Um carregamento de 159 respiradores chegou ao aeroporto de Salvador na noite desta quarta-feira (20). Os equipamentos serão utilizados na criação de novos leitos de UTI para o tratamento de pacientes infectados com o novo coronavírus. Eles serão destinados a unidades de Salvador, Ilhéus, Vitória da Conquista, Porto Seguro, Juazeiro, Jequié e Irecê. A distribuição teve início no fim da manhã desta quinta-feira (21), quando parte dos respiradores deixou o depósito da Secretaria Estadual da Saúde (Sesab), em Simões Filho, e foi encaminhado ao Hospital de Campanha do Subúrbio.
Outro carregamento, com mais 48 respiradores, deve chegar nesta quinta-feira (21), às 14h30, ao Aeroporto Internacional de Salvador. A Bahia aguarda a chegada ainda de outros 350 respiradores, na semana que vem. Ao todo, mais de 550 novos equipamentos irão para unidades hospitalares da capital e do interior do estado.
Segundo o governador Rui Costa, somente com as duas primeiras cargas de novos equipamentos já será possível a abertura de mais de 200 UTIs, em Salvador e em outras regiões do estado, como o extremo-sul e a região de Jequié. “Nós estamos garantindo que todas as regiões do estado terão leitos de UTI disponíveis. Neste momento, a maior pressão está sobre Salvador e a região de Jequié. Aqui em Salvador serão abertos novos leitos no Hospital Espanhol, no Couto Maia, na Fonte Nova e no Hospital do Subúrbio”.
Somente nos dois primeiros carregamentos, que somam 219 equipamentos vindos de Santa Catarina e do Rio Grande do Sul, foram investidos R$ 3,5 milhões. O secretário da saúde, Fábio Vilas-Boas, afirma que parte da carga já está sendo distribuída, ainda na manhã desta quinta-feira, para os hospitais de Salvador, incluindo também o Ernesto Simões Filho.
Quanto aos 350 respiradores com previsão de chegada da Alemanha na próxima semana, o secretário Fábio Vilas-Boas informa que a entrega está garantida. “Nós estamos recebendo a documentação com o movimento da carga, temos o agendamento do avião fretado e assim que eles chegarem nós faremos o anúncio”.

Sobre o cronograma de instalação dos novos leitos, Fábio Vilas-Boas conta que “serão abertas primeiro as UTIs dos hospitais Espanhol e do Subúrbio, e a previsão para abertura de novos leitos na Arena Fonte Nova é no dia 2 de junho”.


Os agentes comunitários da cidade de Amargosa estão em guerra com a gestão municipal. De acordo com informações publicadas no Diário Oficial do município, 18 profissionais estão sofrendo processo administrativo disciplinar através da nomeação de comissão para a sindicância.

Para basear a decisão, o prefeito refere-se à Lei Complementar nº008, de 2 de março de 2006, qual é o dever Administração Pública apurar fatos que contenham indícios de infrações disciplinares cometidas por servidores públicos. A Polêmico gerou-se mediante a uma convocação feita pela Secretaria de Saúde do município, através do art. 3.º do Decreto n.º 036 de 13 de abril De 2020, que decreta situação de calamidade pública no município de Amargosa e, em decorrência do disposto, os servidores lotados nos órgãos e entidades da Administração Pública Municipal poderão ser remanejados para quaisquer Secretarias Municipais que desempenhem ações de combate à covid-19.

Os Agentes Comunitários contestaram a decisão, alegando ser desvios de funções e cobraram do município, e cobraram treinamento específico para as funções de atuação e proteção individuais. O pedido feito a gestão municipal pelos agentes foi uma análise da convocação feita, justificando que os ACS já atuam diariamente sem as devidas proteções e estariam correndo até risco de contágio do covid-19.

Leia mais sobre o assunto.


Foto Lay Amorim / Achei Sudoeste

Um paciente morreu na noite deste domingo (17) em Brumado, no Sertão Produtivo, sudoeste baiano de dengue grave, conhecida como dengue hemorrágica. Segundo o Achei Sudoeste, o paciente, que não teve a identidade informada, estava internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Municipal Professor Magalhães Neto. Ele deu entrada no hospital no último sábado após ser regulado [transferido] via secretaria da saúde do estado [Sesab]. Ainda segundo o site, Brumado registrou até este domingo 131 casos de dengue, 9 de zika vírus e um de chikungunya. O homem vítima da dengue grave era natural de Brumado, mas morava em Bom Jesus da Lapa, no Oeste, onde contraiu a doença.


Vinte e quatro municípios do interior da Bahia com Unidades de Pronto Atendimento (UPA) dedicadas a pacientes suspeitos de coronavírus (Covid-19) receberão 26 ambulâncias do Governo do Estado. A ação reforça o combate à epidemia e dá mais segurança e agilidade, caso haja necessidade de transferências para unidades de maior complexidade.

O secretário da Saúde do Estado, Fábio Vilas-Boas, afirma que foram investidos cerca de R$ 4 milhões na aquisição dos veículos do tipo picape. “Já entregamos 12 unidades e, nesta semana, faremos as demais entregas, que foram uma determinação do governador Rui Costa”, ressalta o secretário.

Os municípios contemplados são: Alagoinhas, Barreiras, Brumado, Camacan, Conceição do Coité, Cruz das Almas, Esplanada, Gandu, Ilhéus, Ipiaú, Irecê, Itabuna, Itacaré, Jaguaquara, Jequié, Juazeiro, Lauro de Freitas, Morro de Chapéu, Paulo Afonso, Porto Seguro, Santa Maria da Vitória, Serrinha, Tucano e Itaparica.


Na Luta contra o novo coronavírus – Covid-19-, a maioria dos municípios do Vale Jiquiriçá estão comemorando os resultados de medidas de enfrentamento a expansão do Covid-19 no território. Em apenas 08 cidades foram confirmados casos da doença.

Jaguaquara é a cidade com o maior número de casos 14 casos confirmados, sendo que mais de 50% estão curados. Lajedo do Tabocal confirmou 06 casos até o momento.  Além delas, as demais cidades com casos positivos são Lafaiete Coutinho, Laje, Mutuípe, Amargosa, Maracás e Cravolândia. Os municípios tiveram números crescentes testados por teste rápido.  O território agrega 20 cidades.

Os demais municípios ainda não tiveram casos positivos do novo coronavírus: Brejões, Elísio Medrado, Irajuba, Itaquara, Itiruçu, Jiquiriçá, Milagres, Nova Itarana, Planaltino, Santa Inês, São Miguel das Matas, Ubaíra.

A Bahia registrou até o domingo, dia 17,  8.443 casos confirmados de Covid-19. Considerando o número de 2.199 pacientes recuperados e 295 óbitos, 5.949 pessoas permanecem monitoradas pela vigilância epidemiológica e com sintomas da Covid-19, o que são chamados de casos ativos.

Os casos confirmados ocorreram em 205 municípios do estado, com maior proporção em Salvador (62,96%). Os municípios com os maiores coeficientes de incidência por 1.000.000 habitantes são Uruçuca (3.070,33), Itabuna (2.973,41), Ipiaú (2.790,31), Ilhéus (2.316,31) e Salvador (1.851,10). Na Bahia, 1.073 profissionais da saúde foram confirmados para Covid-19.

Atualizada às 12h50 para correção de informações. 


Higienização são realizadas em veículos. Fotos/Divulgação.

A Prefeitura de Planaltino está realizando o Plano Municipal de Emergência contra o avanço do Covid-19, evitando que o Coronavírus entre no município. Essas medidas, iniciaram logo que o Ministério da Saúde decretou estado de Saúde contra o COVID-19 – Coronavírus. O Prefeito Zeca Braga, ao longo de todo período estudou medidas de enfrentamento e baixou decretos para normatizar as ações no município.

A principal Barreira Sanitária da Secretaria de Saúde está localizada numa única entrada da cidade, na Avenida Maracás.  Na Barreira Sanitária são realizadas abordagens com orientações para as pessoas que desejam entrar na cidade ou que estejam de passagem, para saber suas ações e destinos dentro do município.

A ação de Higienização de veículos, motos e similares na Barreira é uma das medidas que estão sendo feitas, no sentido de eliminar a presença do vírus em pneus de veículos que estão circulando diariamente em outros municípios, com foco em impedir que Planaltino tenham pessoas infectadas com o coronavírus.

“É de extrema importância que todos fiquem em casa e, se precisar sair, siga todas as orientações que estamos fazendo, USE MÁSCARA e vá à Rua apenas para fazer o necessário, sem provocar aglomerações. A Barreira Sanitária é uma das diversas ações tomadas para conter a propagação e disseminação do coronavírus no município, a gestão não está medindo esforços para contenção da doença. Agradecemos toda a equipe de profissionais da Saúde e colaboradores, pedimos à população que continue colaborando ficando em casa neste tempo de pandemia”, pediu o prefeito Zeca Braga.


Jequié é a terceira cidade a ter toque de recolher decretado, em atuação conjunta dos poderes públicos estadual e municipal. O governador Rui Costa anunciou a medida no início da noite desta quarta-feira (13), durante transmissão ao vivo pelas redes sociais. Estão proibidos, já a partir desta quinta-feira (14), a circulação de pessoas e o funcionamento de estabelecimentos comerciais, com exceção de farmácias, das 20h às 5h.
O governador explicou que as regras são as mesmas determinadas para Ipiaú, cidade vizinha a Jequié, e Itabuna, que tiveram o toque de recolher anunciado no início da semana. “Jequié, assim como Lauro de Freitas, registrou um grande aumento na taxa de infectados pela Covid-19 e já figura entre as seis cidades com maior número de casos na Bahia. Falei com os prefeitos sobre a necessidade de endurecer medidas restritivas para tentar diminuir a velocidade de transmissão. O decreto referente a Jequié já será publicado amanhã [14], no Diário Oficial, com validade de dez dias. Em Lauro de Freitas, a administração ainda avalia as opções”, detalhou Rui.
O governador também lembrou que este é o pior estágio da pandemia, até o momento, no Brasil. “Estamos passando pelo período mais difícil no país. Ontem, foram quase 900 óbitos em apenas 24 horas. Por isso, é preciso reforçar as medidas restritivas na tentativa de conter o avanço da doença no território estadual. Quero agradecer a todos que compreendem e respeitam essas medidas, contribuindo ativamente para vencermos essa guerra”, ressaltou.

Em Jequié e Lauro de Freitas, já são, respectivamente, 128 e 123 casos confirmados. A Bahia registra 6.547 casos, 1.790 curados e 236 óbitos. A taxa de ocupação leitos clínicos está em 44% e a de leitos de Unidades de Terapia Intensiva (UTI) exclusivos ao tratamento da Covid-19 chegou a 56%.


Na manhã quarta-feira (13), no Povoado do Riacho Fundo, Zona Rural de Cravolândia, a Guarnição da Cipe Central Realizava operação para prender o feminicida conhecido por Déda, que havia cometido  crime contra sua esposa na segunda-feira, dia 11, na cidade de Santa Inês. A Policia verificava o possível esconderijo do criminoso, sendo confirmada a presença dele por moradores da localidade.

De acordo com relatos da Cipe Central, a Patrulha Rural fez buscas em diversas casas abandonadas sem êxito, sendo que em determinado momento, face a disciplina de sons e ruídos da Patrulha Rural, foram ouvidos barulhos de galhos partindo em uma jaqueira próxima. A patrulha ao direcionar sua frente para a origem dos sons,  flagrou um indivíduo na copa da árvore, que   ao perceber a aproximação da Polícia se projetou dessa, correndo para o interior de uma residência, adentrando pela janela dos fundos, sendo imposto rapidamente o cerco e a verbalização determinando a saída do criminoso, pois a casa estaria cercada.  Ante a negativa do feminicida, houve o adentramento e para a surpresa do efetivo, foi encontrado o criminoso já desfalecido, com cortes profundos e irregulares na jugular, de posse de uma faca serrilhada de cozinha em mãos.

Na residência onde o elemento adentrou tinha uma criança de 9 anos e um senhor acamado sem condições de locomoção.   O crime de FEMINÍCIDIO causou grande comoção na população de Santa Inês, que organizou, inclusive, uma manifestação pública pela paz, em repúdio a violência contra a mulher nesta quarta-feira.

Um grupo de mulheres vestidas de preto, realizaram uma manifestação silenciosa e organizada na cidade de Santa Inês em repúdio ao feminicídio de Jaci dos Santos Rocha, companheira assassinada pelo criminoso suicida.

O ato foi pautado nas recomendações da OMS, estando todas usando máscaras, e distanciamento adequado e fizeram silêncio. “Sim, foi uma manifestação silenciosa, como a dor da família enlutada, silenciosa como o desespero de várias mulheres que são vítimas de violência em nossa cidade e em outros lugares mundo a fora. A manifestação foi marcada por homenagem a vítima, momentos de oração, aplausos e muita emoção. As mulheres de Santa Inês têm voz e querem respeito. Todas por uma”, diz a mensagem do grupo.


A prefeitura de Itabuna, no sul da Bahia, publicou na terça-feira (12) o decreto que proíbe circulação e permanência de pessoas em parques, praças e ruas entre às 20h e às 5h. A medida já está em vigor e assim permanecerá até 21 de maio, informa o documento. O decreto diz que as pessoas devem ficar em casa durante o período determinado como uma tentativa de conter o avanço do novo coronavírus na cidade.  Durante o toque de recolher, só estão autorizados a funcionar farmácias, delivery de alimentação e medicamentos, unidades de saúde e delegacia. Os motoboys que fazem as entregas devem ser cadastrados para que não descumpram o decreto.

Lojas, escritórios, postos de combustível e até serviços listados como essenciais (padarias, mercados, lojas de conveniência, lotérica) devem ficar fechados no período. O expediente dessas empresas deve ser adequado para seguir o decreto, dando tempo para que os empregados cheguem em casa antes do toque de recolher começar. Postos que ficam nas BR-110 e BR-415 podem ficar abertos por estarem fora do centro urbano.

A pessoa flagrada na rua no horário do toque de recolher deve comprovar que se tratava de uma emergência – como por exemplo deslocamento para atendimento de saúde. O descumprimento da medida pode implicar em apreensão de veículos e condução forçada da pessoa pelas autoridades municipais.

A limitação não se aplica a servidores públicos no desempenho da função, nem a profissionais ligados à Secretaria Municipal de Saúde e à Secretaria Municipal de Assistência Social, por conta da natureza dessas atividades.

Trânsito
Outra medida da prefeitura que também vale a partir de hoje é no trânsito. Ficarão fechados tráfego nas avenidas Beira-Rio e Princesa Isabel, a partir do 2º semáforo e até a rua do Paty. Na Avenida Cinquentenário, o trânsito segue interrompido.

Barreiras de fiscalização serão instaladas nos bairros da Califórnia/Fátima, São Caetano, Mangabinha, Conceição e Santo Antônio.

Itabuna registra 353 casos da covid-19 e tem um dos maiores coeficientes de infectados por milhão de habitantes na Bahia. Segundo boletim da Secretaria da Saúde da Bahia (Sesab), oito pessoas morreram na cidade com o novo coronavírus. *Com informações do Correio.


Feira de Santana teve um aumento considerável de casos desde que decidiu flexibilizar o funcionamento do seu comércio, permitindo o funcionamento de estabelecimentos de até 200 metros quadrados. As informações são de uma pesquisa realizada por pesquisadores do Instituto Federal da Bahia (Ifba), da Universidade Federal do Oeste da Bahia (Ufob) e voluntários do CoronaVidas.net. O estudo aponta que a cidade feirense apresentou um crescimento de 105% no número de infectados no intervalo entre o dia 21 de abril, quando houve relaxamento da medida, e a última sexta-feira (8). No início da reabertura parcial do comércio, Feira tinha 58 infectados e, na última sexta, o número saltou para 119.

Ainda de acordo com os pesquisadores, na primeira semana após a reabertura do comércio foi quando houve maior registro de contaminados. Antes, a cidade registrava uma média de três casos por dia e, na semana seguinte, sse número subiu para 19 notificações em apenas 24 horas. Na avaliação dos pesquisadores, a abertura de parte do comércio foi o principal motivo para esse aumento e já adiantam: a previsão é de que se tenha um aumento mais significativo nos próximos dez dias.

Isso é justificado pela curva de contaminação atual da cidade. Sem que haja uma medida mais dura de isolamento, a tendência é que esse número suba. Diante dos número apresentados, o prefeito de Feira de Santana, Colbert Martins negou que a flexibilização do comércio seja o fator responsável pelo avanço acelerado da doença na cidade.

“Esses dados mostrados por uma pesquisa, que é bem específica, direcionada, é bom que se coloque que foi feita sem avaliar muitas situações. No dia 20 de abril o governo do estado começou a pagar benefícios para 60 mil famílias de Feira de Santana. Estudantes foram para supermercados pegar a cesta básica. Isso ocorreu até semana passada. No dia 22 de abril, o governo federal começou a pagar o auxílio emergencial. A maior aglomeração não foi o comércio, foi a fila na Caixa Econômica. Tivemos transmissão comunitária. O número de aumento de casos é previsto. A Universidade de Feira de Santana projetava 200 casos para essa semana, mas não chegamos a esse número”, declarou Colbert Martins.

“Estamos flexibilizando há um bom tempo. É bom colocar o gráfico e dizer que está subindo, mas está subindo na Bahia inteira. Qual era a opção? Fechar a Caixa? Proibir famílias de pegar a cesta básica do governo?”, completou o prefeito. *Correio24h.