Embasa desmente boato sobre contaminação da água do Rio Preto do Criciúma

Reprodução do Jequié Repórter.

Diariamente as pessoas estão cada vez mais sem o senso de responsabilidade com as outras. Espalhar boatos é uma especialidade das redes sociais. Nesta terça-feira (24) a população de Jequié e Jitaúna foram vítimas de mais um ato irresponsável que teria sido espalhado por um radialista da cidade de Jitaúna.

Para eliminar o alvoroço, a Embasa através do gerente regional de Jequié, César Mehlem, desmentiu boato que circulou através de redes sociais dando conta de que a água do Rio Preto do Criciúma, que abastece parte da cidade de Jequié e Jitaúna, estaria contaminada com substância venenosa. Mehlem descartou a existência de tal contaminação e informou ter mantido contato com o escritório do Inema, que considerou a suspeita improcedente. A informação não confirmada, teria sido reproduzida a partir de áudio postado no WhatsApp, no qual um locutor de rádio da cidade de Jitaúna, teria advertido as pessoas para não consumirem a água proveniente do manancial. O gerente regional da Embasa afirmou que no contato mantido com equipe técnica do Inema, que fez a coleta de água em vários pontos do rio,  foi descartada tal ocorrência, “não tendo sido encontrado nenhum foco de contaminação ou mortandade de peixes”, esclareceu.


Comentários

Os comentários estão fechados.

Notícias Relacionadas