BA 026 foi paralisada em Maracás. Fotos/Blog Itiruçu Online.

O presidente da Petrobras, Pedro Parente, anunciou na noite de hoje (23) uma redução de 10% no valor do diesel nas refinarias por 15 dias. A decisão, segundo ele, busca contribuir com uma possível trégua no movimento dos caminhoneiros, que estão paradas nas estradas há três dias contra preço do combustível.  Na prática, a Petrobras avalia que a redução média será de R$ 0,23 nas refinarias, resultando numa queda média de R$ 0,25 nas bombas dos postos de combustível. A medida vale apenas para o diesel. A expectativa é de que a paralisação seja suspensa e, nos 15 dias em que vigorar a nova tarifa, governo e caminhoneiros encontrem uma solução definitiva. O anúncio é considerado muito pouco pelos manifestantes.

BR 330 teve protestos e queima de pneus.

Na região do Vale Jiquiriçá na maioria das estradas de grande movimento ocorreram protestos e fechamento da via para caminhões. A BA 026, que liga Maracás a Planaltino também foi fechada por protestantes. Em Jaguaquara taxistas e caminhoneiro mantiveram o ritmo e fecharam a BR-420 por algumas horas. Já a BR-116 segue o ritmo tranquilo sem movimento em todo Brasil. Os protestantes dizem que não podem pagar pela crise política e causada pela corrupção no Brasil.

BR-116 em mais um dia de protestos ficou sem movimento.

Pelo terceiro dia consecutivo, a BR-330, regão do Médio Rio de Contas,  foi  interditada em Ipiaú. O movimento liderado por um grupo de motoristas teve  início às 08h00 da manhã, na saída para Jequié


A Associação Jequieense de Imprensa (AJI), entidade nascida nos anos de 1950, e que conta com diversos profissionais da imprensa local no seu quadro de associados, após um período muito difícil em que chegou a acumular diversas dívidas incluindo até o corte da energia elétrica da sua sede e falta completa de estrutura para se oferecer uma atendimento digno aos profissionais, passou nos últimos anos por intenso trabalho de revitalização, tanto de sua estrutura física quanto a parte contábil, a partir da gestão comandada pelo atual ex-presidente, o empresário da comunicação, Emanoel Andrade. Mas perece que esta situação vem causando desconforto ao ex-presidente do AJI, o jornalista Ari Moura, que acusou Emanoel Andrade de, com o mandato vencido há 60 dias, não ter entregue a direção da instituição, que não tem arrecadação e conta, hoje, com todos os associados em situação de inadimplência.

Na manhã desta terça-feira, 22, o empresário Emanoel Andrade, cumprindo o que determina o estatuto da entidade, procurou o jornalista Wilson Novaes, membro do conselho fiscal da Associação e entregou todos os documentos relativos a entidade, o estatuto original, a chave da sala da entidade, que fica localizada na Rua da Itália, além de todas as notas comprobatórias dos recursos investidos na recuperação da sede da associação. Todos os valores investidos com recursos pessoais do presidente Emanoel Andrade, de acordo com os dados, notas e recibos de pagamentos de móveis, material decorativo, além de todas das reformas feitas no local, e ainda a escritura de uma área cedida pela município para a construção futura de uma sede própria para a associação. O ato de encerramento do mandato, da apresentação de contas e entrega de documentos e notas comprobatórias do que foi investido, aconteceu no estúdio da Rádio Povo FM de Jequié, durante a 39ª Exposição Agropecuária, no Parque de Exposições.

O investimento total realizado pelo empresário Emanoel Andrade, foi em torno de R$ 10.542,00, somente em investimento da estrutura física e despesas outras com a entidade. Os móveis, que hoje equipam o espaço (sofá estilo luxo de dois lugares, mesa de centro, mesa estilo secretária, jogo de quatro cadeiras acolchoadas estilo secretária, mesa de reuniões (de 1,20cm x 1m), um armário de escritório de madeira em MDF, além da troca do piso que era em madeira e, após as intervenções, foi trocado por porcelanato, entre outras melhorias realizadas na sala. Todas as adequações promovidas tiveram a comprovação através da apresentação de diversas notas e comprovantes de pagamento. O presidente também apresentou uma declaração de termos em que doa todo o investimento realizado no imóvel, ao longo desses anos, à Associação Jequieense de Imprensa (AJI). Ele também disse que há a necessidade da prestação de contas, por parte da gestão anterior da entidade, sobre o destino dos valores da subvenção recebida da Câmara de Vereadores, em torno de R$ 6 mil reais. Ainda de acordo com Emanoel Andrade, essa prestação de contas não ocorreu, como previa o estatuto, privando a entidade de ter as informações a respeito de onde esses recursos foram aplicados. A partir de agora, o conselho fiscal da Associação, deverá dar prosseguimento do processo de eleição para a nova presidência.


Em seu segundo dia, a paralisação dos caminhoneiros contra o aumento no preço do diesel afetou diversos serviços em todo o país. Aeroportos, indústrias e agroindustrias tiveram suas atividades atingidas pelos protestos nas principais rodovias federais.

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) contabilizava, até as 15h57, interrupções em rodovias federais de 22 estados por causa da paralisação. Já de acordo com a Associação Brasileira dos Caminhoneiros (Abcam), que representa a categoria, havia paralisações de caminhoneiros em 23 Estados.

Em Brasília, a concessionária Inframerica, que administra o Aeroporto Internacional Juscelino Kubitscheck, decidiu contingeciar o combustível estocado no aeroporto, por causa da possibilidade de falta de querosene para abastecer as aeronaves. Isto porque os veículos que transportam a querosene de aviação estão retidos em rodovias interditadas no entorno do Distrito Federal.

Em São Paulo, os protestos afetaram diversas rodovias. A Rodovia Régis Bittencourt foi interditada na altura do quilômetro 279, em Embu das Artes, segundo informou a Arteris, concessionária responsável pela via que liga São Paulo à Região Sul do país.

Também foi registrada interrupção em trechos da Rodovia Castello Branco devido aos protestos em sua pista expressa. Pouco depois das 20h, a CCR Via Oeste, que administra a via informava em sua página na internet que o tráfego tinha voltado ao normal.

Em Santos, no litoral paulista, as operações de recepção e entrega de mercadorias nos terminais do Porto de Santos também foram atingidas. De acordo com a Companhia Docas do Estado de São Paulo (Codesp), apesar de o bloqueio ter impedido o acesso de veículos de carga, reduzindo a recepção e entrega de mercadorias, as operações de atracação e carga e descarga de navios ocorrem normalmente. Segundo a Codesp, no momento, 25 navios estão atracados no porto público e 13 nos terminais.

No Rio Grande do Sul, a paralisação afetou a linha de produção da General Motors, devido a falta de abastecimento de componentes para a montagem de veículos. A empresa informou que suspendeu a produção na fábrica de Gravataí, na Região Metropolitana de Porto Alegre, na tarde desta terça-feira. Além da paralisação, a GM disse também enfrentar “dificuldades na distribuição de veículos à rede de concessionárias.”


O dono de uma funerária na cidade de Poções, no sudoeste da Bahia foi preso na segunda-feira (21), suspeito de matar com 11 tiros, o funcionário público Jadson Neves, na última sexta-feira (18). A informação é da Polícia Civil. Um funcionário do suspeito também foi preso, após ser flagrado com uma arma que pode ter sido usada no homicídio. O empresário nega o crime. De acordo com a delegada Alessandra Pereira, responsável pelo caso, o motivo do crime teria sido uma dívida de R$ 18 mil, referente à compra de uma caminhonete. O suspeito de matar Jadson é o empresário Caio Souza. Ele foi indiciado pelo homicídio e já teve prisão preventiva solicitada, já que cumpre prisão temporária.

A polícia informou que antes de Caio Souza ser preso e apontado pelas investigações como autor do crime, a funerária dele foi contatada pela família de Jadson Neves para preparar o sepultamento do homem e Caio ainda teria ido ao enterro da vítima no último sábado (20), também em Poções. Além da dívida que a vítima tinha com o suspeito, a polícia aponta que outro motivo que leva Caio a ser suspeito é que a arma que pode ter sido usada para matar Jadson foi foi apreendida na casa de um funcionário do empresário. Identificado como Alex Venâncio Sampaio, o homem foi autuado em flagrante por posse ilegal de arma.

Sobre a dívida que Jadson tinha com Caio, a delegada Alessandra Pereira detalhou que o funcionário público comprou um carro, modelo S10, do empresário e ainda não havia feito o pagamento integral da caminhonete. Caio, segundo apurou a polícia, pediu R$ 53 mil pelo carro, mas Jadson só pagou R$ 35 mil, pois estava esperando Caio trocar a titularidade do veículo. A delegada disse, ainda, que, insatisfeito com a falta do pagamento, Caio atraiu a vítima para uma estrada vicinal onde desferiu os 11 tiros. G1.


Em campanha salarial há quase dois meses, os rodoviários de Salvador se reuniram em assembleia, na tarde desta terça-feira (22), após não entrarem em acordo com as empresas de ônibus sobre o pedido de reajuste dos salários. A categoria decretou greve por tempo indeterminado a partir da meia-noite de quarta-feira (23).
O encontro foi realizado no Sindicato dos Bancários, nos Aflitos. A Justiça determinou que 50% da frota circule nos horários de pico e 30% nos demais horários. O presidente do Sindicato dos Rodoviários, Hélio Ferreira, disse que a decisão é ninguém ir para as garagens, mas quem for fazer piquete e tiver que trabalhar não vai cobrar passagem, ou seja, vai liberar as catracas dos coletivos.

Com o indicativo de greve após a última tentantiva de negociação entre rodoviários e empresários, a prefeitura de Salvador divulgou um plano de contigência para minimizar os impactos da paralisação para a população. O pedido inicial de aumento dos rodoviários era de 6%. Após mediação da Superintendência Regional do Trabalho (SRT) e Ministério Público do Trabalho (MPT), os trabalhadores reduziram para 5% e depois para 3%, mas não houve contraproposta dos patrões.

“Saímos de 6% para 3% , tentamos negociar o tíquete. Nós só queremos o que é nosso de direito. A categoria não pode aceitar as retiradas de direito, não podemos aceitar ganho zero”, disse Hélio Ferreira.


Protesto na BR-116, perímetro do Povoado do Tatu, em Jaguaquara.

Protestos de caminhoneiros, que estão em mobilização nacional contra o aumento do valor do diesel, interditam o trânsito nas rodovias BR-324 e BR-116, na Bahia, desde a madrugada desta segunda-feira (21). Eles dizem que não podem pagar pela corrupção que gerou à crise econômica e política no Brasil.

BR-324

De acordo com a concessionária ViaBahia, um dos pontos de manifestação fechou um trecho da BR-324, na cidade de Amélia Rodrigues, a cerca de 90 quilômetros de Salvador, das 1h até por volta das 13h. Os caminhoneiros queimaram pneus para fazer o bloqueio.

No sentido da capital baiana, o trânsito ficou interditado totalmente. Na direção contrária, sentido Feira de Santana, a interdição foi na faixa da direita. O engarrafamento chegou a atingir cerca de 12 km, segundo a concessionária ViaBahia. A concessionária informou também que os manifestantes liberaram para passagem apenas veículos leves, viaturas em emergência e caminhões e carretas transportando carga perecível. Também conforme a PRF, os caminhoneiros fecharam outro trecho da BR-324, no km 430 da rodovia, em Riachão do Jacuípe, a 186 km de Salvador, desde as 7h50. Não há informações sobre a extensão do engarrafamento, nem como é feito o bloqueio.

BR-116

Por volta das 4h, os caminhoneiros interditaram dois pontos da BR-116, na região sudoeste do estado, segundo a concessionária ViaBahia: no km 814, no trecho da cidade de Vitória da Conquista e no Km 672, da BR-116, em Jequié. Os bloqueios ocorrem nos dois sentidos em cada um dos trechos das rodovias, com pneus queimados. O engarrafamento chega a aproximadamente 5 km em cada um dos pontos, conforme estimativa da ViaBahia. No km 521, trecho de Itatim, no sudoeste baiano, o tráfego também chegou a ser bloqueado nos dois sentidos, mas liberado por volta das 9h20. Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), outros dois pontos da BR-116, no sudoeste baiano, foram interditados por volta das 10h: no km 755, trecho da cidade de Poções; e no km 16, no trecho entre as cidades de Vitória da Conquista e Divisa Alegre (MG).

BR-101

Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), os manifestantes se concentram desde as 7h30 na cidade de Nova Viçosa, extremo sul da Bahia. A polícia não deu detalhes do bloqueio.

BR-242

No km 875 da BR-242, na cidade de Luís Eduardo Magalhães, no oeste do estado, o protesto ocorre desde as 8h e os manifestantes também estão liberando veículos leves e ônibus.

Movimento

O diretor do Sindicato dos Transportadores Rodoviários Autônomos de Bens do Estado da Bahia (Sindicam-BA), Luciano Oliva, disse que a categoria negocia com os sindicatos patronais para que o custo com o reajuste do diesel seja repassado no valor dos fretes que são cobrados pelos caminhoneiros. A categoria inicia uma paralisação nacional nesta segunda-feira (21), com os sindicatos que são vinculados a Confederação Nacional dos Transportadores Autônomos (CNTA). Conforme o Sindicam-BA, no estado, a negociação é feita com dois sindicatos patronais: o Set Container e o Sindicato das Empresas de Transportes de Cargas do Estado da Bahia (Set Ceb). Ele diz que, na manifestação desta segunda-feira (21), a orientação é a de que os motoristas deixem os caminhões em casa e usem outros meios de transporte para chegar aos locais de protesto.

Reajustes do diesel

Na sexta-feira (18), a Petrobras anunciou o quinto reajuste diário seguido no valor do diesel, que começou a valer no sábado (19). A empresa elevou os preços do diesel em 0,80% e os da gasolina em 1,34% nas refinarias. Na véspera, a companhia elevou em 1,80% o preço da gasolina, e subiu 0,95% o preço do diesel. No acumulado na semana, a alta chega a 6,98% nos preços da gasolina e de 5,98% no diesel. A decisão de repassar o aumento do valor da combustível cobrado pela Petrobras para o consumidor final é dos postos de combustíveis. *Com informações do G1.


Com encerramento previsto para o mês de julho, o Campeonato Interbairros de Ubaitaba 2018 teve sua premiação divulgada. A Liga Ubaitabense de Futebol, organizadora da competição apresentou os prêmios que serão oferecidos aos melhores do certame.
O troféu de campeão levará o nome de Suely Carneiro da Silva Carvalho (Suka), prefeita da cidade. Já o troféu de vice-campeão levará o nome de João Conceição (João da Cuíca). Os times finalistas ainda receberão 22 medalhas, cada, para serem distribuídas entre atletas e dirigentes. A LUF também pagará uma premiação em dinheiro, com valores ainda a serem definidos.

Também serão premiados ao final do campeonato o terceiro colocado, com uma taça de denominação também a ser definida; a equipe mais disciplinada, com um troféu; o artilheiro e melhor goleiro, com chuteira e bola de ouro. Os troféus e medalhas foram ofertados pela Federação Bahiana de Futebol, parceira da LUF na competição.


Duas pessoas morreram e outras duas ficaram feridas após serem baleadas no início da tarde deste domingo (20), na porta de um bar no bairro Sobradinho, na cidade de Vitória da Conquista, região sudoeste da Bahia. Testemunhas contaram à polícia que tudo aconteceu por volta de 13h, quando dois homens chegaram ao local em uma moto fazendo diversos disparos. Roberto Silva dos Santos de 40 anos e Rafael Almeida da Silva, de 25 anos, ficaram feridos e foram socorridos por uma unidade do Samu para o Hospital de Base de Vitória da Conquista. Mas Jacinto Pereira de Sá e Gileno Gomes dos Santos, 54 anos, não resistiram aos ferimentos e morreram no local. Ainda de acordo com a PM, nenhum dos quatro tem passagem pela polícia. A Polícia Militar detalha que essa área no bairro Sobradinho é considerada ponto de disputa de tráfico de drogas. Os autores dos tiros fugiram. G1.


O público lotou o Parque de Exposições de Jequié na noite deste domingo (20) em prol de uma causa nobre. A primeira edição da Jequié Fest, evento beneficente de iniciativa das Voluntárias Sociais da Bahia (VSBA), arrecadou mais de R$ 180 mil com a venda dos ingressos  do evento que reuniu os cantores Léo Santana, Felipe Araújo e Ranniery Gomes. Toda a renda do show será revertida para a finalização das obras do moderno Centro de Equoterapia da região e também uma nova creche, que funcionará em tempo integral.

A Equoterapia é um método terapêutico que utiliza cavalos para auxiliar na educação e na saúde dos pacientes, buscando melhorias no aspecto físico, psicológico, emocional, cognitivo e biopsicossocial. O novo centro de Jequié será o mais completo de todo o Brasil, com salas de fisioterapia, fonoaudiologia e nutrição, refeitório e centro de banho para os cavalos. Serão atendidas crianças deficientes a partir de dois anos com casos de paralisia cerebral, autismo ou deficiência motora. Ao todo, 27 municípios serão beneficiados com o novo espaço.

O cantor Ranniery Gomes agradeceu por fazer parte de Jequié Fest. ”É um prazer imenso participar dessa festa promovida pelas Voluntárias Sociais. Espero voltar mais vezes, tive uma receptividade incrível do povo de Jequié”, comemorou o cantor. Para o cantor Léo Santana, ”é uma grande satisfação poder fazer parte de um evento que vem ajudar outras pessoas. Agradeço à presidente das Voluntárias, Aline Peixoto, pelo convite, pela parceria. Tô feliz que o público abraçou a ideia e compareceu”.

A nova creche terá funcionamento de tempo integral, das 7h às 18h, e capacidade para atender 100 crianças. A dona de casa Marta Viana acredita que eventos beneficentes como o Jequié Fest ajudam a criar uma sociedade mais solidária. “É uma oportunidade que a gente tem de ajudar a quem mais precisa. As pessoas se divertem vendo esses grandes artistas, mas também entram num clima muito bonito de solidariedade. Está uma festa linda.” O governador Rui Costa assistiu ao show ao lado da Primeira-dama do Estado e presidente das Voluntárias Sociais, Aline Peixoto.


O município de Jaguaquara ganhou uma Base Avançada da Companhia Independente de Policiamento Especializado (Cipe) Central na tarde desta sexta-feira (18). O posto também atenderá às cidades de Lagedo do Tabocal, Itiruçu, Maracás e Planaltino. Além disso, servirá como ponto de apoio nas operações para todas as guarnições de unidades especializadas da Polícia Militar da Bahia.

O comandante da Cipe Central, major PM Fábio Rodrigo de Melo Oliveira, destacou os ganhos que a região terá com o novo ponto de apoio. “Trabalharemos para diminuir a criminalidade, desenvolvendo operações mais permanentes das guarnições. Além disso, faremos uma cobertura maior da zona rural, nas instituições financeiras e daremos uma atenção especial na rodovial que corta o município”, explicou.

Acrescentou que as últimas intervenções em Jaguaquara demonstram a força e a técnica da Cipe Central. “Já temos algumas ações com sucesso no município. Isso só destaca o quanto a população ganha com a novidade”, finalizou o major.

O vento contou com as presenças de autoridades, a exemplo da Juíza da comarca do município de Jaguaquara, Dra. Dra. Andréa Padilha Sodré Leal Palmarella; do promotor Dr. Lúcio Mendes; do  vice-governador, João Leão;  Prefeito de Jaguaquara, Giuliano Martinelli; do  comandante da Cipe Central, major PM Fábio Rodrigo de Melo Oliveira; poder Legislativo municipal, além  do deputado federal Cacá Leão e do Coordenador dos Consórcios Públicos da Bahia, Zé Cocá. A Data também celebrou os 97 anos de emancipação política de Jaguaquara.