Há 60 anos os moradores de Itamari esperavam pela chegada do progresso urbano no município e os esforços do prefeito Dr. Tom, deram resultados muito positivos, graças ao apoio do então deputado estadual, Zé Cocá, hoje presidente da UPB e atual prefeito de Jequié.  A equipe administrativa da Prefeitura acompanhou o início dos trabalhos contando com a presença do pré-candidato a Deputado Estadual, Hassan Iossef, que auxiliou na intermediação para a liberação das emendas parlamentares para que as obras de pavimentação se tornassem uma realidade.

Durante esta semana, a população da cidade, que fica localizada no Médio Rio das Contas, foi surpreendida com a chegada das máquinas e do asfalto, que já foi sendo aplicado nas ruas principais, contemplando com acessibilidade e melhor trafegabilidade para os munícipes. A pavimentação asfáltica, fruto de uma luta de Zé Cocá junto ao Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (DNOCS), é sinônimo de desenvolvimento, representa um avanço na infraestrutura viária de Itamari, pois impacta positivamente na melhoria da qualidade de vida e na modernização da mobilidade urbana.

“Temos caminhado pelas cidades da região e um dos principais problemas dos prefeitos é a necessidade de infraestrutura urbana. Muitos ainda sofrem com os desgastes das chuvas do final de dezembro e lutam para recuperar ruas e avenidas que foram danificadas. Por isso que destaco entre as pautas que, com as bênçãos de Deus, levaremos para a Assembleia Legislativa, a importância da criação de políticas públicas que, efetivamente, ajudem na recuperação da malha viária e na modernização urbana dos municípios do Vale do Jiquiriçá e Médio Rio das Contas.”, disse o pré-candidato, Hassan.

“É um presente para Itamari e para os moradores da cidade! Não tem como discutir sobre o crescimento da nossa região sem, efetivamente, nos unirmos para que os municípios, irmanados, deem as mãos e cresçam juntos. Região forte é isso! Estamos muito felizes, pois a obra veio como forma de contemplar o município com a modernização urbana, historicamente tão importante, e atender a um sonho antigo da população.  Fizemos essa solicitação quando ainda estava na Assembleia, porque sei das dificuldades pelas quais passam os nossos amigos prefeitos e graças a Deus, o serviço está sendo executado.”, destacou Zé Cocá, presidente da UPB e prefeito de Jequié.


Depois de 02 anos cancelada por conta da pandemia, está de volta a Montaria do Farejador, que neste ano acontece dia 01 de Maio, em homenagem ao dia do Vaqueiro. A 9ª edição acontece no mesmo trajeto, com largada em Itiruçu e destino final  Lajedo do Tabocal. O evento reúne amantes do esporte, personalidades políticas e grande público na festa no município de Lajedo do Tabocal, que será animada pelas atrações Sela Vaqueira, D’Ávila da Bahia, Elmo Santana, Ed Rossi e Chapa Quente. O evento é promovido por Joseilson Almeida, com apoio do Governo da Bahia- BahiaTursa, Prefeitura de Lajedo do Tabocal e Itaipava.


A Sessão Extraordinária realizada nessa quarta-feira (27) no município de Lagedo do Tabocal, aprovou, por unanimidade, o projeto de LEI 422, que trata  do acordo feito entre os professores da rede municipal e o município para o pagamento do novo piso salarial da categoria.  O acordo foi selado na terça-feira e, já na quarta-feira, o Legislativo recebeu o projeto para aprovação.

A proposta consistiu em pagar de janeiro a junho 11,08%; de agosto a outubro 22,16%; e novembro e dezembro, além do 13º salário o valor reajustado em 33,24%, com retroativo de janeiro a março será pago em folha complementar a partir de 03 de maio de 2022.


Foto/Blog Itiruçu Online.

Os professores da rede pública municipal de Lajedo do Tabocal aceitaram nesta terça-feira (26), depois de reunir com a categoria, a proposta apresentada e discutida com a Secretaria de Educação do município para o reajuste salarial de acordo com o novo piso do magistério e encerraram à luta.

O acordo com selado por unanimidade entre os professores.  A nova proposta foi enviada pelo Poder Executivo, através de ofício assinado pela Secretaria de educação, professora Telma Nascimento, que assegura o pagamento do piso e justificando que foi aceita em entendimento entre as partes, de acordo informações ao Itiruçu Online.

A proposta consistiu em pagar de janeiro a junho 11,08%; de agosto a outubro 22,16%; e novembro e dezembro, além do 13º salário o valor reajustado em 33,24%, com retroativo de janeiro a março será pago em folha complementar a partir de 03 de maio de 2022.


No sábado 23, no Povoado do Peixe, em Lajedo do Tabocal, à comunidade recebeu o Centro de Educação e Cultura batizado de Dona Zó. O evento contou com a presença de autoridades, artistas e pessoas da comunidade local.

O nome de batismo do local homenageia uma moradora do Povoado que agrega uma história familiar e de um trabalho social de influência, político e social. Avó do cantor Achiles Neto- Banda me leva- hoje nacionalmente conhecido por Guigga. O artista participou do ato e apresentou a história original de sua avó, destacando que o dia 23 de abril seria aniversário dela.

O Secretário de Cultura Tiago Barros, comentou sobre a importância da Cultura como a identidade de um povo, que em época de Pandemia, por exemplo, foi à cultura e arte que também ajudou a salvar muitas vidas. Além disso, Barros destaca que o Centro vai oferecer oficinas e cursos de música, violão, dança, teatro, capoeira e cursos voltados a agricultura local para à comunidade.

O vice-prefeito, Flávio Dias, também participou do ato, inclusive convidando à imprensa para prestigiar a inauguração. Já o prefeito Marquinhos Sena, agradeceu a presença dos moradores e exaltou a história de vida da homenageada, além de através do Centro, destacou que os serviços oferecidos irão elevar a qualidade de vida cultural.  “Nosso papel aqui na terra é fazer o bem, ter boas atitudes, para que a gente possa ser lembrado por elas”, disse.

 

 

A ato foi marcado por apresentações culturais de capoeira, terno de Reis, cantigas de roda e show com o cantor Taysinho. Um dos momentos marcantes da noite foi quando Tião e Achiles cantaram alguns sucessos da Banda me leva.


Cerca de 80 famílias estão ligadas diretamente à Barreto Material de Construção em Jequié.  Em 2022, ano dos 30 anos de aniversário da Barreto, surge essa informação curiosa: Ao menos 80 famílias são afetadas positivamente  diretamente pelo trabalho da Barreto Material de Construção em Jequié. Nesse número estão as famílias dos colaboradores, que (de acordo aos próprios valores da empresa) sempre foram cuidados e assistidos em primeira instância.

Agir e cuidar das famílias de dentro, para entender o real valor da família de cada cliente, faz parte do projeto de vida da Barreto Material de Construção. E em 2022 a empresa tem deixado isso cada vez mais claro. Quem reside ou trabalha em Jequié-BA já há algum tempo, com certeza já ouviu falar da credibilidade e confiança da Barreto Material de Construção no comércio local. E isso vem não só pela compra certa, e pelos materiais de qualidade que a empresa oferece, mas também pelo cuidado com as pessoas.

Ser uma empresa de valores e de respeito foi o principal motivo para que a empresa pudesse chegar até aqui, 30 anos depois. Isso podemos afirmar. São muitas histórias, que vêm não só das famílias dos colaboradores da empresa, mas de todas as famílias que junto com a Barreto puderam construir o seu sonho. Muitos projetos estão vindo para esse ano, e só nos resta aguardar quais inovações a Barreto trará para nossa tão amada Jequié.


A Prefeitura de Jaguaquara promoveu na noite desta terça-feira, 19, o evento de lançamento do São João 2022. A solenidade contou com a presença da prefeita, Edione Agostinone; do vice-prefeito, Francisnei Souza, o Nei Cabeludo; o presidente da Câmara Municipal, o vereador Nildo Pirôpo; demais vereadores e autoridades políticas, além artistas, imprensa, representantes do comércio, autoridades políticas e pessoas diretamente ligadas à realização da festa.

O evento, realizado no Restaurante A Cabana, foi marcado pela alegria, descontração e muita animação, com a gestora municipal reafirmando a importância da realização dos festejos juninos para a economia do município e para a manutenção da tradição, após dois anos sem festa por conta da pandemia do Coronavírus. Durante o encontro, a prefeita Edione apresentou a grade do São João, que vai acontecer de 23 a 26 de junho, com shows na sede e no Distrito Stela Câmara Dubois.

Com a queda nos números da Covid-19 e a liberação do Governo do Estado para a realização dos eventos públicos, foi possível ao município retomar os festejos. Bastante emocionada, a prefeita anunciou as atrações que vão animar a cidade. Confira:

Jaguaquara

– Dia 23 – Priscila Senna

– Dia 24 – Solange Almeida

– Dia 25 – Flávio José

– Dia 26 – Lara Amélia

No Distrito Stela Câmara Dubois

– Dia 25 – Toque Dez

– Dia 26 – Lara Amélia


Foi publicado na quarta-feira (13), o edital do concurso da Prefeitura de Jequié e também da Câmara Municipal. O certame unificado visa o preenchimento de 47 vagas e formação de cadastro de reserva com mais 61 vagas, totalizado 108 postos. As oportunidades são para profissionais com formação de nível médio, médio técnico e superior.

Para a prefeitura, as vagas são para as funções de Agente de Trânsito (20); Fiscal de Obras (6); Fiscal de Serviços Públicos (2); Fiscal Sanitarista (2); Técnico em Segurança do Trabalho (1); Técnico em Enfermagem do Trabalho (1); Arquiteto (1); Auditor Fiscal (3); Enfermeiro do Trabalho (1); Engenheiro em Segurança do Trabalho (1); Inspetor Sanitarista – Enfermagem (1); Inspetor Sanitarista – Farmácia (1); Inspetor Sanitarista – Nutrição (1) e Perito Médico (2).

Já a Câmara Municipal de Jequié tem vagas para Auxiliar de Serviços Gerais (2); Assistente Administrativo (1); Técnico em Informática (1). Para concorrer às vagas do concurso da Prefeitura de Jequié e da Câmara Municipal é necessário ser brasileiro, possuir idade mínima de 18 anos e preencher os requisitos exigidos para o cargo pretendido. A remuneração varia de R$ 1.539,92 a R$ 4.096,18 e a carga horária é de 20 a 40 horas semanais a depender da função. Também há acréscimo de adicional de insalubridade e gratificação para alguns cargos oferecidos.

Inscrição do concurso da Prefeitura de Jequié e Câmara Municipal

As inscrições serão realizadas exclusivamente via internet, por meio do site do Instituto Consulplan, responsável pela organização do edital. O formulário será aberto às 16h da próxima terça-feira, 19 de abril de 2022, e será encerrado às 16h do dia 23 de maio de 2022. A taxa de inscrição varia de R$ 65,00 para cargos de nível médio/técnico a R$80,00 para cargos de nível superior. O pagamento deve ser efetuado até o vencimento do boleto para a efetivação da inscrição.

O período para solicitar a isenção da taxa de inscrição para candidatos que se enquadram nos requisitos do edital será entre os dias 19 a 22 de abril de 2022, A avaliação dos inscritos será realizada por meio de um prova escrita de múltipla escolha, com data prevista para acontecer no dia 10 de julho de 2022. Candidatos a cargos de nível superior serão submetidos também a uma prova discursiva e análise de títulos. O concurso da Prefeitura de Jequié terá validade de dois anos a contar da data de sua homologação, podendo ser prorrogado uma vez, por igual período.

Vagas do concurso da Prefeitura de Jequié


Confira as  atrações do  São João de Santo Antônio de Jesus, divulgadas na noite dessa quarta-feira (13/) no Centro Cultural do município. O evento contou com a participação do prefeito Genival Deolino, do Vice prefeito Careca, e de outras autoridades. São esperadas no município cerca de 100 mil pessoas por dia. Já foram confirmados as atrações:

João Gomes;
Thiago Aquino;
Solange Almeida;
Unha Pintada;
Tarcísio do Acordeon;
Torres;
Toque 10;
Adelmario Coelho;
Kart Love;
Santana, o cantador;
Vitor Fernandes;
Daniel Vieira;
Jaldo Rodrigues;
Atrações locais


O cidadão precisa aprender e nós da imprensa estamos ativos para educá-los. É nossa responsabilidade proteger os menos favorecidos contra a hipocrisia dos que tiram proveitos da ignorância do outro. Muitos ainda não sabem que para divulgar uma imagem por ONGs, Prefeituras, Governos e Empresas, é preciso que a pessoa exposta assine um termo de autorização para uso da imagem para marketing. Muitas pessoas são pagas para levantar elevar a popularidades de políticos sem o menor respeito as Leis e a proteção nas imagens dos cidadãos.

Com o crescimento da mídia digital o mundo vive a era dos elogios fakes, àqueles que só encontram em rede social. Os que percebem que sua popularidade perpassa pela aprovação de seus seguidores, explora o máximo possível suas redes.  O campo mais explorado que utiliza a miséria do outro para comover seguidores é o político.

Fotos ao lado de pessoal em vulnerabilidade social para mostrar que tal perfil é presente nesse meio social é o preferido do político. A exploração da miséria nos setores sociais dos municípios é outro ponto negativo. Geralmente, as pessoas expõem de todas as formas os beneficiados em programas sociais, como se a ação fosse algo tão grandioso a ponto de ridicularizar quem – por um momento de dificuldade oriundo da necessidade e gratidão- carece da ação por viver na extrema pobreza.

Usar da ignorância do outro mostra o perfil escroto e que, sobretudo, àquela pessoa dará qualquer coisa com alguém para alcançar seus objetivos. À Lei torna-se apenas um livro cheio de regras e vedações a ponto de ser ignorado.

O site trata desse assunto direcionando apenas ao perfil político? Claro, que não. Empresas privadas e de marketing conhecem o caminho que comove o internauta. Por isso é importante ficar atento as redes sociais de checagens. Há estudos que indicam marketing com falsas informações e que utilizam de robôs para dissemina-las entre os idosos, evangélicos e a depender do grau de escolaridade do perfil, o direcionamento é automático, pois sabem 90% irá acreditar, pois não conhecem do conhecimento de pesquisas para validar o trote na informação. Foi assim nas eleições dos EUA e na última elei9ção presidenciável no Brasil. A Fake New comoveu muita gente e alimentou o ódio de um candidato contra o outro.

 

A exploração da miséria pelo marketing social no Filme ‘Quanto Vale ou é Por Quilo?’

A analogia entre o regime escravagista e o marketing social pela classe dominante no Filme “Quanto Vale ou é Por Quilo?”, de Sérgio Bianchi

 

#PraCegoVer [FOTOGRAFIA]: No centro da imagem há uma mulher rodeada por crianças pobres. Ela está dando as mãos para duas delas e o fundo é composto por casas de periferia.

 

Quanto Vale ou é Por Quilo?” (Sérgio Bianchi, 2005), que possui caráter jornalístico, faz uso de documentos e fatos históricos para compor uma narrativa em que costura o Brasil colonial com o contemporâneo, denunciando os impactos que a escravidão gerou em nosso país e como se manifestam na atuação de entidades do Terceiro Setor.

O recorte principal é o princípio de exploração da miséria humana presente no marketing social das ONGs que constroem uma imagem de “salvadoras das classes mais desfavorecidas” através da exposição de suas condições, que em muitos casos possuem esquemas de lavagem de dinheiro, caixa dois, projetos falidos, uso de laranjas e outras formas de corrupção.