A 8ª Promotoria de Justiça promoveu o arquivamento do Procedimento Preparatório de Inquérito Civil nº 608.9.93441/2017, que tratou de denúncia oferecida por vereadores de Jequié, relativo a compra, distribuição e tamanho das mochilas escolares que foram distribuídas pela Secretária de Educação aos alunos da rede municipal.

Em entendimento, concluíram os promotores, Dr. Rafael de Castro Mathias e Dra. Juliana Rocha Sampaio, que “a iniciativa da gestão municipal não chega a ofender a legalidade e outros princípios da administração pública, quiçá causou prejuízos ao erário. Ainda, há de se reconhecer a louvável e exitosa atitude de reaver os alunos da rede municipal que haviam migrado para outros municípios, para rede estadual ou estavam evadidos, aumentando significativamente o censo escolar.” Ainda, de acordo com os promotores, “nada referem ao possível tamanho ideal das mochilas”, mesmo diante do projeto de Lei 3673/2015, que tramita na Câmara dos Deputados, com o propósito de disciplinar o peso máximo a ser transportado por alunos, conforme o ano (séries).
Ouvido pela imprensa, o ex-secretário de Educação de Jequié, o professor, doutor, Roberto Gondim, salientou a sua satisfação diante do entendimento na decisão da justiça e disse que não foi tarefa fácil enfrentar, na época, as manobras políticas e midiáticas promovidas, nacionalmente, com o objetivo de desqualificar a gestão municipal e os investimentos feitos para a educação de Jequié.

“Sempre busquei atitudes sérias e com responsabilidade durante minha passagem na Secretaria de Educação. Jamais faria algo para prejudicar os cofres públicos e, tampouco, a comunidade escolar, que sempre cuidei com respeito e transparência.”, salientou o ex-secretário de Educação, Roberto Gondim. O prefeito de Jequié, Sérgio da Gameleira, também comentou a decisão da Justiça.

“Nós sabemos quem quer caminhar com a educação em busca de um futuro melhor. Algumas denúncias têm o objetivo de distorcer o norte que apontamos para uma educação inclusiva, digna e merecedora de atenção, que a comunidade escolar busca sempre. Porém, sempre vale a verdade, o entendimento daqueles que olham com retidão e sem apego político.”, finalizou o prefeito de Jequié, Sérgio da Gameleira.


Foi realizado na manhã de ontem,  quarta-feira (8), em frete a sede da Prefeitura de Jequié, uma manifestação convocada pela APLB sindicato que representa os professores no município. A manifestação chamada de “Dia Municipal de Luta”, reuniu professores do município que cobraram a atualização salarial para o ano de 2019 de 4,17% no piso da categoria, além do cumprimento do plano de carreira. Na pauta de reivindicações divulgada pela APLB, os professores indicam que “lutam pela melhoria das condições de trabalho da categoria e pela sua valorização.”

Na terça-feira (7), a professora Caroline Brito foi entrevistada pelo jornalista Wilson Novaes no programa Sem Limites. Caroline Brito, que é uma das coordenadoras da APLB sindicato, foi uma das organizadoras da manifestação e explicou as pautas da categoria. Confira a entrevista e aproveite para seguir nossa página no Youtube do Jequié Repórter, fonte da informação.


Ninguém acertou as seis dezenas do concurso 2.149 da Mega-Sena, realizado às 20h (horário de Brasília) desta quarta (8) em São Paulo (SP). O prêmio acumulou.

Veja as dezenas sorteadas: 21 – 23 – 37 – 44 – 46 – 48.

A quina teve 496 acertadores; cada um levará R$ 35.200,20. Outros 32.880 apostadores acertaram a quadra; cada um receberá R$ 758,57. O próximo concurso (2.150) será no sábado (11). O prêmio está acumulado em R$ 275 milhões.

Para apostar na Mega-Sena

As apostas podem ser feitas até as 19h (de Brasília) do dia do sorteio, em qualquer lotérica do país ou pela internet. A aposta mínima custa R$ 3,50.

Probabilidades

A probabilidade de vencer em cada concurso varia de acordo com o número de dezenas jogadas e do tipo de aposta realizada. Para a aposta simples, com apenas seis dezenas, com preço de R$ 3,50, a probabilidade de ganhar o prêmio milionário é de 1 em 50.063.860, segundo a Caixa.


Na manhã desta terça-feira (7), o deputado Zé Cocá, membro titular da Comissão de Infraestrutura, Desenvolvimento Econômico e Turismo da ALBA, foi o proponente da audiência pública com a diretoria da Via Bahia, que teve como objetivo cobrar melhorias na BR-116, bem como a execução de obras de duplicação.

O parlamentar falou que é preciso dar continuidade às obras de duplicação da BR-116 Sul, por ser uma das principais rodovias federais que cortam a Bahia, relatando os constantes acidentes que ocorrem na via, mais precisamente no trecho da Serra do Mutum. “Temos diversos registros de acidentes naquela localidade e precisamos verificar quais as ações que serão tomadas pela Via Bahia, no sentido de diminuir o número de acidentes fatais”, disse.

No fim da reunião, ficou acertado em uma outra oportunidade, a realização de uma audiência pública com a ANTT (Agência Nacional de Transporte Terrestre) para prestar mais esclarecimento a respeito desse assunto, haja vista que parte das dificuldades relatadas pela Via Bahia é de responsabilidade da autarquia federal.


A Polícia Civil conseguiu prender na manhã desta terça feira, 07/05/19, o autor do triplo homicídio ocorrido na cidade de Entroncamento de Jaguaquara. Jhonatan Gomes de Jesus é acusado de matar Vanessa Souza dos Santos, Joelma Souza Almeida e Elias Custódio Santana na noite do dia 03.05.19 por volta da uma hora da manhã a golpes de pau e facadas. Jhonatan Gomes de Jesus foi reconhecido por testemunhas, como sendo o autor do crime, para escapar da prisão ele teria embarcado num ônibus com destino a Sao Paulo, mas a viagem acabou em Vitoria da Conquista onde ele foi detido em uma ação conjunta envolvendo policiais civis e militares. O meliante foi conduzido para a Delegacia. Fonte: DT Jaguaquara/ 9• Coorpin.


Manilhas de uma obra de Drenagem que está sendo realizada no Distrito do Entroncamento de Jaguaquara foram furtadas do local. De acordo com informações obtidas pelo Itiruçu Online, os elementos pararem um veículo de grande porte na obra e roubaram as peças da obra. O município assim que soube do furto, abriu um boletim para investigar.

Uma nota de esclarecimento sobre o assunto foi divulgada para a comunidade, confira:

Manilhas que seriam utilizadas na obra de drenagem que está sendo realizada próximo ao PET no Entroncamento de Jaguaquara foram furtadas na noite de ontem. Infelizmente há em meio à população pessoas que não pensam no coletivo e dificultam melhorias com ações assim. Repudiamos qualquer tipo de ato que venha intervir de maneira negativa no processo de desenvolvimento de nossa cidade. Ficamos triste com tal comportamento. As investigações estão sendo realizadas, pessoas estão sendo ouvidas e a busca por imagens que possam elucidar esse caso continua.


Foto Edy Santos/Divulgação

A quadrilha que age na BR-116 para roubar pneus de carretas fez mais uma vítima no Entroncamento de Jaguaquara na madrugada desta segunda-feira (06). De acordo com informações colhidas pelo Itiruçu Online, o motorista de uma carreta de placa QJY-5540, licenciada de Tubarão/SC, teve 12 pneus levados do veículo após a quadrilha render o motorista em um posto de combustível ladeado a BR-116 e obrigá-lo a dirigir até uma estrada vicinal, saído da BR, entrando na BA-250 sentido Itiruçu. Pertences da vítima também foram levados.

Não é a primeira vez que a quadrilha age e rouba pneus de carretas na mesma localidade. A ação dos elementos não foi percebida devido o horário da ação que é de pouco movimento na BA-250, facilitando as investidas dos criminosos. A Polícia foi acionada e o caso deve ser investigado pela Polícia, mas deve ser mais um sem respostas.


Foto/Divulgação

Na manhã desta segunda-feira (06), a Equipe da Polícia Civil Regional, juntamente com a DT de Jaguaquara, iniciaram as investigações referente ao homicídio de MOISÉS BISPO FERNANDES DOS SANTOS, ocorrido na noite deste último domingo (05) ,  por volta das 22h, no Entroncamento de Jaguaquara. Em ato investigativo continuo, os investigadores identificaram, localizaram e prenderam em flagrante o GILSON CONCEIÇÃO DE JESUS, vulgo “GIL CAPA PRETA”, que após a prisão, confessou ter matado Moisés Bispo pelo motivo do mesmo ser suspeito de envolvimento no triplo homicídio ocorrido na madrugada da última sexta feira (03) no Entroncamento de Jaguaquara, quando sua sobrinha havia sido   morta a pauladas e golpes de faca.  Gil Capa Preta já foi preso anteriormente por tráfico de drogas, quando ficou custodiado no Conjunto Penal de Jequié pelo período de 06 meses. Gil “capa preta “ foi autuado por homicídio qualificado, ficando custodiado na DT de Jaguaquara à disposição da Justiça.


O estudante do curso de Gestão Pública – UFRB, Caio Almeida, participou na última semana do Encontro Regional do Campo de Públicas do Nordeste. O evento foi sediado pela Universidade Federal do Ceará- UFC, evento consagrado no Nordeste já na sua 5° edição, com mais de 300 inscritos.

O futuro Gestor Público, apresentou e foi premiado como o 5° melhor artigo científico exibido, discorrendo sobre a Dependência de recursos externos dos 19 municípios que compõem o território do Recôncavo Baiano (SEI, 2016). O título do trabalho apresentado foi: Arrecadação Municipal: estudo dos municípios do Recôncavo baiano.


Na sessão da quinta-feira (02/05), por dois votos a um, o Tribunal de Contas dos Municípios concedeu provimento parcial ao pedido de reconsideração formulado pelo prefeito de Apuarema, Raival Pinheiro de Oliveira, emitindo um novo parecer, dessa vez pela aprovação com ressalvas das contas relativas ao exercício financeiro de 2017. O conselheiro Fernando Vita apresentou voto divergente, pela manutenção do mérito das contas, que opinou inicialmente pela rejeição. O conselheiro José Alfredo Rocha Dias acompanhou o voto do relator, conselheiro Raimundo Moreira. Também foi determinada a redução da multa, de R$15 mil para R$8 mil, uma vez que as irregularidades relacionadas foram sanadas.

No pedido de reconsideração, o gestor argumentou que adotou medidas para a contenção da despesa com pessoal, situação que havia ocasionado a primeira decisão deste Tribunal. O prefeito afirmou que teria reduzido os seus subsídios, do Vice, do Procurador Municipal, dos secretários municipais e “equiparados”. Argumentou ainda que se trata de primeiro ano de gestão, invocando como precedentes outros casos julgados pelo TCM. No final do período, o percentual atingiu 72,42% da receita corrente líquida, permanecendo a extrapolação do limite imposto pela Lei de Responsabilidade Fiscal. Todavia, o mérito das contas foi modificado, já que o entendimento adotado pela maioria dos relatores é de que, se tratando de primeiro ano do mandato, não cabe a rejeição das contas pelo motivo da não recondução da despesa com pessoal, devendo o gestor adotar as medidas legais previstas para a recondução aos limites impostos.

A multa de R$18.720,00, em razão da ausência de recondução das despesas com pessoal aos limites impostos pela LRF, foi mantida. O ressarcimento com recursos pessoais do Gestor, foi reduzido para R$43 mil.