Famoso pelo humor zangado, morre Seu Lunga

seulunga

Morreu na manhã desse sábado, aos 87 anos, o comerciante Joaquim dos Santos Rodrigues, o Seu Lunga, em Barbalha, na região do Cariri. Seu Lunga estava internado havia três dias no Hospital e Maternidade São Vicente de Paulo. Famoso por seu temperamento agreste e tiradas bem-humoradas, o cearense de Caririaçu se tornou um dos principais personagens da cultura popular nordestina.

A previsão é que o corpo de Lunga seja velado na Capela do Socorro, em Juazeiro do Norte. O sepultamento deve ser feito no Cemitério do Socorro, mas os horários não estavam confirmados até o fechamento desta edição.

Primo em segundo grau do comerciante, Demontier Tenório disse que Seu Lunga tinha passado por complicações no sistema digestivo. De acordo com ele, o parente foi submetido a uma cirurgia no esôfago cerca de seis meses atrás, mas reagiu bem.

“Há uma informação não confirmada de que ele teria apresentado câncer. Não se sabe se isso seria verdadeiro”, fala Demontier. Na última sexta-feira, Seu Lunga piorou e faleceu às 9h30min de sábado.

Filosofia do traste

Seu Lunga era poeta, vendedor de quinquilharias e repentista em Juazeiro do Norte.

Ganhou notoriedade pelo seu humor forte, quase ácido, tornando-se personagem do folclore.

O apelido originou-se com uma vizinha, que o chamava de Calunga por causa da loja que mantinha. Aos poucos, foi virando Lunga.

A fama de espírito irritadiço alastrou-se sertão adentro.

Professor aposentado da Universidade Federal do Ceará (UFC), Renato Casimiro é amigo da família de Seu Lunga e há anos pesquisa e coleciona “causos” sobre o poeta cearense. Casimiro diz ter recebido com muita tristeza a morte do companheiro.

Humor

Figura controversa, Seu Lunga inspirou inúmeros folhetos da literatura de cordel. O cearense negava a fama de zangado e bruto. Para Casimiro, algumas anedotas atribuídas a Seu Lunga não são verídicas. “Nem tudo que se falava a respeito dele era verdade. Criou-se uma ficção a respeito do Lunga. Ele tinha um humor refinado. Era grosseirão, mas às vezes se manifestava de forma sutil. Sabia fazer ótimos discursos”, lembra o amigo.

“Tem muita coisa inventada (sobre o Lunga). Ele admitia que não aceitava pergunta besta. Ninguém poderia chegar lá (na bodega) e perguntar se alguma coisa era para vender”, exemplifica Demontier.

Luto oficial

A Prefeitura Municipal de Juazeiro do Norte vai decretar luto oficial de três dias em virtude da morte de Seu Lunga. Segundo o procurador-geral do município, João Victor Alencar Grangeiro, o decreto será publicado no Diário Oficial de Juazeiro de segunda-feira, 24.

Seu Lunga deixa esposa, com quem teve 13 filhos.

Matéria do O Povo.


Comentários

Os comentários estão fechados.

Notícias Relacionadas