Foto/Blog Itiruçu Online

O Projeto sobre a captação de água que está sendo estudado pela Embasa continua sendo o assunto bastante repercutido em Itiruçu e região depois que uma matéria do Itiruçu Online lembrou do empenho do grupo de lideranças que provocou uma reunião com a estatal e estão aguardando os próximos passos, que  são a conclusão do projeto técnico e depois uma reunião entre todos envolvidos com o Governador Rui Costa para tratar do que havia sido discutido e apresentado pelo Presidente da Embasa  aos prefeitos, deputados e demais lideranças dos municípios envolvidos.

Após repercutir o assunto, prefeitos, deputados, Secretários do estado e lideranças mantiveram contato com o Itiruçu Online para comentarem o assunto.

Um deles foi  o ex-prefeito de Itiruçu, Aílton Cezarino, que por telefone com o Itiruçu Online,  comentou o assunto e rebateu quando a matéria fala da falta de atenção do governador Rui Costa com a pauta levada à Embasa na chamada  ‘Coalizão Política’ em prol da obra que trará água para os municípios de Itiruçu, Lajedo do Tabocal, Lafaiete Coutinho, Irajuba, Maracás, Planaltino e o Entroncamento de Jaguaquara.

Cezarino lembrou que foi um dos primeiros a chamar a classe política para defender o Projeto e juntarem forças políticas, independente de partidos, para angariar recursos e viabilizar o projeto, ressaltando ter no deputado federal Marcelo Nilo e o deputado estadual Marcelo Veiga, ambos pautando o assunto com o governador Rui Costa.  Somando a estes parlamentares, também estão os demais votados na região, como Jorge Solla, Antonio Brito, Euclides Fernandes e Zé Cocá. Disse Cezarino que “Quando decidimos chamar a região para irmos juntos à luta em prol de um projeto que solucione a falta de água em Itiruçu e região, sabia do compromisso que o governador Rui Costa teria com a pauta, pois deixou claro para os deputados Marcelo Nilo e Marcelo Veiga e os demais,  que o projeto é prioridade neste seu segundo mandato. De igual forma,  reforço a necessidade do compromisso que todos os prefeitos  envolvidos, devem ter em lutar na viabilidade desta ação, aguardando ser finalizado o estudo técnico, já autorizado pelo governador. Não é uma luta apenas de trazer ofícios e requerimentos, esse é dever de todos os parlamentares e demais envolvidos, seja nós como lideranças, dos prefeitos como representantes oficiais e dos deputados até que a obra seja concluída, que é o objetivo de todos nós”, comentou Cezarino.


Secretária de Relações Institucionais da Bahia, Cibele Carvalho, diz ser prioridade do governador Rui Costa em solucionar escassez de água em Itiruçu e região.

Itiruçu, Lajedo do Tabocal, Maracás, Planaltino, Irajuba e o Entroncamento de Jaguaquara são os municípios que estão constantemente lembrados na imprensa pela falta de água, oriunda do desabastecimento no Sistema da Empresa Baiana de Água e Saneamento – EMBASA- nos referidos municípios, onde os sistemas de captação de água bruta sofrem com a falta de chuvas.

 

Durante esta semana o Itiruçu Online pautou uma matéria lembrando das articulações políticas de representantes dos municípios, chamada de ‘coalizão política’ em prol de um projeto que solucione por um longo período a falta de água nos reservatórios, citando a falta de atenção do governador Rui Costa com a questão dos municípios, o que foi rechaçada pela  Secretária de Relações Institucionais da Bahia, Cibele Carvalho, que em contanto com o Blog Itiruçu Online,  garantiu  haver o total  interesse do governador Rui Costa no pleito dos municípios, já sendo autorizado todos os estudos de viabilidade e finalização do Projeto a ser apresentado aos municípios.

 

Os projetos estudados pela Embasa são a utilização da captação de água da Barragem de Pedra, em Jequié, e o Sistema do Rio Paraguaçu, a chamada Bandeira de Mello.  Quem também manteve contato com o Itiruçu Online para tratar do assunto, foi o deputado estadual Zé Cocá, garantindo haver o estudo de viabilidade já autorizado pelo governador Rui Costa, reforçando o que disse a secretária de Relações Institucionais do Estado da Bahia (Serin). Cocá garantiu que, ao contrário do que afirmou a matéria anterior ( LEIA AQUI),  o governador Rui Costa têm na agenda o compromisso com o Projeto de solucionar a problemática.

 

“Na última semana estive na Embasa para tratar deste assunto, pois fizemos um compromisso com os municípios e estamos junto com o Governador Rui Costa empenhados em ver soluções. Rui não deixou de atender as demandas apresentadas e autorizou os estudos técnicos da obra, nos garantindo que é prioridade nesse segundo mandato ajudar os municípios que sofrem com o desabastecimento. Tenho certeza que agora em Novembro o Projeto que for mais viável será apresentado aos municípios, e o governador chamará todos nós envolvidos nas cobranças para apresentar  o cronograma de execução. Garanto que há um plano sendo estudado e o interesse do governador Rui Costa nesta obra é evidente”, disse Zé Cocá


O procurador-geral da República, Augusto Aras, afirmou que ‘não há nada’ que vincule o presidente Jair Bolsonaro à investigação sobre o assassinato da vereadora do Rio de Janeiro Marielle Franco (PSOL) e seu motorista Anderson Gomes, em março de 2018. Aras disse em entrevista ao Estado que o presidente é ‘vítima’ de uma possível denunciação caluniosa e vai pedir ao Ministério Público Federal do Rio que investigue os motivos da acusação contra Bolsonaro.

“Nos elementos informativos que o procurador-geral de Justiça do Rio de Janeiro encaminhou ao Supremo que encaminhou à Procuradoria Geral da República, não há nada que vincule o presidente da República a qualquer evento. Não há nada. A minha assessoria ouviu todos os áudios (relativos ao condomínio de Bolsonaro) e não nenhuma participação do presidente ou de indício da voz do presidente”, afirmou Aras ao Estado.

O procurador-geral afirmou que aceitou o pedido do ministro da Justiça, Sérgio Moro, para para apurar se houve ‘tentativa de envolvimento indevido’ do nome do presidente Jair Bolsonaro no caso. Ontem, a TV Globo mostrou que registros do condomínio da Barra onde mora o presidente onde aparece que um dos suspeitos do assassinato da vereadora informou que iria a casa de Bolsonaro no dia do crime. O presidente, então deputado, estava em Brasília.

Estadão


A ministra do Supremo Tribunal Federal (STF) Carmen Lúcia disse nesta quarta-feira, 30, que a democracia e a ética vivem de valores e que a corrupção, por outro lado, se baseia em interesses, acrescentando que a “democracia é um exercício constante.”

Em painel no evento Estadão Summit Brasil, em São Paulo, a ex-procuradora-geral da República Raquel Dodge também criticou a corrupção. “Precisamos de modelo de poder em que regras sejam iguais a todos”, disse.

Frustrações

O governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB) disse, no mesmo evento, que as frustrações de expectativas da população são um problema para o sistema democrático. “A apresentação de resultados para a população passa por equilíbrio das contas públicas”, defendeu Leite.

Segundo ele, é importante valorizar a democracia representativa e os governantes “precisam entender” a fragmentação do poder na sociedade. “Política na democracia é negociação entre partes divergentes”, acrescentou o tucano.

Estadão Conteúdo

O ministro da Justiça, Sérgio Moro, enviou um ofício ao procurador-geral da República, Augusto Aras, no qual pede a abertura de um inquérito para apurar se houve “tentativa de envolvimento indevido” do nome do presidente Jair Bolsonaro na investigação sobre o assassinato da vereadora do Rio de Janeiro Marielle Franco e seu motorista, Anderson Gomes, em março de 2018. O pedido foi feito após o presidente acionar Moro para que a Polícia Federal escute um porteiro – que depôs no caso – novamente.

De acordo com Moro, há uma inconsistência no depoimento do porteiro do Condomínio Vivendas da Barra, no Rio de Janeiro, onde o presidente morava na época do crime. Segundo reportagem exibida no Jornal Nacional, da TV Globo, o funcionário afirmou à Polícia Civil que, às 17h10 de 14 de março de 2018 (horas antes do crime), um homem chamado Elcio (que seria Elcio Queiroz, um dos acusados pelo duplo homicídio) entrou no condomínio e afirmou que iria à casa 58, que pertence a Bolsonaro e onde morava o presidente. Ronnie Lessa, outro acusado pelo crime, era vizinho do presidente. O então deputado, porém, estava em Brasília, conforme registros da Câmara.

O pedido de Moro tem como objetivo viabilizar a atuação da Polícia Federal no caso, atendendo ao pedido feito por Bolsonaro “Esclareço que endereço a presente solicitação à V.Ex.ª para viabilizar a atuação conjunta da Polícia Federal e do Ministério Público Federal no caso e diante da informação de que representação, com o relato acima dos fatos, teria sido encaminhada à Procuradoria Geral da República, sendo, posteriormente, arquivada”, diz ofício assinado eletronicamente por Moro na manhã desta quarta-feira, 30. O ministro está em viagem oficial a Quito, no Equador. A citação a Bolsonaro no caso poderá levar a investigação ao Supremo Tribunal Federal (STF) devido ao foro por prerrogativa de função.


Comissão ainda espera agenda com governador Rui Costa

Bastou faltar água em diversos Bairros da cidade para as cobranças de melhorias aparecerem movidas pelo clamor da comunidade Itiruçuense, que por sua justa razão de consumidores, usam da imprensa para pedir a Embasa agilidade no abastecimento. De acordo com informações colhidas pelo Itiruçu Online, não há falta de água nos reservatórios, mas ocorreu um problema na tubulação dos poços tubulares que ajudam no abastecimento do município, que já foi solucionado, segundo o escritório local.

 

Diante o desabastecimento nos últimos anos, houve um movimento político de União  junto à Embasa, com representantes da classe política, liderado pelo ex-prefeito de Itiruçu, Dr. Aílton Cezarino, que assumiu o protagonismo de chamar os gestores a gritarem por socorro. Na reunião ficou decidido pela Embasa, através de documentação e especificação de projeto que poderia solucionar o desabastecimento nas cidades de Itiruçu, Lajedo do Tabocal, Maracás, Irajuba, Lafaiete Coutinho e Planaltino.

 

A classe de deputados, juntos, ainda aguardam atenção do governador para tratar das demandas conhecidas junto à Embasa, pois o estado é quem de fato poderia tomar medidas emergências para acelerar o projeto e as melhorias solicitadas.

 

No caso do Projeto para solucionar o desabastecimento de Itiruçu, nenhum  deputado sozinho  tem poder nem recursos para solucionar o valor apresentado pela Embasa, que ultrapassa a casa dos 75 milhões, ficando acordado, à época, que haveria uma junção de emendas dos deputados votados nos municípios, tanto federais  e estaduais, mas ainda assim com a junção de 25 deputados ou mais, não alcançariam o valor do Projeto.

 

É preciso na hora de forma a opinião pública não rezar por interesses outros que não sejam informações de como o sistema funciona, onde cada município labora com Hierarquia de demandas e representantes. Os gestores são os principais responsáveis pelas demandas e seus representantes de as defenderem junto aos órgãos federais e estaduais.

Embasa apresentou projeto, mas espera recursos. Governador ainda não recebeu parlamentares para tratar o assunto.

Na região de Jequié, o deputado estadual Euclides Fernandes, até então, é quem detém o maior poder de decisão Junto à Embasa Regional, sendo o principal influenciador em Jequié e região e indicador da maioria das posições políticas, inclusive, a Gerência de Itiruçu com nome apresentado pelo vereador Paulo Ézio, dentre outros.

 

Em Itiruçu, são representantes do município junto ao governador Rui Costa o deputado Euclides Fernandes, e na Câmara Federal o deputado Jorge Solla, além de Antonio Brito, aliado da gestão Municipal. Ainda foram votados na cidade e que apresentam demandas espontâneas para a cidade: Os Deputados estaduais Zé Cocá, Marcelo Veiga e no cenário Federal, Marcelo Nilo.

 

Em Lajedo do Tabocal os representantes são o deputado Estadual Euclides Fernandes e o federal Antonio Brito, aliados da prefeita Mariana Fagundes. Em Maracás é também Euclides Fernandes o representante oficial do município junto ao estado. Em Planaltino Rogerinho Andrade e o pai Rogério Andrade são os representantes do município. Em Irajuba, Marcelo Veiga e Antonio Brito são os representantes legais junto ao prefeito Jerônimo. Lafaiete Coutinho Zé Cocá e Leão representam o município ao lado do prefeito João de Freitas.

 

O que ocorre na verdade em toda situação, goste de frevo ou não, a dança na luta e o grito de Socorro tem sido articulado pelas alas de oposições nos municípios, que chamam os governantes e representantes legais a entrarem na Luta. A questão da água de Paraguaçu, é uma demanda defendida pelo prefeito de Planaltino, Zeca Braga, que representando o Convale, esteve em Brasília recentemente tratando do assunto com Rogério Andrade, seu deputado federal. Cabe e por dever da função, os demais gestores irem à Luta de igual forma, que se juntem as oposições, pois o interessante na Luta é o objetivo comum: resolver o desabastecimento dos municípios.

 

Uma coisa é certa: A Embasa não tomará nenhuma medida que não seja custeada pelo estado e não iniciará nenhum dos projetos almejados caso não sinalizem recursos do Governo Federal e do Governo Estadual. O que passar disso, serão falácias de politiqueiros despejando politicagem a todo vapor.


Em audiência realizada nesta quinta-feira (24), em Salvador, o vereador Roberto Silva, acompanhado do deputado estadual Marcelo Veiga e do ex-prefeito de Itiruçu, Dr. Ailton Cezarino, trataram de assuntos do município de Itiruçu com o Secretário da SEINFRA,  Marcus Cavalcanti.

Dentre as demandas de Itiruçu   levadas a Secretaria Estadual de Infraestrutura – Seinfra- esteve a pavimentação asfáltica da via de acesso ao Povoado Vila Pimentel, que liga a comunidade a BA-250, que sofre com constantes problemas, como a buraqueira e a poeira, além do lamaçal e épocas de chuva.  A reivindicação visa pavimentar toda via, desde a comunidade até a BA-250.


O vereador de Itiruçu, Jó de Jú, participou, nesta quinta-feira (24, de um curso de formação e qualificação promovido pela Câmara Municipal de Poções (BA) em Parceira com a União dos Vereadores da Bahia – UVB. O intuito da participação é o fortalecimento do poder legislativo municipal e a busca pela qualificação dos vereadores, bem como conscientizar para uma atividade parlamentar mais eficaz.
Entre os temas do curso “Eleições 2020 e as novas regras da nova lei Eleitoral”, com palestra do advogado Dr. Ademir Ismerim, especialista em Legislação eleitoral.

“Foi um encontro muito positivo, onde aprendemos bastante. Temas importantes que nós vereadores precisamos ficar atentos, tanto para fiscalização, quanto para as eleições de 2020. Gostei muito do aprendizado”, disse o vereador ao Itiruçu Online.

Além do Dr. Ademir Ismerim, o auditor do TCM, Aldemo Guimarães; do professor, Pedro Barroso; e o vereador Flávio Eres.  O Evento foi promovido pela Câmara Municipal de Poções em Parceira com a União dos Vereadores da Bahia – UVB. O intuito da participação é o fortalecimento do poder legislativo municipal e a busca pela qualificação dos vereadores, bem como conscientizar para uma atividade parlamentar mais eficaz.


Depois de oito meses de tramitação no Congresso Nacional, o Plenário do Senado concluiu, no início da tarde de hoje (23), a votação em segundo turno da proposta de emenda à Constituição (PEC) que reforma a Previdência. O texto principal havia sido aprovado ontem (22) à noite. Os dois primeiros destaques foram rejeitados, mas a votação do último destaque ficou para esta quarta-feira.

O texto será promulgado nos próximos dias, com os pontos aprovados pelo Senado e pela Câmara. Uma PEC paralela, com modificações sugeridas pelos senadores, ainda precisa ser aprovada pelo Senado, antes de voltar à Câmara.

O fatiamento ocorreu para evitar que a reforma inteira retornasse para a Câmara dos Deputados. Segundo o Senado, o texto aprovado em segundo turno vai resultar em economia de R$ 800,2 bilhões nos próximos dez anos. O valor é inferior à proposta original do governo, que pretendia economizar R$ 1,236 trilhão em uma década, e à proposta aprovada na Câmara, que previa economia de R$ 933,5 bilhões no mesmo período.

O relatório do senador Tasso Jereissati (PSDB-SP) previa impacto fiscal positivo de R$ 876,6 bilhões. No entanto, a aprovação de um destaque, durante a votação em primeiro turno, retirou as restrições ao pagamento do abono salarial e desidratou a reforma em mais R$ 76,4 bilhões.

A PEC paralela, no entanto, prevê a recomposição de parte do impacto fiscal da reforma da Previdência por meio do fim de isenções para setores da economia e da criação de contribuições de micro e pequenas empresas, que renderiam R$ 155 bilhões ao governo nos próximos dez anos. O texto paralelo também prevê a geração de economia de R$ 350 bilhões a prefeituras e governos estaduais, ao reincluir os estados e os municípios na reforma.

Confira a versão final da reforma da Previdência e o que foi para a PEC paralela


Em reunião realizada na manhã dessa quarta-feira (23), com o diretor geral do Detran, Rodrigo Pimentel, o deputado estadual Zé Cocá (PP), reivindicou a reforma das instalações físicas da 7ª Ciretran de Jequié, tendo como resposta a informação de que as obras serão realizadas. De acordo com Rodrigo Pimentel, já existe verbas destinadas à reforma das ciretrans de Feira de Santana, Vitória da Conquista e Jequié, que será uma das primeiras a ser contemplada. O deputado Zé Cocá solicitou ainda a aquisição de novos equipamentos, uma nova viatura para fiscalização, e a definição de um novo local para os exames práticos de direção. Essas demandas foram levantadas pelo novo diretor regional da Ciretran, Vagner Amparo, que também participou da audiência com o diretor geral do Detran.

Na última sexta-feira o deputado Zé Cocá visitou a Ciretran de Jequié e verificou que em apenas duas semanas no comando do órgão regional Vagner Amparo já procedeu algumas mudanças e está organizando a Ciretran para assegurar atendimento digno e de excelência aos cidadãos de Jequié e região. “Estamos aperfeiçoando o atendimento para fazer com que documentos de licenciamento e de transferência sejam entregues o mais rápido possível”, disse Vagner Amparo.