O Hospital Geral Prado Valadares, em Jequié, realiza  o projeto de testagem para Covid-19. Os testes serão realizados por meio de coleta em consultório e drive-thru, para todos os funcionários da unidade. Os exames serão processados pelo Lacen (Laboratório Central do Estado). O teste realizado será o RT-PCR, considerado padrão ouro pela Organização Mundial da Saúde. O exame identifica a presença do vírus no organismo do paciente e é feito a partir da coleta de material genético com swabs (cotonetes flexíveis) nas vias respiratórias. O objetivo desta ação é ampliar a cobertura de realização de exames aos profissionais já que o hospital é referência regional para combate do coronavírus. O Hospital já havia realizado uma testagem (teste rápido) em todos os funcionários da unidade, essa medida diminui o risco de contágio dentro da unidade, já que este ciclo será repetido a cada 21 dias.


O secretário-substituto de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Eduardo Macário, participou hoje (14) de entrevista no Palácio do Planalto sobre covid-19 no Brasil. Ele apresentou dados captados pelo SUS Notifica, sistema criado no início da pandemia para reunir os dados sobre o novo coronavírus no país.

Segundo o secretário, até o momento foram identificados 199.768 profissionais de saúde com suspeita de covid-19. Destes, 31.790 foram confirmados e 114.301 estão em investigação. Outros 53.677 descartados. Do total dos casos suspeitos, as modalidades mais atingidas são técnicos ou auxiliares de enfermagem (34,2%), enfermeiro (16,9%), médico (13,3%), recepcionista (4,3%).

Tendência de alta

Eduardo Macário ressaltou que o Brasil passou a França em número de casos. De acordo com o gráfico, o Brasil apresenta uma tendência de alta, assim como os Estados Unidos, enquanto outros países com grande número de casos já sinalizam uma tendência de queda.

“Estamos numa tendência crescente principalmente por conta do quantitativo de testes assim como a transmissão que está ocorrendo em várias cidades. Estamos em uma ascendência no número de óbitos [por covid-19], mostrando que situação epidemiológica é de alerta no Brasil. Não há perspectiva de estabilização ou diminuição”, pontuou o secretário.

Essa avaliação, acrescentou, serve para os gestores locais balizarem suas medidas e para que a população tome os devidos cuidados para evitar a infecção. Ele defendeu a estratégia de testar, identificar os infectados e isolar os contatos.

Contudo, não comentou as medidas de distanciamento mais rígidas sendo adotadas por diversos estados e cidades nem informou como ficou a situação das orientações para o distanciamento cuja versão preliminar foi anunciada na segunda-feira(11). Ontem o Ministério da Saúde cancelou a entrevista coletiva diária sob a alegação de que não havia conseguido consenso com secretários estaduais e municipais.

Estados e cidades

De acordo com o mapa do Ministério da Saúde, em 2.988 cidades do país já foram registrados casos da doença. E em outros 1.087 municípios já ocorreram óbitos por conta da covid-19. A equipe da pasta também elaborou levantamento para identificar a velocidade de avanço da pandemia, considerando a evolução a partir do registro do 50º caso. Este indicador não compara o número de casos.

No Brasil, a média de aumento diário dos casos de covid-19 foi de 7,3%. Na Região Nordeste, os estados com maior velocidade de disseminação do vírus são a Paraíba, com 10,4%; e Maranhão, 8,9%. Na Região Norte, os de maior intensidade de aumento da epidemia são Pará (10,4%) e Amazonas (9,1%). No Sudeste, os estados com evolução mais rápida da pandemia são Rio de Janeiro ( 6,4%) e São Paulo (6,1%). No Sul, Rio Grande do Sul (5,8%) e Santa Catarina (5,1%). E no Centro-Oeste, Mato Grosso (7,2%) e Distrito Federal (6,8%).

Testes de covid-19

Macário declarou que foram distribuídos até agora três milhões de testes. Segundo ele, agora o momento é da 2ª fase, para a qual está previsto o encaminhamento de sete milhões de testes de laboratório (PCR) e 9,5 milhões de kits para exames sorológicos. Até o fim do ano, a previsão é chegar a 46 milhões realizados. De acordo com o representante do Ministério da Saúde, 128 mil exames ainda estão em processamento. EBC.

No boletim divulgado ontem (13) pelo Ministério da Saúde, o Brasil registrava 13.149 mil mortes por covid-19. Já os novos casos confirmados totalizaram 188.974. Do total de casos confirmados, 97.402 (51,4%%) estão em acompanhamento e 78.424 (41,5%) foram recuperados. Há ainda 2.050 mortes em investigação.


A realidade pandêmica, que ressurge ao longo da nossa história, desperta na sociedade o sentimento de aflição, angústia e medo. Diante do desespero social que se instala, os profissionais da linha de frente – valorosos combatentes do inimigo invisível – tem de manter a equanimidade temperada pela ciência, habilidade técnica e pela presteza de tomar difíceis decisões perante um incerto cenário de saúde.

Cabe aos médicos, enfermeiros, fisioterapeutas, farmacêuticos, psicólogos e tantos outros profissionais, cumprir o milenar papel hipocrático de valorizar a vida. E cuidar daqueles que ficam doentes – neste caso, pelo Covid-19 que apresenta-se altamente contagioso e potencialmente letal sobretudo às camadas mais frágeis da sociedade. Portanto, carregando consigo a prudência, coragem, atenção, humildade e sensibilidade à dor alheia, tem modificado o efeito catastrófico do vírus. Vocação vem da palavra chamamento e, nesses momentos, os guerreiros são mobilizados a usar todos os seus potenciais para encarar o inimigo. Diversos deles viram pacientes e, muitos, tem a vida ceifada no “campo de batalha”.

As crises podem trazer progressos. Lutar e superar são palavras de ordem. O empenho e dedicação dos mais variados meios científicos mundiais, tem apontado estratégias e prováveis soluções para abater o vírus em definitivo. Estamos mais próximos do seu fim, apesar das dificuldades. Seja nas tentativas de protocolos com compilado de medicamentos (antivirais, anticoagulantes, antibióticos, plasma, antimaláricos etc.) que possam impedir a tempestade imunológica que acomete o organismo do paciente, seja pelo desenvolvimento de vacina – em franco processo de concretização -, ou até mesmo pelos pujantes estudos que dão evidências científicas do que traz benefícios aos doentes. A medicina é observacional, não exata e como dito por William Osler, é a ciência da incerteza.

O coronavírus inegavelmente, de forma muito rápida, paralisou e mudou o modo como o mundo funciona. Fomos obrigados a mudar hábitos e repensar conceitos que carregamos ao longo de toda a vida. Sem dúvida, o pós-pandemia estará de braços dados ao trauma coletivo gerado na turbulência das incertezas físicas e mentais. Contudo, seguir adiante olhando à frente fará com que superemos as aflições e tiremos os melhores aprendizados.

Em suma, a ordem natural da doença nos mostrará o tão esperado fim da pandemia e o futuro tratará desse conflito nos autos da história da humanidade. A sociedade arraigada de perdas e sequelas reerguer-se-á ao seu modo de naturalidade, como vimos em campos de guerra. Assim, até chegar essa hora, sigamos trabalhando duro para o enfrentamento e que possamos todos ser melhores nos piores momentos. “Quem supera a crise supera a si mesmo sem ter sido superado.” Vida e saúde a todos.

Por Tiago A. Fonseca Nunes- Médico


A prefeitura de Itabuna, no sul da Bahia, publicou na terça-feira (12) o decreto que proíbe circulação e permanência de pessoas em parques, praças e ruas entre às 20h e às 5h. A medida já está em vigor e assim permanecerá até 21 de maio, informa o documento. O decreto diz que as pessoas devem ficar em casa durante o período determinado como uma tentativa de conter o avanço do novo coronavírus na cidade.  Durante o toque de recolher, só estão autorizados a funcionar farmácias, delivery de alimentação e medicamentos, unidades de saúde e delegacia. Os motoboys que fazem as entregas devem ser cadastrados para que não descumpram o decreto.

Lojas, escritórios, postos de combustível e até serviços listados como essenciais (padarias, mercados, lojas de conveniência, lotérica) devem ficar fechados no período. O expediente dessas empresas deve ser adequado para seguir o decreto, dando tempo para que os empregados cheguem em casa antes do toque de recolher começar. Postos que ficam nas BR-110 e BR-415 podem ficar abertos por estarem fora do centro urbano.

A pessoa flagrada na rua no horário do toque de recolher deve comprovar que se tratava de uma emergência – como por exemplo deslocamento para atendimento de saúde. O descumprimento da medida pode implicar em apreensão de veículos e condução forçada da pessoa pelas autoridades municipais.

A limitação não se aplica a servidores públicos no desempenho da função, nem a profissionais ligados à Secretaria Municipal de Saúde e à Secretaria Municipal de Assistência Social, por conta da natureza dessas atividades.

Trânsito
Outra medida da prefeitura que também vale a partir de hoje é no trânsito. Ficarão fechados tráfego nas avenidas Beira-Rio e Princesa Isabel, a partir do 2º semáforo e até a rua do Paty. Na Avenida Cinquentenário, o trânsito segue interrompido.

Barreiras de fiscalização serão instaladas nos bairros da Califórnia/Fátima, São Caetano, Mangabinha, Conceição e Santo Antônio.

Itabuna registra 353 casos da covid-19 e tem um dos maiores coeficientes de infectados por milhão de habitantes na Bahia. Segundo boletim da Secretaria da Saúde da Bahia (Sesab), oito pessoas morreram na cidade com o novo coronavírus. *Com informações do Correio.


Em live realizada na noite dessa segunda-feira (11), transmitida pela Rádio 95 FM e acessada por quase cinco mil internautas, com participação dos deputados federais Leur Lomanto Junior e Cacá Leão, e do prefeito de Jaguaquara, Juliano Martinelli, o deputado estadual Zé Cocá (PP), cobrou do governo federal a adoção de políticas públicas e econômicas que garantam estabilidade ao comércio e economia dos municípios, para evitar a quebra das pequenas empresas e consequente desemprego. Cocá afirmou ainda que o governo federal precisa rever o calendário do Enem, marcado para novembro desse ano, afirmando que “os alunos das escolas públicas, que estão sem aulas on-line, estão sendo prejudicados e sem motivação para participar do Enem, porta de entrada para as universidades”.

O deputado Zé Cocá destacou o apoio e parceria com os deputados federais Leur Lomanto Junior (DEM), e Cacá Leão (PP), que juntos têm colocado emendas parlamentares no valor de muitos milhões para custeio de saúde nos municípios de Jequié e Jaguaquara. “Essa união de Cocá com Leur e Cacá Leão tem sido benéfica para Jequié e região”, afirmou o prefeito Juliano Martinelli, acrescentando que “essa parceira vai continuar com Zé Cocá eleito prefeito de Jequié”. Os participantes da live estimularam o isolamento social, destacando o deputado Leur Lomanto que “é muito importante reduzir a contaminação do coronavírus e evitar o colapso no sistema de saúde. É preciso muito equilíbrio nessa hora e ficar em casa. E usar máscara se precisar sair”.


A Secretária de Saúde de Jaguaquara confirmou o  segundo caso de contaminação por transmissão Comunitária.De acordo com o município, o paciente em questão não procurou em momento algum o Comitê ou a Secretaria de Saúde para informar a sua condição sintomática. Isso em hipótese alguma deve acontecer. O paciente já chegou à unidade de atendimento com a necessidade de entubação. O mesmo foi encaminhado e se encontra em uma unidade de referência ao COvid 19 na cidade de Jequié.

“Fazemos um apelo a todos: Se apresentarem qualquer sintoma relacionado ao COVID 19 , não deixem de entrar em contato com o Comitê. Temos uma equipe 24 horas por dia disponível para atuar enfaticamente no combate e prevenção dessa terrível doença”, diz a Secretaria.

O termo ‘negligenciou sintomas’ deu-se por não avisar o Comitê de Combate ao Covid-19 no município, obrigação das pessoas que sintam sintomas. De acordo com informações obtidas pelo Itiruçu Online, o paciente procurou o Hospital com Sintomas de Arboviroses, sendo medicado e orientado, sendo liberado. A Responsabilidade é de cada pessoa com sintomas avisar  ao comitê de combate para ser monitorado.


O prefeito de Jaguaquara, Juliano Martinelli, concedeu uma entrevista à imprensa para comentar a primeira transmissão do novo coronavírus – Covid-19. Juliano relata uma preocupação com o novo caso, pois o município passa a não saber mais como o paciente foi infectado. No total, Jaguaquara testou 7 pessoas positivas, com 06 pessoas já curadas. No total de 452 pessoas acompanhadas. 04 pacientes esperam resultados do exame.


Morreu na manhã deste domingo (10) o médico Jequieense Ramon Barbosa Santos. O médico estava internado no HGPV em Jequié, chegado a ser transferido de avião para Salvador na manhã deste domingo para o  Hospital do Subúrbio em Salvador, mas não resistiu a faleceu. Ramon era fumante e sofria de hipertensão e diabete.  O Profissional de Saúde atendia na triagem do Hospital Santa Helena, em Jequié. A morte ainda é investigada para Covid-19. O resultado para saber se o médico era diagnosticado com  o novo coronavírus ainda não saiu.


Testes rápidos foram realizados em profissionais de saúde após confirmar médica de Unidade com Covid-19.

Depois de confirmar a médica da Unidade Rubens Amaral positivada com Covid-19, a Secretaria de Saúde realizou testes rápidos em 13 profissionais do PSF, localizado no Bairro Itiruçuzinho. De acordo com nota de atualização do Boletim, às 21h deste sábado, todos os profissionais testados que trabalham na Unidade foram negativados para covid-19.: Enfermeira, Agentes Comunitários de Saúde, Recepcionistas, Técnicos de Enfermagem e Auxiliar de Limpeza. Todos devem ser monitorados no período de 15 dias.

Além dos profissionais de saúde, os pacientes serão testados através dos testes rápidos, obedecendo uma relação que já é de conhecimento da Secretaria de Saúde.  A médica Dra. Priscila Meira, testada positiva e que atendeu na Unidade em Itiruçu, mas reside no município de Jequié,  realizou o teste de Imunocromatografia para SARS-COV-2 IgG/IGM no dia 09/05.

Dados de Itiruçu atualizados

O município não registrou casos de Covid-19.

17 Casos descartados através do teste rápido.

02 Casos descartados pelo LACEN.

105 casos em monitoramento (Pessoas que vieram de outras cidades; Pessoas que apresentam sinais e sintomas respiratórios).

242 Pessoas liberadas do monitoramento.

A pessoa que tiverem dúvidas sobre a doença ou apresentarem sintomas do coronavírus, devem acionar o Disque Codiv-19 Itiruçu, através do telefone (73) 99160-4924


A prefeita de Itiruçu, Lorenna Di Gregorio, anunciou, na noite deste sábado, dia 09, que a médica Priscila Meira testou positiva para o novo Coronavírus. No vídeo a gestora anuncia que a Secretaria de Saúde testará todos os profissionais de saúde e pacientes atendidos pela médica, além de quarentena no período de 15 dias.

A Unidade de atendimento é a Rubens Amaral no Bairro Itiruçuzinho. Além de Itiruçu, a médica trabalha no SAMU e no Hospital Geral Prado Valadares, em Jequié. No momento é apenas uma paciente assintomática e não sente sintomas da doença.Não reside em Itiruçu.

Força para a Dra. Priscila Meira, que seja mais uma nas estatísticas de curadas do Covid-19. Aos profissionais de Saúde de Itiruçu, nossa fé é que não sejam positivados.