Acusado está foragido e é procurado pela justiça
Acusado está foragido e é procurado pela justiça

O jovem Edisman, vulgo Maduro, suspeito de matar com um golpe de faca Reginaldo Castro Souza, popular Gazinho, em Itiruçu, se entregou na delegacia da Polícia Civil Territorial de Itiruçu na manhã desta segunda-feira (22).  Ele estava foragido desde a noite do último domingo, dia 14, quando deferiu um golpe de faca na altura do peito de Reginaldo Castro Souza, 41 anos de idade, que faleceu minutos depois.  Estava sendo procurado pela Polícia e 09 dias após o ocorrido, resolveu entregar-se.  Ele está detido na Delegacia e confessou o assassinato.

Gazinho foi sepultado na tarde de segunda-feira 15 sob muita dor e comoção de amigos e familiares. Ele era um homem tranquilo e evitava brigas por onde passava.  Após o crime, o suspeito fugiu sem deixar pistas. A polícia civil ouviu vários frequentadores do Indiara Bar, comércio onde iniciou a confusão que terminou no assassinato.

Segundo relatos de testemunhas, houve principio de confusão entre Edisman e outro indivíduo de nome não revelado, motivado por ciúmes do acusado de sua namorada. A briga foi iniciada e Reginaldo, dentre outras pessoas separou a confusão. Em meio à confusão, Edisman teria evadido do local, retornado com uma faca, momento que, encontrou a vítima sentada e tocou-lhe as contas, ao virar, para saber quem o chamava, Reginaldo, popular Gazinho, foi ferido na altura do peito direito com o golpe da faca. Ele foi sorrido e levado para o Hospital Pedro Pimentel Ribeiro, aonde faleceu.

O proprietário do Bar, que é também Guarda Municipal, informou a PM que o assassinato não ocorreu dentro do Bar e sim em uma pracinha.  Segundo ele, Wiran, em depoimento a polícia, Gazinho entrou no bar para pedir socorro, mostrando o lugar onde estava perfurando. A Polícia Civil segue ouvindo testemunhas para colher detalhes do crime. Assim que ouvi todas as versões sobre o assassinato, a polícia civil deverá comentar o assunto com a imprensa.

Redação Itiruçu Online.


divulgacao

A agência do Banco do Brasil do município baiano de Botuporã, na Chapada Diamantina, foi invadida por cerca de oito assaltantes fortemente armados na madrugada deste sábado (20). De acordo coma Polícia Militar (PM), o grupo utilizava fuzil e pistola 9 milímetros, de uso restrito do Exército e das Forças Armadas.

Ainda segundo a PM, o grupo chegou ao município em dois veículos e invandiu a agência bancária por volta das 2h. Na unidade, os bandidos utilizaram explosivos para abrir os caixas eletrônicos. Por conta das explosões, o local ficou completamente destruído. Conforme a PM, uma pessoa que saia de uma formatura foi feita refém e liberada pelos bandidos durante a fuga. Até o início da tarde deste sábado, ninguém foi preso. A quantia roubada não foi informada. G1.


delegado

O delegado da delegacia de furtos e roubos de Jequié, Dr. Almir Fernandes, contou detalhes sobre o homicídio que acabou tendo como vítima o Mototaxista Luiz Carlos Brito Bonfim, popular BOB LULA, ocorrido em 03 de julho deste ano.  Segundo o delegado, em entrevista exclusiva para o repórter Tote Andrade, da Rádio Cidade, o crime foi motivado pelo ódio do engenheiro agrônomo Abelardo Martins de Uzeda Filho, após o mototaxista ter sido testemunha em um caso de agressão contra Abelardo, causando-lhe constrangimentos ao ter sido colocado no fundo da viatura e recolhido para  delegacia acusado de agressão a um menor.

 

     -Foi uma investigação que se iniciou no dia 03 e julho de 2014, data que ficou inicialmente registrado como crime de latrocínio, tendo como vítima Luiz Carlos Brito Bonfim, conhecido como ‘BOB LULA’ e, é competência da delegacia de furtos e roubos investigar crimes contra o patrimônio, e o latrocínio, apesar de ser evento-morte estar elencado como crime contra o patrimônio.       Nós começamos a fazer essas investigações e desde o primeiro momento haviam indícios de que tratava-se na verdade de um homicídio, mas como foi registrado como latrocínio, nós começamos a fazer a investigação. No dia que aconteceu este crime, que vitimou o BOB LULA, foi em uma quinta-feira, eu retornava por volta das 13h30min do almoço com nosso coordenador Dr. Fabiano, quando ouvimos pelo sistema de comunicação do Sicom a noticia desse crime, que acontecera lá na Fazenda de Elza, no final do Bairro São Luiz, logo nos deslocamos para o local e em seguida chegou Dra. Ivone, que era delegada plantonista do dia, procedemos ao levantamento cadavérico, colhemos as primeiras informações, aonde foi identificada uma testemunha ocular do crime, que foi fundamental para  identificar a pessoa do Tiago Reidiner de Almeida Santana como um dos participantes do homicídio. Segundo as informações passadas pela testemunha, o Tiago e mais outros dois  indivíduos estavam debaixo de um pé de algaroba aguardando a chegada da vítima e, quando a vítima parou a motocicleta com o suposto passageiro, esse suposto passageiro desceu e simulou está pagando a corrida de moto táxi, quando os dois indivíduos saíram do pé de algaroba e desferiram uma facada no pescoço do BOB LULA, que infelizmente, apesar de ter sido ele ( BOB LULA) socorrido pelo pessoal do SAMU não resistiu aos ferimentos e veio a óbito ainda no local. O Tiago Reidiner ao ser interrogado, e nós conseguimos através dessa testemunha fazer o alto de reconhecimento inicialmente através de fotografias, solicitamos um pedido de prisão temporária junto ao Ministério Público e a Justiça Criminal, sendo concedido a prisão e nós cumprimos o mandado de prisão.

      No interrogatório, Tiago Reidiner disse que, na verdade, havia sido contratado por uma outra pessoa,  que o ofereceu R$ 1000 para poder dá um corretivo no BOB LULA, e que na época havia recebido R$ 200,00 , mas  quando aconteceu esse episódio ele não havia participado. Na verdade, a testemunha afirma que realmente foi ele (Tiago) e depois  nós efetuamos a prisão do Tiago Reidiner, quando a  testemunha veio na delegacia e fez o reconhecimento pessoal, afirmando categoricamente que o Tiago se encontrava no local do crime como participante. Tiago nos passou a informação de que teria sido o cidadão Abelardo Martins de Uzeda Filho, como a pessoa  contratante  para dá um corretivo no BOB LULA.  Depois de recebemos todas essas informações no interrogatório do Tiago, mas uma vez fizemos uma nova representação por uma prisão temporária contra o Sr. Abelardo, sendo concedido pela justiça e cumprido, aonde também fizemos o interrogatório dele. Realmente ele (Abelardo) confessa ter tido   esse contato com o Tiago, afirmando que estava próximo ao Cine Auditório  quando foi localizado por dois indivíduos,  que diz não conhecer  e não ter um contato direto com eles, garantindo que  os indivíduos tinham  o conhecimento  do  problema dele com o BOB LULA, e estavam dispostos a resolver essa parada de qualquer jeito. Agora, qual foi este problema entre o Sr. Abelardo e  o BOB LULA ? Em maio de 2010, um adolescente estava vendendo trufas em uma caixa de isopor, quando houve um problema com o Sr. Aberlado, segundo consta no registro da ocorrência, salve engano é a 459, registrada na DEA, naquela oportunidade, o Sr. Abelardo teria agredido fisicamente um menor e quebrado a caixa de isopor do adolescente, sendo o BOB LULA quem acionou a Polícia Militar, que se fez presente no local e acabou fazendo a condução do Sr. Abelardo Martins para a delegacia, colocando o agressor no fundo do camburão.

  Quase todas as pessoas em Jequié conhece a família Uzeda, por ser de tradição na cidade, sendo de pessoas ordeiras, inclusive as informações obtidas do Sr. Abelardo são de uma pessoa ordeira, mas esse episódio de ele ter sido conduzido para a delegacia no fundo do camburão o deixou muito constrangido, e por conta disso, ele passou alimentar um ódio em relação ao BOB  LULA, por ele (Bob Lula) acionar a PM e servir como testemunha contra ele no caso do problema como menor.  A história toda principiou com isso ai; o ódio do Sr. Abelardo criado pelo mototaxista por ter sido testemunha contra ele neste caso. Com tudo isso, o Sr. Abelardo acabou contratando esses dois indivíduos aparecidos  pra ele, mesmo afirmando não saber de quem se trata, mas que também tinham problemas com o BOB LULA, acertando o valor de R$ 1.500, 00 para realizarem uma ação violenta contra o Mototaxista.  Ele (Sr. Abelardo) ainda disse em seu interrogatório não ter contratado o pessoal para matar, mas sabia da manifestação dos dois e a forma como se dirigiram em relação à pessoa do BOB LULA, afirmou saber também que a  ação poderia ter como resultado a morte, então ficou demostrado ter  assumido  o risco para com a ação dos indivíduos contra o Mototaxista e tinha conhecimento de  que poderiam tirá-lo à vida, e foi o que aconteceu: a ação dos três indivíduos, desde o primeiro que levou a vítima até o local e os dois que estavam debaixo da árvore, saindo para atacar a vítima.    

   Estamos dando continuidade nas investigações, até porque,  este dois indivíduos assegurado pelo senhor Abelardo como contratados, mas diz não conhecê-los, até o momento não foram identificados pela Polícia. Um dos dois foi o autor da facada. O que pegou a moto também estamos sem a identificação e o terceiro participante é o Tiago Reidiner, que estava  no local, sendo reconhecido pela testemunha e permanece preso por força de prisão temporária. Estamos para concluir o inquérito, temos o prazo de 30 dias para finalizar, mas acredito que até a próxima semana estaremos com ele (Inquérito) concluído, demostrando que não foi um crime de latrocínio e sim um delito de homicídio motivado pelo sentimento de vingança e ódio que Sr. Abelardo nutria pela vítima, BOB LULA. Estamos buscando identificar a pessoa que levou a vítima para o local e  quem deferiu o golpe de faca.  Abelardo está preso pelo pedido de prisão temporária por um  prazo de 30 dias, porém,  todas as informações obtidas  sobre ele é de uma pessoa boa e de família tradicional, mas infelizmente, estava nutrido pelo sentimento de ódio e de constrangimento ao ser colocado no fundo da Viatura e conduzido para delegacia, levando ele a um ato insano desse: pagar algumas pessoas para cometer uma barbaridade dessa contra a vítima, BOB LULA-,  Esclareceu o delegado Dr. Almir Fernandes.

Redação Itiruçu Online.


policia

Mais seis integrantes de uma quadrilha de traficantes e homicidas, que atuavam na região de Cachoeira, foram presos, na Operação Gárgula, do Departamento de Narcóticos (Denarc). De acordo com a polícia, o objetivo é combater o tráfico no município do Recôncavo. Os policiais apreenderam drogas, espingardas, munições e celulares com os criminosos, numa localidade conhecida como Ladeira da Cadeia.

Equipes do Departamento de Polícia do Interior (Depin), da 4ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin) e da Superintendência de Inteligência (SI) da Secretaria da Segurança Pública (SSP) apoiaram a operação do Denarc, em Cachoeira, onde tinham sido presos, anteriormente, o líder da quadrilha, Jorge Cardoso dos Santos, e outros 13 comparsas.

Foram presos Marta Menezes Falcão, Henrique Falcão de Carvalho, José Santos Soares Cardoso, o “Pio”, Tiago Florêncio Oliveira, o “Grife”, Egnaldo de Assis Pereira, o “Naldo Motoboy”, e Carlos Alberto Fraga Lobo, o “Cacai”. Autuados por tráfico e associação para o tráfico e porte ilegal de arma, eles já seguiram para o sistema prisional. Uma adolescente que estava em companhia do grupo foi apreendida.

Segundo o delegado André Viana, diretor do Denarc, as investigações sobre a quadrilha de Jorge Cardoso começaram em maio deste ano. Desde a deflagração da Operação Gárgula já foram apreendidos 53 pedras de crack, 39 papelotes de cocaína e mais uma porção da mesma droga, 13 “trouxinhas” de maconha, três rifles calibres 22, 38 e 44, um espingarda de retrocarga e outras duas de calibres 12 e 28, um revólver calibre 38, 106 munições de diversos calibres, 13 aparelhos celulares e oito pen drives.

Além dos seis, já estão presos Mailson Soares Brandão, Anna Bárbara de Jesus Alves, Eriziane Chirlene Santos Lira Lima, Emerson dos Santos Lyra, Luiz Alberto de Jesus Lima, Adelson Santos Costa, o “Gordo”, Ana Paula Correia da Silva, Romário de Aguiar Sá Barreto, o “Vô”, Eduardo da Conceição Santos, o “Edu”, Genivaldo Silva da Cruz, Genilson Silva da Cruz, Nivan Barbosa dos Santos, Thiago Souza da Silva, Ramon Santos Costa. A operação aconteceu ontem (16), mas a polícia só divulgou a informação nesta quarta-feira. Informes do AratuOnline.


acusado

Um engenheiro agrônomo foi preso acusado de mandar matar um mototaxista em Jequié, depois de uma briga. Segundo a Delegacia de Furtos e Roubos da cidade, Abelardo Martins de Uzeda Filho contratou um homem para matar Luiz Carlos Brito Bonfim, 48 anos, em 3 de julho deste ano.

O mototaxista foi morto depois de fazer uma corrida – o passageiro era Thiago Almeida Santana, que depois de chegar ao destino, no bairro Caixa D’Água, matou Luiz Carlos com golpes de faca no pescoço. Ele e outros dois comparsas teriam recebido R$ 1.500 para cometer o crime. Todos já tiveram mandatos de prisão expedidos, mas só Thiago foi detido até o momento, além do mandante. Inicialmente, a polícia acreditou que se tratava de um caso de tentativa de assalto, mas acabou descartando essa possibilidade ao longo da investigação.

O engenheiro agrônomo e o mototaxista eram desafetos desde que Luiz Carlos foi testemunha em um caso de agressão contra Abelardo. Os dois brigaram e o engenheiro teria chegado a ameaçar o mototaxista.


Imagem de ilustração
Imagem de ilustração

Na manhã de ontem (quinta-feira 18) uma ligação feita para a FM Local, por um reciclador de Lixo, informando de que havia sido encontrado no Lixão de Itiruçu um feto com aproximadamente 02 kg dentro de um saco.

A redação do Blog Itiruçu Online manteve contato com a Polícia Militar que esteve no local e constatou a veracidade da denúncia. O Caso segue sendo investigado pela Polícia Civil.

Ainda não há informações de quem tenha jogado a criança no Lixão, que fica distante da sede do município cerca de 10 quilômetros, na região que se avizinha com o Povoado da Várzea.

O Feto havia sido enterrado pelo reciclador de lixo para evitar que Urubus devorassem o corpo. Há indícios de que o feto tenha sido jogado por uma moradora do Entroncamento de Jaguaquara. Segundo relatos do reciclador, o corpo estava bem desenvolvido. Apenas o sexo não foi identificado. O Corpo foi deixado no local na quarta-feira 17.


corpo

O corpo de um jovem que estava desaparecido na cidade de Jequié desde a última segunda-feira 15, foi encontrado morto nas dentro do Rio de Contas na tarde desta quarta-feira (17). Elielton Gomes da Silva, de 19 anos, era residente no Bairro do KM-3.

recolhido

As causas da morte ainda não foram divulgadas pela polícia. O corpo foi recolhido e encaminho ao IML para, após perícia técnica ser devolvido para os familiares sepultar.


Acusado está foragido e é procurado pela justiça
Acusado está foragido e é procurado pela justiça

Um jovem Edisman, suspeito de matar com um golpe de faca Reginaldo Castro Souza, 41 anos de idade, permanece foragido.  A Polícia de toda região está em estado de alerta. Na cidade o receio é de lixamento, caso o jovem apareça, ou até mesmo no momento de sua prisão.

 

Após o crime, o suspeito fugiu sem deixar pistas. Nesta terça-feira (16) a polícia civil ouviu vários frequentadores do Indiara Bar, comércio onde iniciou a confusão que terminou no assassinato.

 

Segundo relatos de testemunhas, houve principio de confusão entre Edisman e outro indivíduo de nome não revelado, motivado por ciúmes do acusado de sua namorada. A briga foi iniciada e Reginaldo, dentre outras pessoas separou a confusão. Em meio à confusão, Edisman teria evadido do local, retornado com uma faca, momento que, encontrou a vítima sentada e tocou-lhe as contas, ao virar para saber quem o chamava, Reginaldo, popular Gazinho, foi ferido na altura do peito direito com o golpe da faca. Em seguida ele entrou no Bar pedindo socorro, caiu no chão já falecendo. Ele foi sorrido e levado para o Hospital Pedro Pimentel Ribeiro, aonde faleceu. O Corpo foi periciado pelo IML de Jequié e sepultado por amigos e familiares na tarde de segunda-feira (15).

 

O proprietário do Bar, que é também Guarda Municipal, informou a PM que o assassinato não ocorreu dentro do Bar e sim em uma pracinha.  Segundo ele, Wiran, em depoimento a polícia, Gazinho entrou no bar para pedir socorro, mostrando o lugar onde estava perfurando. A Polícia Civil segue ouvindo testemunhas para colher detalhes do crime. Assim que ouvi todas as versões sobre o assassinato, a polícia civil deverá comentar o assunto com a imprensa.


divulgaçcao

O  vereador do município de Novo Triunfo (BA), eleito pelo do PTB, RAIMUNDO MACÁRIO DE CARVALHO, (Raimundo de Beata) 68 anos, foi executado na tarde desta segunda-feira (15), com 12 tiros, dentro de um veículo Nissan Frontier. A vítima teria se deslocado com destino a comunidade Lagoa do Barro para resolver assuntos pessoais.  Eleito com 294 votos pelo PTB, Raimundo já estava no terceiro mandato de vereador.

Bastante abalado, por telefone, o proprietário do veículo em que Raimundo de Beata foi executado, o advogado Dr. Adelmo dos Santos, disse ao Blog do Carlino Souza, que o edil pode ter sido morto por engano, uma vez que a vítima não tinha inimigos. Adelmo ainda confirma que vinha sofrendo várias ameaças de morte por parte de pessoas ligadas ao prefeito Batistinha (PDT) outrora seu antigo aliado político. Na semana passada o advogado teria ido à delegacia de polícia do município para prestar queixas.

 imagem

Familiares e amigos oferecem R$ 50 mil de recompensa para quem der informações do paradeiro ou pista dos assassinos ou mandantes do crime.

A polícia militar fez várias diligências na região com apoio de policiais civis , mas ninguém foi encontrado até o termino da reportagem. O crime aconteceu por volta das 15h e ainda não se sabe qual foi a motivação da execução. Um carro de placa NWF-2195 -Aracaju SE, que provavelmente teria participado da ação criminosa foi encontrado queimado nas proximidades da comunidade Caritá, próximo à Jeremoabo-BA. Informes do Blog Ozildo Alves.


ipiaus

Caótica, estarrecedora, indecente e inacreditável, são alguns dos termos que podemos utilizar para definir a situação em que se encontra a estrutura física do Complexo Policial de Ipiaú.  Quinze profissionais ali desempenham suas funções cotidianas em condições de trabalho cada vez mais precárias e indignas ao ser humano. O problema exige uma intervenção urgente por parte do Governo do Estado que nos últimos oito anos relegou o imóvel ao abandono, assim como desafia uma mobilização do Sindipoc (Sindicato da Policia Civil da Bahia), no sentido de defender os interesses dos seus filiados que ali estão lotados.

ipiau

A reportagem do Giro percorreu as diversas dependências do Complexo Policial de Ipiaú e ficou indignada com o que viu. Nas paredes as manchas de infiltrações, limos, fissuras e descasque de pintura, somadas aos pontos de mofo e fungos, formam um quadro dantesco. São indícios de que as instalações hidráulicas estão altamente comprometidas, o mesmo acontecendo com as instalações elétricas. Fiação desencapada e solta, com grande quantidade de emendas, ausência de interruptores e outros instrumentos de segurança, tornam iminente a possibilidade de curtos circuitos, incêndios, ou mesmo outros acidentes. Não seria exagero dizer que as pessoas que por ali transitam estão num autentico campo minado. Continue a leitura no Giro em Ipiaú, clique aqui.