Em luto, professores da Uesb protestam contra agressão do Governo da Bahia

uesb-protestos

Os professores da Uesb realizaram um ato, nesta terça-feira (30), em protesto contra as agressões sofridas pela segurança do governador Rui Costa. De preto, em sinal de luto, os docentes da universidade, caminharam por ruas do centro de Vitória da Conquista.

A agressão ocorreu durante a inauguração de uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA), no dia 22 deste mês. Os manifestantes tentaram acompanhar a visita às instalações da unidade de saúde, quando foram impedidos pela segurança do governador. Professores, professoras e estudantes foram duramente reprimidos fisicamente e com jatos de spray de pimenta. Dois professores, Reginaldo de Souza Silva e Sandra Cristina Ramos, ficaram feridos.

DSC_0504

“O governo Rui Costa deu mostras de que não respeita qualquer manifestação contrária aos seus interesses e reage de modo truculento quando a população manifesta publicamente sua insatisfação. A violência empregada pelo Estado contra professoras e professores, responsáveis pela formação de jovens de toda região, é injustificada e precisa ser tratada com a seriedade que a situação exige”, afirma Associação dos Docentes da Uesb (ADUSB). A Adusb está tomando todas as providências jurídicas necessárias para que os fatos sejam apurados com rigor e os responsáveis punidos por suas ações.

A comunidade acadêmica protestava contra o corte de R$ 73 milhões em verbas das Universidades Estaduais, a falta de concursos e pagamento de terceirizados, além de uma política de permanência estudantil inadequada. Resenha Geral.


Comentários

Os comentários estão fechados.

Notícias Relacionadas