O governador Rui Costa anunciou mais investimentos para a saúde regional, desta vez, citando, novamente, a ampliação do hospital de Jaguaquara, que ao longo dos últimos anos foi cobrado pelo atual prefeito da cidade, Giuliano Martinelli. Em Jequié, Rui Costa contou com presença massiva de políticos da região acompanhando a entrega do equipamento. Trinta e um prefeitos, 11 ex-prefeitos, 12 vice-prefeitos e mais de 60 vereadores marcaram presença e se juntaram aos 10 deputados, entre estaduais e federais, que participaram da inauguração ao lado do governador. Cerca de três mil pessoas acompanharam os discursos de Rui e de outros políticos. Além de investimentos na cidade de Jaguaquara, Rui também disse que o hospital de Ipiaú receberá investimentos.

“Mais do que a duplicação do tamanho do hospital, vai ser um dos maiores hospitais da Bahia, nós estamos qualificando o Prado Valadares para fazer serviços de alta complexidade, que não fazia até aqui”, afirmou Rui, citando como exemplo equipamentos de tomografia computadorizada e ressonância magnética, que não existia no hospital. O governador acrescentou que os hospitais de Jaguaquara e Ipiaú também passarão por adequações, por meio de convênios com a administração dos dois municípios. “O nosso planejamento esse tripé de hospitais deve responder pelo volume de serviços na região. O Prado sendo o hospital de maior complexidade, e o hospital de Jaguaquara e Ipiaú, com as intervenções que nós vamos fazer, ganhando uma produtividade maior, uma eficiência maior, e um número maior de procedimentos”, disse Rui.


A quarta Policlínica Regional de Saúde foi inaugurada na manhã desta sexta-feira (22) pelo governador Rui Costa, em Jequié. O equipamento vai atender os 28 municípios que integram o Consórcio Público Interfederativo de Saúde da Região, alcançando mais de 500 mil baianos com oferta de diversos serviços de saúde.  Rui começou o dia com a entrega de três ambulâncias, distribuídas entre os municípios de Tanhaçu, Iramaia e Teolândia. Em seguida, iniciou uma visita guiada às instalações da policlínica, quando apresentou a unidade aos profissionais de imprensa e autoridades convidadas. Logo em seguida, a placa de inauguração foi descerrada.

O governador aproveitou a oportunidade para destacar que o sucesso dos modelos da Policlínica é atribuído ao modelo de gestão, que não tem interferência do Governo do Estado no cargo de direção do equipamento. “Para fugir de uma eventual disputa política, entre lideranças, e garantir uma postura profissional às unidades, foi realizada uma seleção pública para a escolha dos diretores e diretoras das policlínicas. Além disso, os selecionados passaram por um treinamento de capacitação, por um período de um ano e meio, para poderem gerir esse serviço que agora se concretiza. Nenhum deles foi escolhido pelo governador, deputados ou prefeitos. Acho importante destacar esse modelo, que foi adotado do Estado do Ceará, de onde, como já falei anteriormente, pegamos como exemplo o método dos consórcios de saúde com os municípios para a implantação das policlínicas regionais”, explicou Rui.

A estrutura

A policlínica de Jequié contou com investimento de R$ 22 milhões, utilizados na realização de obras civis e compra de equipamentos, e oferece atendimento para 14 especialidades, com previsão de ampliação. A unidade ainda emprega mais de 80 profissionais, entre médicos, enfermeiros e apoio administrativo.

Segundo o governador, as policlínicas regionais têm um padrão de qualidade melhor do que muitas clínicas particulares. “Além de aparelhos de alta tecnologia, toda a área interna da unidade é refrigerada, com wi-fi gratuito para pacientes e acompanhantes. Cada detalhe aqui foi pensado e repensado. Estamos inovando, na Bahia, um modelo que garante mais exames para a população, com maior qualidade, e menor custo para os municípios. Este é o sonho de todo gestor”, afirmou Rui Costa.

A inauguração desta sexta-feira consolida a proposta do Governo do Estado de regionalizar a prestação de serviço de alta qualidade em saúde, com garantia de cobertura para a realização de exames gratuitos solicitados pelo Sistema Único de Saúde no interior baiano. A manutenção mensal da Policlínica fica sob responsabilidade do Estado, que cobre 40% dos gastos e os 60% restantes serão divididos entre os municípios consorciados.


Comenda 2 de Julho, a mais alta honraria da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), foi aprovada por unanimidade na sessão desta terça-feira (19), para ser concedida ao secretário da Saúde do Estado da Bahia, Fábio Vilas-Boas, em razão do trabalho médico-científico, bem como de gestão, desenvolvido ao longo de sua carreira.

A homenagem é um reconhecimento da AL-BA a personalidades que contribuíram ou contribuem com o desenvolvimento do estado ou melhoria social. Natural de Salvador, Fábio Vilas-Boas completará 51 anos em 25 de março de 2018 e receberá a Comenda em data a ser definida no próximo ano.


A Secretaria da Saúde do Estado (Sesab), em parceria com as Voluntárias Sociais da Bahia (VSBA), vai disponibilizar a Unidade Móvel do Hospital da Mulher para o município de Jequié, no sudoeste da Bahia, a partir da próxima quinta-feira (21). O equipamento é um importante aliado ao combate do câncer de mama e do colo do útero, uma vez que percorrerá todo o território estadual atendendo mulheres de 25 a 64 anos para a realização do preventivo, e mulheres de 40 a 69 anos para a realização de mamografia. De acordo com o cronograma, Itiruçu será beneficiada com o programa em Fevereiro de 2018.

Em Jequié, a Unidade Móvel, que é equipada com dois consultórios ginecológicos e um mamógrafo, ficará estacionada em frente à Igreja da Matriz. O atendimento será realizado das 7h às 17h. As pacientes deverão se dirigir ao local munidas dos documentos de identidade, cartão do Sistema Único de Saúde (SUS) e comprovante de residência.

De 21 a 23 e 26 a 29 de dezembro, a unidade móvel vai disponibilizar exames de colo do útero e de mama. Caso seja identificada alguma anormalidade, uma biópsia será feita e, se necessário, a paciente será encaminhada para a retirada do tumor no Hospital da Mulher, no Largo de Roma, em Salvador. Com o veículo, será possível realizar 160 preventivos e 70 mamografias por dia. Os resultados desses exames serão entregues em até 30 dias.

Os idealizadores do projeto ressaltam que o atendimento na unidade móvel é idêntico ao oferecido em um consultório tradicional. Acrescentam ainda que as pacientes não precisam sair do seu município para serem atendidas, pois a carreta irá percorrer todos os municípios da região de Jequié, conforme cronograma abaixo.

NAE

O Hospital da Mulher, que é referência para a Bahia em assistência à saúde da mulher, principalmente aos agravos que acometem a mama e o sistema reprodutor feminino, possui o Núcleo de Apoio Especializado (NAE), com o objetivo de atender com agilidade as pacientes que têm resultados positivos para o câncer de mama e colo de útero. O núcleo realiza um trabalho interdisciplinar, multiprofissional e humanizado pelas equipes de enfermeiros, assistentes sociais, psicólogos, médicos e técnicos administrativos.

Havendo a suspeita de câncer, é feito o exame clínico com o mastologista, assim como os exames complementares como ultrassonografia, mamografia e biópsias. Em seguida, o material segue para o ambulatório com identificação de necessidade de urgência. Se a paciente for diagnosticada com câncer e houver indicação, ela passará de forma prioritária por cirurgia e receberá o tratamento complementar adequado.

Cronograma de atendimento

Dezembro:
Jequié – dia 21 a 23 e 26 a 29

Janeiro:
Iramaia – dia 9 a 12
Planaltino – 16 a 19
Maracás – 22 a 26
Lajedo – 30

Fevereiro:
Lajedo – dia 1
Itiruçu – 6 a 09
Lafaiete Coutinho – 20 e 21
Jaguaquara – 26 a 28

Março:
Jaguaquara – 1 e 2
Itaquara – 6 a 08
Santa Inês – 13 a 16
Brejões – 20 a 22
Irajuba – 27 a 29

Abril:

Cravolândia – 3 e 4
Itamari – 10 a 12
Apuarema – 17 a 19
Jitajauna – 24 a 27

Maio:
Ibirataia – 2 a 4
Ipiaú – 7 a 11
Barra do Rocha – 15 e 16
Itajibá – 22 a 24
Dário Meira – 29 a 31

Junho:
Boa Nova – 5 a 7
Manoel Vitorino – 12 a 14
Itagi – 19 a 21
Aiquara – 27 e 28


A Santa Casa de Jequié recebeu, neste sábado (16), a doação de terreno de 4.805 m2, pela senhora, Nice Aguiar, onde será construído o Centro de Reabilitação de Jequié Nice Aguiar. Inicialmente voltado à saúde do idoso, o Centro vai oferecer diversos serviços de reabilitação, que serão realizados por uma equipe multidisciplinar de profissionais especializados, com o mesmo padrão de atuação do Instituto Bahiano de Reabilitação (IBR), que atende, cerca de 130 mil atendimentos por ano pelo SUS. A primeira etapa do projeto será inaugurada em 2018, com prazo de conclusão final das obras para dezembro de 2019. O enfoque especial desta unidade com o idoso segue o modelo bem sucedido utilizado pelas Santas Casas portuguesas, que prezam pelo envelhecimento saudável da população. Este é mais um avanço da Santa Casa de Jequié, que já construiu uma maternidade, UTI Neonatal, Núcleo de Câncer, ambulatórios, laboratório, dentre outros setores e serviços idealizados em 2009 por Antonio Brito.

Presente no ato, Antonio Brito reforçou a ação que será voltada ao atendimento para pessoas com deficiências e idosos. “A unidade vai oferecer diversos serviços de reabilitação, que serão realizados por uma equipe multidisciplinar de profissionais, com atendimentos voltados para pessoas com deficiências e idosos, seguindo o modelo bem sucedido utilizado pelas Santas Casas portuguesas, que prezam pelo envelhecimento saudável da população. É gratificante ver mais uma Santa Casa no Brasil avançando em serviços ofertados pelo Sistema Único de Saúde para a população. A solenidade contou com as presenças do prefeito de Jequié, Sergio da Gameleira, além de outros prefeitos, vice-prefeitos, secretários, vereadores e lideranças políticas e sociais da região”, disse Brito. 

O evento recebeu políticos de várias cidades da região. De Itiruçu estiveram o vice-prefeito Júnior Petrúquio (PSD) e o vereador Jó de Jú, aliados de Brito. O prefeito de Jequié, Sérgio da Gameleira também esteve presente.


Destino turístico e cenário de romances de Jorge Amado, o município de Ilhéus passa a ser conhecido também por abrigar uma das maiores e mais importantes unidades hospitalares do estado. Na tarde desta sexta-feira (15), o governador inaugurou o Hospital Regional Costa do Cacau, que recebeu R$ 124 milhões em investimentos e vai beneficiar 1,7 milhão de pessoas da região sul da Bahia.
Na ocasião, Rui destacou que “essa inauguração faz parte da caminhada que empreendemos, desde o início da gestão, para que todas as regiões do interior – que detêm 80% da população da Bahia – sejam dotadas de equipamentos de saúde capazes de oferecer serviços de alta e média complexidade”.
Localizada na rodovia Ilhéus-Itabuna, no bairro Banco da Vitória, a unidade hospitalar possui 225 leitos, sendo 30 de Terapia Intensiva (UTI). O Governo do Estado construiu uma moderna infraestrutura e adquiriu equipamentos de ponta. “É o primeiro hospital público do interior do estado a ter serviços de cardiologia intervencionista e cirurgia cardíaca, entre outras ofertas nas mais variadas especialidades”, ressaltou o secretário estadual da Saúde, Fábio Vilas-Boas.
Serão prestados serviços de média e alta complexidade ambulatorial, de diagnose e terapêutica e internação hospitalar, envolvendo as especialidades clínica (geral, cardiologia, saúde mental e neurologia) e cirúrgica (geral, ortopedia, neurocirurgia e cardiovascular). Além de Ilhéus, mais de 70 municípios da região serão atendidos por esta que “é uma das mais importantes obras no campo da saúde da Bahia, com os melhores equipamentos do mundo e ainda com a função de ser um hospital de ensino”, acrescentou o governador.
Uma equipe com mais de 500 colaboradores fará o atendimento com base na demanda espontânea e referenciada aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS). Os pacientes também serão oriundos da Central de Regulação de Urgências do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) Regional Ilhéus-Valença, bem como da Central de Regulação de Leitos Macrorregional. Segundo o diretor técnico da unidade, Cláudio Moura Costa, “a meta de altas chega a 930 pacientes por mês”.
Atendimento de qualidade
Na opinião do prefeito de Ilhéus, Mário Alexandre, o hospital representa “uma nova era para a região. Lutamos muito por isso e quem é a verdadeira vencedora é a população, que merece um atendimento digno, de qualidade e segurança”. A pensionista Hélia Santa Clara concorda: “Estou muito feliz. Estávamos precisando de um hospital como esse, que será importante para todos da região”.
O hospital entra em operação já neste domingo (17), com o Mutirão de Cirurgias, promovido pela Secretaria da Saúde do Estado (Sesab). Na unidade, serão realizadas pelo menos 600 cirurgias eletivas do mutirão, que já ultrapassou a meta estabelecida para um ano de atividade, recém-completado, que era de 13 mil procedimentos em toda a Bahia.
Repórter: Renata Preza

Dia histórico para a saúde pública de mais 21 municípios baianos. Na tarde desta sexta-feira (8), o governador Rui Costa inaugurou a Policlínica Regional de Irecê, que vai levar atendimento especializado e exames de alta complexidade para mais de moradores da região centro norte do Estado.

“Esta policlínica, que tem quase 3 mil metros quadrados construídos, vai realizar os exames que as pessoas precisam, as consultas com médicos especializados, porque antes a pessoa ia no posto de saúde, e no atendimento era orientada a procurar um especialista, e o prefeito tinha o esforço de mandar essa pessoa pra se consultar com um especialista na capital. O cidadão tinha que sofrer percorrendo muitos quilômetros pra conseguir um atendimento, ou deixavam de realizar exames e com isso os problemas de saúde se agravavam. A policlínica regional vai atender a essas demandas da saúde da população”, afirmou o governador.

Com investimento de R$ 25 milhões, entre obras civis e aquisição de equipamentos, a unidade promove a regionalização da prestação de serviço de alta qualidade em saúde, à medida que garante a cobertura de todos os exames gratuitos solicitados pelo Sistema Único de Saúde (SUS) no interior. Assim como já acontece nas policlínicas de Teixeira de Freitas e Guanambi, em Irecê, o atendimento será realizado a partir de agendamento por regulação para consultas médicas, exames diagnósticos e tratamentos terapêuticos.

Os atendimentos começam já na próxima segunda-feira (11), e os pacientes dos 21 municípios que integram o Consórcio Público Interfederativo de Saúde da Região Centro Norte, não vão mais precisar se deslocar para os grandes centros em busca desses serviços. “Eu tenho certeza, que a partir de agora, a saúde de nossa região vai passar por uma revolução. Aqui nessa unidade as pessoas vão poder fazer com celeridade consultas e exames que no serviço público convencional poderiam levar muito mais tempo”, afirmou o presidente do consórcio e prefeito de Lapão, Ricardo Rodrigues. 


Você Sabia?

Comprimidos não podem ser partidos e devem ser tomados com um copo de água. “Quando são partidos podem perder o revestimento protetor, comprometendo sua ação terapêutica, principalmente, se os princípios ativos forem sensíveis ao ácido do estômago”, explica a farmacêutica da Rede Compre Certo, Mirna Alves Silva Pires. As cápsulas não devem ser abertas, com exceção daquelas que contém indicação para isso. Quanto ao armazenamento, o ideal é manter os remédios em ambiente seco, longe do calor, umidade, sem exposição solar, e guardados na própria embalagem. “Remédio é coisa séria e, embora seja um item comum na prateleira de quase todo mundo, é importante conhecer as formas de administração para usar corretamente, e sempre consultar um médico antes”, finaliza.


Seabra agora é referência em saúde para outros 12 municípios da região. Na tarde desta sexta-feira (1º), o governador Rui Costa inaugurou o Hospital Regional da Chapada, primeira unidade de alta complexidade da Chapada Diamantina. Foram investidos R$ 64 milhões, sendo R$ 50 milhões em obras e R$ 14 milhões em equipamentos. O hospital possui 101 leitos, sendo 10 de Terapia Intensiva (UTI).

“Me orgulho de estar fazendo o maior investimento do país, entre todos os estados, em saúde pública. A população brasileira e baiana está envelhecendo e demandando mais saúde, principalmente de média e alta complexidade. E é isso que estamos fazendo pela Bahia e aqui em Seabra”, afirmou Rui.

Mais de 223 mil pessoas vão ter acesso a atendimento de urgência e emergência 24 horas, bem como centros de bioimagem e cirúrgico, além de ambulatório. “Esse é um momento histórico no estado da Bahia, principalmente para a região da Chapada. Todas as demandas de urgência e emergência importantes vão ser abarcadas aqui, neste hospital completamente novo, até na concepção arquitetônica”, ressaltou o secretário estadual da Saúde, Fábio Vilas-Boas. O perfil assistencial de hospital geral oferece aos pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS) atendimento nas áreas pediátrica, traumato-ortopédica e psiquiátrica; consultas especializadas e cirurgias ambulatoriais; procedimentos de diagnose e terapias e demais serviços de apoio assistencial e administrativo.

Morador de Seabra, o lavrador Nilson Lima está feliz da vida: “Estamos ganhando uma obra muito importante, que vai fazer a diferença na vida da gente”. A professora Lidiane Guimarães, que é de Iraquara, trabalha em Palmeiras e mora em Seabra concorda: “Hoje é um dia muito feliz para a Chapada. Todos estavam com grande expectativa para a inauguração desse hospital”.
A equipe da unidade é formada por 349 profissionais, entre os quais 80 médicos, 34 enfermeiros e 98 técnicos de enfermagem. Com o novo equipamento, a população da região da Chapada que precisava, por exemplo, de internamento em UTI não mais terá a necessidade de se deslocar para Irecê, Feira de Santana ou até mesmo Salvador.

Funcionamento

No próximo domingo (3), o Hospital da Chapada já começa a funcionar e de uma forma muito especial. Serão realizados os procedimentos do mutirão de cirurgias eletivas nos pacientes aprovados durante as consultas feitas no decorrer da semana. O mutirão é outro ganho importante.


Criado em 1987, o Dia Mundial de Luta contra a Aids (Síndrome da Imunodeficiência Adquirida) é lembrado hoje (1º) e existe para alertar a humanidade para um dos maiores problemas de saúde pública, que já matou mais de 35 milhões de pessoas, 1 milhão delas somente em 2016.

Segundo relatório da Organização Pan-Americana da Saúde (Opas) e do Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/Aids (Unaids), divulgado nesta quinta-feira (30), a ampliação do acesso a todas as opções de prevenção ao HIV (Vírus da Imunodeficiência Humana) poderia reduzir o número de novos casos do vírus na América Latina e Caribe, que desde 2010 se mantêm em 120 mil por ano.

As informações do relatório e os dados do Unaids revelam que 64% dos novos casos de HIV na América Latina ocorrem em homens gays, profissionais do sexo e seus clientes, mulheres trans, pessoas que usam drogas injetáveis e nos parceiros dessas populações-chave. Outro fato que chama a atenção é o aumento de infecção entre os jovens: um terço das novas infecções ocorre em pessoas de 15 a 24 anos.

A Unaids avalia que para reduzir as novas infecções entre as populações-chave é preciso adotar ações de prevenção do HIV que sejam específicas e de alto impacto, além de acesso a tratamento para todos.

Em comunicado à imprensa, o diretor regional do Unaids para América Latina e o Caribe, César Núñez, defendeu que é preciso também ter “um compromisso inabalável com o respeito, a igualdade de gênero, a proteção e a promoção de direitos humanos, incluindo o direito à saúde”.

O diretor-executivo do Unaids, Michel Sidibé, destacou a importância de garantir o acesso à saúde a todos para enfrentar a doença. “Mesmo com todos os sucessos, a Aids ainda não acabou. Mas, se assegurarmos que todas as pessoas, em todos os lugares, tenham acesso ao seu direito à saúde, a Aids pode acabar”, disse.