BLOGITIRUCUONLINE

O doleiro Alberto Youssef, que foi apontado como chefe do esquema desmantelado pela Operação Lava Jato, da Polícia Federal (PF), em março deste ano, foi condenado nesta quinta-feira (17), em outro processo referente a uma fraude no antigo Banco do Estado do Paraná (Banestado). Conforme a sentença, proferida pelo juiz federal Sérgio Moro, o doleiro deverá permanecer preso por quatro anos e quatro meses em regime fechado. Ainda cabe recurso.

O caso aconteceu em 1998, mas foi arquivado, pois à época Youssef havia feito um acordo de delação premiada com a Justiça. Porém, como a Operação Lava Jato apontou a participação do doleiro em uma nova prática criminosa, o processo do Banestado foi reaberto e ele acabou condenado. De acordo com o Ministério Público Federal, Youssef ajudou uma empresa de veículos a conseguir um financiamento de US$ 1,5 milhão junto ao Banestado. Para isso, ele pagou US$ 131 mil ao operador internacional do banco, em troca da liberação do empréstimo.

O doleiro foi acusado pelo MPF pelos crimes de corrupção ativa e de gestão fraudulenta de instituição financeira. Conforme a sentença, Youssef foi absolvido do crime de gestão fraudulenta, mas condenado pela corrupção ativa.

O advogado de Alberto Youssef, Antônio Figueiredo Basto, disse que pretende recorrer da decisão. Para ele, o cliente foi vítima da direção do Banestado, que teria exigido a quantia em troca do empréstimo. O advogado falou que o doleiro fez o pagamento conforme lhe foi indicado para levantar a quantia junto ao banco


tre

Após receber agressões do candidato Paulo Souto (DEM), no horário de propaganda eleitoral, Rui Costa entrou na Justiça Eleitoral e conseguiu resultado favorável. O candidato a governador pela coligação ‘Pra Bahia Mudar Mais’ foi considerado injustamente agredido pelo pleno do Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE/BA). O programa do candidato democrata havia acusado Rui de ser o deputado federal mais faltoso do Congresso Nacional. O resultado foi divulgado nesta quarta (17). O advogado Adriano Soares da Costa, coordenador da assessoria jurídica da Coligação “Pra Bahia Mudar Mais”, garante que a decisão da Justiça Eleitoral é um divisor de águas. “A Justiça Eleitoral da Bahia deixa claro que não admitirá ataques pessoais baseados em fatos inverídicos, que atinjam a honra dos candidatos”, exalta o advogado.


Do Bocão News.
Do Bocão News.

O presidente da Assembleia Legislativa da Bahia, deputado Marcelo Nilo (PDT), voltou ao passado na noite desta segunda-feira (15) para fazer uma grave denúncia contra o presidente do Democratas na Bahia, José Carlos Aleluia. Em entrevista ao programa Se Liga Bocão, da rádio Itapoan FM, Nilo tomou as dores do conselheiro do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM), Mário Negromonte – citado pelo ex-diretor da Petrobras, Paulo Roberto Costa, em sua lista de delação -, e relembrou a CPI dos Anões do Orçamento.

Questionado sobre o pedido de afastamento de Negromonte do TCM, solicitado por Aleluia, Nilo bradou que quem deve explicações é o próprio demista, que também é candidato a deputado federal. O presidente do Legislativo baiano afirmou que o então senador Juracy Magalhães chegou a dizer que Aleluia deveria ser cassado por embolsar R$ 1 milhão de recursos do Orçamento. “Ele [José Carlos Aleluia] só escapou porque chorou no ombro de Luís Eduardo Magalhães. Juracy disse isso a mim e a Negromonte”, completou.

Ao defender Negromonte – que até meses atrás disputava com o pedetista a vaga de vice-governador ao lado de Rui Costa (PT), o deputado ainda pontuou que o presidente demista tem problemas políticos na região de Paulo Afonso e por isso ataca do conselheiro. “Não se pode jogar pedra antes de ter provas. Não é porque ele [Mário Negromonte] foi citado que é culpado. Aleluia tem problema com ele por causa da política em Paulo Afonso. Tem rabo preso e não pode criticar ninguém”, alfinetou.

Vale lembrar que a CPI dos Anões do Orçamento agitou o Congresso Nacional no fim dos anos 80 e início dos 90 devido ao envolvimento dos congressistas em fraudes com recursos da União. Somente em 1993, com a CPI, 37 parlamentares foram investigados, mas apenas seis foram cassados. Os envolvidos levaram mais de R$ 100 milhões dos cofres públicos. 


ruicosta

O candidato ao governo do estado Rui Costa (PT) está “confiante da vitória” mesmo com os resultados das pesquisas que indicam o segundo lugar da corrida eleitoral. Em entrevista para o programa Bahia Notícias no Ar, da Tudo FM, nesta terça-feira (16), o postulante afirmou que a campanha de seu maior adversário, Paulo Souto (DEM), estaria evitando fazer eventos em locais públicos para que não fosse visível a “falta de mobilização”. “Em Caitité, na cidade em que ele [Souto] nasceu, fez um evento no cinema e não conseguiu nem encher o local. Só teve 700 lugares preenchidos. Em Cícero Dantas, quando se compara as duas fotos das atividades de cada campanha a nossa é, no mínimo, 30 vezes maior”, comentou o candidato em entrevista a Samuel Celestino. As estimativas, segundo Rui Costa, seriam um reflexo do desconhecimento que parte da população baiana ainda tem de sua imagem. “Fui o deputado mais votado da coligação na época. Mas, para a candidatura de governador, é necessário disputar para 10 milhões de eleitores te conhecerem. Com as carreatas, a cada dia, passo a ser mais conhecido”.

Ao mencionar o seu programa de governo que, segundo dados da campanha, foi realizado após seis meses e o apoio de 50 mil pessoas, o pleiteante confirmou que discursa baseado no que já foi planejado e não faz promessas cedidas “na paixão do palanque”. Entre aquelas proferidas pelos candidatos, estão a substituição do trem do subúrbio ferroviário, em Salvador, por um equipamento VLT (Veículo Leve sobre Trilhos), a mudança da rodoviária da capital baiana para o bairro de Águas Claras, além da criação da conclusão de 10 barragens pela Bahia. Algumas obras já estariam com recursos captados, com financiamento do governo federal, e poderão ser continuadas mesmo com a eleição de outro candidato. “Agora sempre resta a dúvida […] Alguém que chega depois pode não querer tocar uma obra do gestor antigo”, disse Rui logo após fazer referência a uma barragem realizada durante o governo de Otto Alencar, atual candidato ao Senado de sua chapa, que não teve conclusão no governo de Paulo Souto. “Falo por mim que é evidente que vou tocar todas as obras iniciadas e contratar aquelas que não têm contrato assinado”, afirmou. Costa também propôs mudanças na legislação estadual –com o objetivo de ter mais rigor na punição aos criminosos que assaltam bancos com explosivos, criação de mais pelotões, aumento do monitoramento de câmeras e cobrança de mais investimentos dos próprios bancos para garantir maior segurança contra assaltos às agências bancárias.


foto iiu

O município de Planaltino administrado pelo Prefeito Carlinhos do PCdoB, vive um momento inusitado. Mesmo sem se manifestar, todo o grupo político da administração, comandada pelo PCdoB, aliado histórico do PT, está apoiando o candidato à governador Paulo Souto. E não é só isso. Na cidade circula material de campanha onde o candidato à Deputado Federal, apoiado pelo prefeito, está ao lado do candidato à Deputado Estadual Jânio Natal, do PRP, aliado de Souto. Na peça publicitária aparece ainda o candidato à senador Geddel e à governador Paulo Souto.

Nas redes sociais, circula também uma foto onde aparecem os vereadores da base do prefeito do PCdoB Jaime, Ivan, Dé e Evaldo (presidente da Câmara) e ainda Ramalho (braço direito do prefeito) ao lado de Paulo Souto, em uma visita de apoio. Na cidade, apenas o grupo do ex-prefeito Zeca Braga está engajado na campanha de Rui Costa e Dilma.

tuyuu

Da direita para esquerda: Jaime (Vereador), Ivan (Vereador), Dé (Vereador), Naice (Liderança do Prefeito), Souto (Candidato), Evaldo (Vereador, presidente da Câmara) e Ramalho (braço direito do prefeito).


urna

A 20 dias da eleição, o Tribunal Regional Eleitoral de Maracás começa, nesta terça-feira (16), os treinamentos dos mesários que vão trabalhar nas Eleições 2014. Devem ser treinados pelo menos 100 eleitores para, no dia 5 de outubro, atuarem perante as mesas receptoras de votos nos locais de votação em mais de cinco cidades.

Em Itiruçu o primeiro dia de treinamento dos mesários que vão atuar na cidade será nesta terça-feira (15), no auditório da Câmara Municipal de vereadores.

O treinamento de mesários é responsabilidade de cada Zona Eleitoral, sob supervisão do TRE-BA. Em geral, os cursos começam com a exibição de um vídeo, produzido pelo Tribunal Superior Eleitoral, com orientações para os mesários, e seguem com palestra proferida por quem estiver coordenando o curso – na maioria das vezes, o chefe do Cartório Eleitoral e/ou o juiz eleitoral. Em seguida, é feito o treinamento prático nas urnas eletrônicas.


Durante debate na Rádio Princesa FM, em Feira de Santana, na manhã desse domingo (14), o candidato Rui Costa disse que se as cidades da região dependem do crescimento da Princesa do Sertão. “Feira é a capital do interior. Consciente disso, o governo do estado investe em projetos estruturantes e de melhoria da qualidade de vida da população”, disse. Paulo Souto (DEM) e Renata Mallet (PSTU) faltaram ao debate, alegando choque de agenda, apesar do mesmo estar programado há vários meses. “O ex-governador não tinha o que dizer ao povo de feira, por não veio”, cutucou Rui.

Rui Costa (PT), Lídice da Mata (PSD), Rogério Tadeu da Luz (PRTB) e Marcos Mendes (PSOL) cumpriram o compromisso, mediado e coordenado pelos jornalistas Joilton Freitas, Dilson Barbosa e Jorge Bianchi. “A ausência do ex-governador mostra que ele não tem compromisso nem propostas, por isso prefere o conforto da crítica, a encarar o debate para tentar justificar por que durante seus dois governos só construiu um hospital no interior”, provocou Rui. O candidato petista destacou os cinco novos hospitais feitos pelo governador Jaques Wagner. “Eu farei mais sete, consolidando a proposta de regionalização da Saúde, levando para perto da casa das pessoas serviços e médicos especializados”.

rui

Rui foi taxativo ao dizer que Feira é prioridade para ele. “Não vou fugir da cidade. Estarei aqui durante os debates e durante o governo”, afirmou. “Vou implantar o Hospital Regional do Nordeste da Bahia, aliviando a pressão sobre a estrutura de Saúde em Feira de Santana e ampliar os investimentos em abastecimento e esgotamento sanitário”.  Segundo o candidato, serão investidos 600 milhões na nova estação de tratamento de água de Feira para atender a demanda da cidade, prevendo seu crescimento. “Vamos construir uma nova unidade de tratamento de água na cidade, a via expressa do Aeroporto João Durval e o, viaduto da Avenida Nóide Cerqueira”, disse. “O que tá bom vai continuar, o que não tá a gente vai melhorar”.

O petista avaliou o debate em Feira de Santana como muito positivo. “Num debate estadual você fala sobre o estado inteiro. Vindo à Feira, pude focar nas propostas especificamente para essa região”. Rui lembrou a situação caótica da Segurança Pública, quando Wagner assumiu o governo, em 2007. “A PM não tinham viatura em mais de 200 municípios e os policiais não recebiam colete à prova de bala e ainda tinham que comprar armas com o próprio dinheiro para poder trabalhar. Não recebiam sequer ticket refeição”, disse. “Pergunte a qualquer PM o tipo de arma que ele usava? Se ele tinha viatura?”, provocou


aleluia

O presidente da coligação “Unidos pela Bahia”, José Carlos Aleluia, comemora nova decisão da Justiça Eleitoral contra mais uma tentativa do PT de baixar o nível da campanha, difamando o candidato a governador, Paulo Souto. “Sempre alerta, a Justiça proibiu a veiculação da mentira que eles tentaram divulgar por meio de um partido nanico no horário eleitoral”.

Proferida ontem, a sentença do juiz Márcio Reinaldo Miranda Braga determinou a suspensão imediata da propaganda difamatória sob pena de multa diária no valor de R$ 5 mil. Estão sujeitas também à penalidade, no caso de infração, as empresas geradoras dos programas eleitorais gratuitos.

Neste domingo, o PT sofreu outra derrota. Em nova sentença, o juiz Márcio Reinaldo Miranda Braga determinou a proibição de mensagem que diz, na propaganda eleitoral, estar o prefeito ACM Neto querendo “pegar uma ponga no trabalho de Jaques Wagner”. O magistrado a considerou “ofensiva e desqualificadora” ao prefeito.


Debate em Feira

A candidata a governadora Lídice da Mata, do PSB, comprometeu-se a transferir, logo no início de seu governo, o Parque de Exposições Agropecuárias da Bahia, que funciona em Salvador, para o Parque João Martins da Silva, em Feira de Santana.

“Vamos atrair para Feira uma parte do turismo de negócios por meio de uma forte agenda de eventos agropecuários na cidade, que tem muito mais vocação para este tipo de evento que Salvador”, explicou Lídice. Ela esteve neste domingo (14) em Feira, onde participou de debate com os demais candidatos ao governo na Rádio Princesa. No debate, a candidata reclamou do governo estadual, por não cobrar da Via Bahia, empresa que detém a concessão do trecho da Rodovia BR-324 entre Feira de Santana e a capital.

“É um absurdo que se tenha pedagiado a BR-324 e a viagem para Salvador, que antes durava pouco mais de uma hora, agora chega a durar mais de três. A Via Bahia atrasa obras, não presta um bom serviço e não há cobrança. Comigo no governo estadual e com Marina Silva presidente da República, eu garanto que esta situação será resolvida”, prometeu.Ainda no debate, a candidata lamentou a situação da saúde pública em Feira de Santana, que conta apenas com o Hospital Regional Clériston Andrade para atender os casos de média e alta complexidade. Lidice comprometeu-se a reformar a unidade de saúde, “que está degradada e por isso não tem condições de prestar um serviço de qualidade”, e assegurou que irá construir um novo hospital regional “para acabar com o déficit de leitos na região”


marina

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva comentou neste sábado, 13, as declarações da candidata à presidência Marina Silva, que chorou ao falar do ataques da sua ex-legenda. “A dona Marina não precisa contar inverdades a meu respeito para chorar”, disse durante ato de campanha em Sapopemba, negando que tenha feito ataques a sua ex-correligionária. “Nunca falei mal da dona Marina e vou morrer sem falar. Ela que tem de se explicar por que falou mal do PT”, afirmou.

Lula disse ainda que não costuma utilizar nome de adversários do palanque do PT. “Vocês nunca me viram xingando uma adversária, eu prefiro falar bem do meu candidato”, disse, ressaltando que nunca deixou de ter relação de amizade por conta de disputas eleitorais. “Agora não vai chorar na impressa porque eu nunca falei dela a não ser nesse comício”, disse.

O ex-presidente lembrou que Marina saiu o seu governo quando ela quis e explicou por que escolheu a presidente Dilma Rousseff para ser sua sucessora. “Na hora que eu tinha de escolher para quem ia entregar o direito de dirigir o País, tinha de entregar para a pessoa que achava mais preparada”, disse. Segundo ele, questionavam o fato de Dilma nunca ter tido um cargo executivo, mas ele disse que sabia que ela aprenderia a governar. “E a bichinha é inteligente e aprendeu”, disse. O ex-presidente disse ainda que “um verdadeiro líder não muda de partido toda hora”, alfinetando Marina. “um verdadeiro líder não muda de opinião toda hora, ele evolui.”