Conquista: Filha de mulher que morreu pós-parto emociona público na Câmara

Foto: Ascom – Câmara de Vereadores

Foto: Ascom – Câmara de Vereadores

Durante a Sessão Especial para discutir a Situação do Hospital Esaú Matos, ma manhã de ontem, 20, na Câmara Municipal de Vitória da Conquista (CMVC), representantes da sociedade civil tiveram a oportunidade de usar a plenária da casa para relatar suas experiências, durante atendimento no hospital.

Os participantes da sessão foram surpreendidos com depoimento de Beatriz Costa, filha de Jaqueline, que veio a óbito após dar a luz e a mãe de Jaqueline também fizeram registros na plenária sobre o atendimento no Hospital Esaú Matos.

A cabeleireira Geysa Soares, se emocionou ao relatar como fez os três partos no dia 8 desse mês. O fato ganhou repercussão nacional.

A fotógrafa Rayza Lelis afirmou que não é mãe, mas teve “uma vivência há um ano no hospital Esaú que infelizmente não foi bem sucedida”. Segundo ela, aconteceu um erro médico. Ela disse que uma mãe teve uma criança, e deixaram uma “sujeira” nela. Surgiu uma infecção,  outra cirurgia e hoje está com várias cicatrizes. “Deixei reclamações na página virtual do ministério público”. Ela encerrou dizendo que “acho que vocês, Gestores, precisam parar de se defender. Precisamos ter mais amor no coração, não somos número, dinheiro. Vitória da Conquista é uma cidade com gente muito boa. Espero que a situação mude”.

O Secretário Municipal de Administração, Gildásio Silveira de Oliveira, também usou o espaço para afirmar que se há de fazer uma CPI, teria que ser feita em Itambé. Também disse que “essa casa está de parabéns em tentar ajudar um equipamento de excelência que é o Esaú Matos” e, “queremos reafirmar que Vitória da Conquista tem compromisso com a saúde. Com o apoio dessa casa, com o compromisso do Prefeito”. Por Rodrigo Ferraz.


Comentários

Os comentários estão fechados.

Notícias Relacionadas