou outra grande chance. Livre quase na pequena área, ele cabeceou no chão e no canto. Mas Jean saltou bonito e fez linda defesa. Nos instantes finais da etapa, os jogadores do Atlético esboçaram certo nervosismo em campo e o jogo esquentou após breve desentendimento com a zaga baiana.

Para o segundo tempo, Roger Machado colocou Luan no lugar de Rafael Carioca, aumentando o poder ofensivo do Atlético. A mudança sobrecarregou o goleiro baiano. Logo no primeiro minuto, Jean já defendia nova cabeçada perigosa de Fred. Minutos depois, Valdivia ganhou a vaga de Marlone no meio-campo.

Mais ofensivo, o Atlético passou a jogar somente no campo do adversário. E o Bahia aceitou a postura do rival. Segurou a retranca, praticamente abdicando de atacar no segundo tempo. Diante da situação, Roger Machado apostou nas jogadas aéreas do Atlético, colocando Rafael Moura em campo.

E, como Cazares estava mais apagado na segunda etapa, o Atlético passou a restringir suas investidas em levantamentos na área. Bem postada, a defesa do Bahia afastava todas as tentativas, sem maior perigo. Quando vacilava, o goleiro Jean se garantia debaixo da trave, assegurando o triunfo na casa do adversário.

A eficiência na defesa também pôde ser vista na rara investida que o Bahia fez no ataque, aos 42 minutos do segundo tempo. Juninho, que marcara o primeiro gol do jogo, acertou lindo chute de longe e venceu o goleiro Victor para sacramentar a vitória do Bahia.


Comentários

Os comentários estão fechados.

Notícias Relacionadas