As belezas de Morro de São Paulo, na Ilha de Tinharé, no município de Cairu, serviram de cenário para uma aula de campo dos estudantes do Colégio Estadual Edivaldo Boaventura, no município de Brejões, no Vale do Jiquiriçá. Por meio do projeto “Conhecendo a Bahia”, os estudantes aprendem aspectos históricos, sociais, ambientais, econômicos e culturais de várias localidades, assim como Morro de São Paulo. O contato com os cenários e a população local contribui com o processo de ensino e aprendizagem, ao mesmo tempo em que desperta no estudante o pertencimento sobre os patrimônios ambiental, histórico, arquitetônico e cultural da Bahia.

Nesta atividade, cerca de 90 estudantes das turmas do 3º ano do Ensino Médio participaram da viagem. Com um roteiro recheado de atrativos, os estudantes visitaram a Igreja de Nossa Senhora da Penha, tomaram banho de argila e realizaram uma caminhada ecológica de Gamboa do Morro até Morro de São Paulo. Já em Morro de São Paulo, os jovens visitaram a Fonte do Imperador, construída em 1746, a Igreja de Nossa Senhora da Luz, o Forte e o Mirante de Morro e fizeram passeios e abordagens sobre a história e geografia do lugar.

O projeto está em execução há oito anos e já levou os estudantes a cidades como Cachoeira, Ilhéus, Itacaré e Salvador. Para este ano, já estão programadas viagens para Praia do Forte, Centro Histórico de Salvador, Cachoeira, São Félix e Lençóis. “Buscamos alinhar o conhecimento com recreação para nossos estudantes, porque estamos localizados em um povoado, ou seja, uma região onde as pessoas dispõem de poucos recursos financeiros para estas viagens. Então, realizamos os passeios com o intuito de possibilitar aos estudantes apreciar os diversos locais e suas belezas nos mais diversos aspectos da natureza, da história e da cultura regional”, explicou o diretor Dirceu Assis.

A estudante Êmile Queiroz, 16, falou sobre a iniciativa. “É uma ideia brilhante da escola em nos levar para conhecer outra cultura, novas paisagens, outros aspectos e até a história dos lugares. Em Morro de São Paulo conheci e observei muito as pessoas de lá, a geografia da ilha e os lugares históricos que tem lá, como o Forte do Morro e a Fonte do Imperador. A forma de chegar até o local também é muito interessante. É impressionante saber que ainda há lugares que você só consegue chegar por barcos”, contou.

Já sua colega, Vitória de Jesus, 15, conta que ficou encantada com as belezas de Morro de São Paulo. “É um lugar muito lindo, com muita história e as pessoas muito receptivas e encantadoras. Aproveitei cada momento da viagem que foi ótima, de muito conhecimento e divertida”, completou.


Presidente da FJS Dr. Geraldo Leite assinou a ordem de serviços e disse que voltará em 7 de outubro para inauguração

O Dia Mundial da Saúde, 7 de abril, foi comemorado de maneira significativa na Santa Casa de Jequié, onde foi realizada a cerimônia de lançamento da pedra fundamental e autorizado pelo presidente da Fundação José Silveira-FJS, Dr. Geraldo Leite, o início das obras da primeira etapa do Centro de Reabilitação de Jequié Nice Aguiar, com previsão de inauguração na primeira semana do mês de outubro deste ano.

Varias lideranças políticas da região estiveram presentes. De Itiruçu, o vice-prefeito Júnior Petrúquio, os vereadores Jó de Jú e Agnaldinho, além do ex-vereador Val Caeatano.

 

O Centro de Reabilitação Nice Aguiar, com foco na assistência a pacientes de todas as idades, com deficiências físicas e neuromotoras, nessa primeira etapa a ser inaugurada em outubro estará preparara a oferecer cerca de 1.100 atendimentos por mês mantida através de recursos do SUS. O deputado Antonio Brito, afirmou que projeto da Santa Casa de Jequié se transformou em um Complexo de Assistência à Saúde com atendimento a pacientes de Jequié de vários outros municípios. Num brilhante discurso, o professor Edivaldo Brito, fez referências ao espírito público e de desprendimento de bens materiais demonstrados pela Sra. Nice Aguiar, em doar à Fundação José Silveira, terrenos de sua propriedade para a edificação de empreendimentos de saúde voltados principalmente para as pessoas de baixo poder aquisitivo que não podem pagar um plano de saúde ou um atendimento particular.

O Centro de Reabilitação Nice Aguiar disporá de equipe multidisciplinar especializada e estará dotada de equipamentos de reabilitação, com o padrão do Instituto Bahiano de Reabilitação (IBR), unidade de referência da Fundação José Silveira, em Salvador. Os profissionais do Centro serão acompanhados e treinados pela Associação de Assistência à Criança Deficiente (AACD), modelo nacional em reabilitação. Na Cápsula do Tempo enterrada pelo diretor da Santa Casa, Alexandre Andrade, na área onde está sendo edificado o Centro de Reabilitação, constam impressos que documentos até a presente data as várias etapas da Santa Casa de Jequié, a partir de 2010.

Vereador Jó de Jú ficou encantado com fineza de Edvaldo Brito, pai do deputado Antonio Brito.

Também estiveram presentes à solenidade, o prefeito Sergio da Gameleira, vice-prefeito e Secretário de Saúde Hassan Iossef, prefeitos e vereadores de outros municípios, secretários municipais, profissionais de saúde e representantes de entidades parceiras da Santa Casa. Um grupo de pessoas da terceira idade realizou um número folclórico sob orientação do educador Haroldo Brito.*Com informações do Jequié Repórter.


A Polícia Rodoviária Federal (PRF) resgatou 118 aves silvestres, durante fiscalização realizada na manhã de ontem (5), no município de Brejões/BA. A ação foi iniciada quando os PRFs, durante ronda no KM 576 da BR 116, visualizaram seis gaiolas suspensas em uma árvore. Na averiguação dos fatos, os policiais verificaram que as gaiolas pertenciam a um estabelecimento comercial, onde foram encontradas dezenas de gaiolas, com animais vivos, porém debilitados, além de armadilhas para captura.

Questionado pelos agentes, o proprietário informou que recebe os pássaros aos domingos, de pessoas que os capturam nas fazendas da região, relatando ainda que os comercializa há cerca de 1 ano. Dentre os animais apreendidos, estavam espécies conhecidas popularmente como papa-capim, coleira, cardeal, tico-tico, azulão, corrupião, sabiá, trinca-ferro e assanhaço.

Posteriormente, após denúncia anônima, a equipe encontrou, em uma outra localidade utilizada também para comércio de animais, 60 pássaros, sendo 58 vivos e dois mortos.  Os animais resgatados foram encaminhados ao Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (INEMA) de Jequié/BA. Foi lavrado um Termo Circunstanciado de Ocorrência em desfavor dos envolvidos.


Prazo de investigação é de 30 dias.

A prefeita de Lagedo do Tabocal, Mariane Fagundes, determinou instaurar sindicância investigativa com finalidade de apurar as circunstâncias de morte de feto ocorrida no dia 01/04/2018 em tentativa de parto realizada em munícipe de nome Rosemere Moura Santos, através da portaria 037/2018. (Clique aqui e relembre do caso).

 

A comissão que irá investigar o ocorrido foi formada seus membros, sendo: o Sr. Danilo Almeida Portela, Médico, Coordenador Clínico Hospitalar do Hospital Municipal de Lagedo, que deverá presidir a presente sindicância, além do Sr. José Carlos Nunes Almeida, Assessor para representação na capital e interior, matrícula nº 1058 e o Sr. Flavio Dias Oliveira da Silva, Auxiliar de Serviços Gerais, matrícula nº 384.  Ficou estabelecido o prazo máximo de 30 dias para a conclusão dos trabalhos e apresentação do relatório final ao gabinete do executivo municipal, prorrogável por mais 30 dias diante de eventual necessidade de perícia técnica ou consolidação probatória.

 

O Caso ainda gera revolta na comunidade Lagedense, que nas redes sociais critica fortemente e prometem ações para o caso não cair no esquecimento.

 

Em Nota, a prefeitura lamentou o ocorrido, leia abaixo:

 

A Prefeitura de Lagedo do Tabocal, embasada no princípio da legalidade e boa-fé, respeitando os ideais de transparência que norteiam as ações da gestão municipal, comunica que a ocorrência de possíveis problemas, durante o atendimento a uma gestante no Hospital Municipal Álvaro Vasconcelos Fagundes, no último dia 1º, já está sendo devidamente apurada pela Secretaria Municipal de Saúde através de uma sindicância aberta pela Portaria nº 037/2018.

A Prefeitura de Lagedo do Tabocal registra, antes de tudo, o sentimento de solidariedade e se coloca à disposição da família neste momento de pesar. Ao mesmo tempo em que ressalta que casos assim ou semelhantes jamais serão encarados como dado estatístico ou mais um número, uma vez que os cuidados com a saúde da população, envolvem, diretamente, um grupo de pessoas que devem estar cotidianamente preparadas para o pleno atendimento desses serviços e as pessoas que procuram pelos atendimentos de saúde devem ser recepcionadas, atendidas e tratadas com o máximo de atenção, humanidade, respeito e dignidade, uma vez que se dirigem para ali, em função da necessidade  de atendimento.
Em que pese ser este um momento de dar apoio às vítimas e apurar as circunstâncias dos fatos, infelizmente é necessário combater a politização de uma tragédia. A horrenda utilização política da morte de uma criança demonstra a total falta de sensibilidade humana com o fato ocorrido. Para estes aproveitadores a tragédia alheia é apenas uma escada.

O Executivo Municipal não dará espaço à politização deste fato e para fins de tranquilização da população Lagedense, cumpre informar que o Hospital Municipal Álvaro Vasconcelos Fagundes dispunha, no momento da ocorrência, de ambulância, de todos os materiais necessários ao atendimento, de vaga em sala de parto, do médico obstetra concursado, com 40 anos de experiência à inteira disposição da parturiente, uma equipe de enfermagem e encaminhamento de regulação para o município de Jequié.

Informações preliminares dão conta de que a transferência  requerida pelo município de Lagedo do Tabocal para o município de Jequié é de responsabilidade da central de regulações do Estado da Bahia. No entanto, a transferência não foi liberada pela central de regulação, o que inviabilizou, no primeiro momento,  o deslocamento da parturiente para a Santa Casa de Jequié.

A Prefeitura de Lagedo do Tabocal reitera sua busca constante pelo atendimento mais humanizado, com profissionais capacitados e focados na execução do planejamento para a rede de atendimento da Saúde com excelência, não cabendo, portanto, quaisquer desvios de conduta. Sendo assim, medidas internas foram tomadas para a identificação e esclarecimento do ocorrido, para, a partir disso, se houver alguma situação que comprove que houve erro no atendimento da parturiente, haja responsabilização dos envolvidos.

O Hospital Municipal Álvaro Vasconcelos Fagundes é uma verdadeira conquista e um patrimônio das famílias de Lagedo do Tabocal, resultado de uma luta de todos, e simboliza o sonho de todos os Lagedenses em poder contar um sistema de saúde digno da grandeza da nossa gente.


O Estado da Bahia foi o único vencedor da fonte eólica no Leilão de Energia Nova A-4 realizado pela Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE), nesta quarta-feira (04/04), que contratou quatro projetos com 114,4 MW de capacidade nova. Os empreendimentos são da francesa EDF e da Cada dos Ventos e estão localizados no município de Campo Formosa.

A maior vendedora foi a fonte solar, que viabilizou 29 usinas com 806,66 MW em nova capacidade. O Leilão,que resultou na contratação de 39 novos empreendimentos de geração, viabilizou a adição de pouco mais de 1 GW em capacidade instalada. Além das fontes eólica e solar, a fonte hídrica teve 4 novas usinas com 41,7 MW em capacidade instalada e biomassa adicionou duas novas usinas com 61,8 MW de capacidade.

O secretário de Desenvolvimento Econômico, Jaques Wagner, afirma que o sucesso da Bahia no cenário nacional neste leilão confirma o trabalho que vem sendo realizado em parceria com o setor eólico, visando consolidar o Estado como o mais competitivo para esta fonte.

“Políticas de atração de investimento, regularização fundiária e o relacionamento com órgãos que concedem autorizações para estes empreendimentos são a chave do sucesso da Bahia. Neste momento, estamos nos empenhado para construir estratégias semelhantes para o setor fotovoltaico, que acreditamos ser também uma excelente alternativa para o nosso Estado”, afirma Wagner.

O preço médio de venda ficou em R$ 124,75 por MWh. Esse valor corresponde a um deságio médio de 59,07% do preço teto estimado. Os preços para as fontes eólica e solar foram os mais baixos registrados no país desde a entrada das fontes nos leilões, com R$ 67,60 e R$ 118,07. Vale ressaltar que o preço referência foi R$ 255,00 / MWh para eólica e R$ 312,00 / MWh para solar.

No total, 17 distribuidoras compraram energia. Dessas, as maiores compradoras foram a Coelba (BA) com 8,8 milhões de MWh, a Enel Distribuição Goiás com 5,8 milhões de MWh e a Elektro (SP/MS) com 5,7 milhões de MWh.


Em reunião com o prefeito Herzem Gusmão, uma comitiva da Procuradoria Regional do Trabalho da 5ª Região anunciou que será instalada em Vitória da Conquista a sede própria da Procuradoria do Trabalho no Município (PTM). O órgão funcionará em uma área de 6 mil m², próxima à Avenida Luís Eduardo Magalhães.

De acordo com as informações divulgadas, no terreno, serão mais de mil m² de construção, com três salas de audiência e quatro gabinetes. Cerca de R$ 2,5 milhões serão investidos. Segundo o procurador-chefe do Ministério Público do Trabalho (MPT) da Bahia, Luís Carneiro Filho, a previsão é que as obras comecem em junho deste ano e terminem em 10 meses.

“Trouxemos a boa nova ao prefeito. Vitória da Conquista e a circunscrição que abrange a PTM merecem essa sede. Ela proporcionará mais conforto, por ser mais funcional, moderna. Assim, poderemos atender de melhor forma a sociedade. O Ministério Público do Trabalho poderá entregar melhor a sua função à comunidade”, declarou o procurador Luís Carneiro Filho.

O prefeito celebrou a novidade: “Conquista merece e colocamos a Prefeitura de portas abertas para facilitar a entrega dessa obra à cidade”. O encontro também serviu para fortalecer a parceria entre a Prefeitura e o Ministério Público do Trabalho no programa de aprendizagem profissional denominado Cidadão Aprendiz. *Resenha Geral.


O assunto rendeu. Quem também comentou o assunto da Lei 191/2014, que permite o município de Itiruçu celebrar empréstimo com a Desenbahia foi a prefeita da cidade, Lorenna Di Gregório (PRB). Depois de o assunto tomar as redes sociais, tratando de uma alteração das taxas de juros enviado à Câmara em regime de urgência pelo executivo e, naturalmente, agregar opinião contrária a empréstimos para realização de obras.  A prefeita manteve contato com o Itiruçu Online na tarde desta quarta-feira (04).

 

Segundo a prefeita, somente através de empréstimos que obras de calçamentos serão realizadas, sendo que, o município não consegue aprovar projetos na Caixa Econômica por faltar padrão em alguns Bairros e, neste caso, comunidades rurais não terão projetos aprovados através dos recursos oferecidos por recursos de emendas parlamentares. “É natural da política conviver com opiniões diferentes, mas sempre devemos pautar os assuntos de forma direta para que as pessoas entendam melhor. Não irei contrair dívidas para Itiruçu, apenas faremos um investimento para pavimentar  Ruas na sede e na Zona Rural. Acredito que os recursos do empréstimo mudará para melhor a qualidade de vida das comunidades agraciadas. Há anos elas estão sendo iludidas por promessas de deputados e suas emendas que não conseguem sair do papel. Essa é a única oportunidade de Itiruçu receber calçamentos. Não conseguiremos aprovar  projetos para receber  recursos das emedas por exigências técnicas dos órgãos. Há Bairros que às Ruas são extremamente estreitas e não conseguem passar nas especificações da Caixa, por exemplo. Ou calçamos com dinheiro de empréstimo, ou nunca teremos essas Ruas calçadas. A prefeitura paga dividas mensais que se aproximam de R$ 50 mil reais. Pagar em 09 anos parcelas pequenas de obras que mudarão a vida das pessoas é ruim? Sei que quem mora na poeira, na lama e irá agradecer. Ficaria feliz como prefeita em pagar débitos de gestões anteriores  e, contudo, se soubesse que o dinheiro havia sido empregado em obras de infraestrutura  e tivesse resolvido o problema dos mais carentes.”, disse a prefeita.


Recém-nascida morre após tentativa de parto normal em Hospital de Lagedo do Tabocal. Gestante chegou a ser encaminhada para Santa Casa em Jequié.

Uma família está indignada com a morte de uma criança após  inicio de parto normal  no Hospital  Álvaro  Fagundes, em Lagedo do Tabocal.  O casal, Edvaldo Romão dos Santos Cerqueira e Rosemere Moura Santos, moradores do povoado do São Pedro, Zona Rural de Lagedo, acusam a unidade médica de erros durante trabalho de parto,  que acabou vitimando a criança, que se chamaria ‘Ana Vitória’.

 

De acordo com relatos da gestante Rosemere, no sábado (31/03), por volta das 11h00, ela sentiu dores e teve a bolsa rompida, sendo conduzida ao Hospital Municipal Álvaro Vasconcelos Fagundes, onde foi atendida pelo médico  plantonista que, ao  examiná-la, liberou-a e teria  informado a paciente  que o parto ainda poderia ocorrer até dia 10/04. No mesmo dia, já por volta das 22h00, Rosemere voltou a sentir dores e foi novamente encaminhada a mesma unidade hospitalar, onde ficou sob observação médica até às 09h00 do domingo, dia 01/04. Sentindo dores, a paciente ainda teria solicitado da Unidade Hospitalar que a transferisse para outra unidade, pois não estaria aguentando sentir dores, mas não foi atendida, mesma informando sobre o tamanho da criança ainda no ventre, de acordo relatos da equipe médica que acompanhou a gestação. a mãe.

 

A equipe médica teria iniciado o trabalho de parto após perceber que a paciente iria dá a luz, segundo relato da gestante. Sem sucesso para finalizar após a tentativa de parto normal, foi providenciada a transferência para a Santa Casa de Jequié, onde foi constatado o óbito da criança.   A mãe indignada com a morte da filha, disse ao Ely Moraes ter sido informada pelo médico plantonista do Hospital de Lagedo que estava tudo bem com a criança antes de iniciar o trabalho de parto, mas que depois da tentativa e após ser transferida para a Santa Casa não sentiu mais a criança mexer na barriga. No atestado de óbito, a Dra. Mayara Montino da Santa Casa, atestou que a causa da morte da criança, que nasceu com 4,800kg, foi por Asfixia Fetal. No corpo da criança ficou hematomas da tentativa de parto.

 

O Itiruçu Online entrou em contato com a secretária de saúde de Lagedo do Tabocal, que prometeu se posicionar sobre o ocorrido. Aguardem neste portal. Mas de acordo com relatos colhidos pelo Itiruçu Online, houve tentativa de regulação da paciente para outras unidades por volta das 01h00 da madrugada, mas não conseguiram unidade disponível para regular a gestante.


A Avenida Senhor do Bonfim, que conecta a Avenida Artur Morais à comunidade da Cachoeirinha e trechos mais periféricos do bairro do Jequiezinho e que apresentava um grande desgaste no calçamento, chegando a prejudicar a passagem de veículos e pedestres, começou a ser recuperada. A via, que possui vários trechos desgastados e é de intenso movimento, por conta de ser uma das poucas ligações entre essas localidades, vinha gerando reclamações por parte dos moradores, com as pedras do calçamento soltas, o que já ocasionou, inclusive, alguns acidentes. Por determinação do prefeito de Jequié, Sérgio da Gameleira, a Prefeitura de Jequié, através da Secretaria de Infraestrutura, vem realizando uma intervenção no local a fim de solucionar de uma vez por todas esse problema.

De acordo com a Secretaria de Infraestrutura, esta primeira fase do trabalho que vem sendo feito na Avenida Senhor do Bonfim será concluído em uma semana e logo a área será liberada para tráfego de veículos, passando para o próximo trecho deteriorado da Avenida.
“Eu achei muito bom, porque isso aqui tava demais. Já tem mais de 4 anos que isso tava assim: a rua toda esburacada e com as pedras soltas, causando acidente em moto e carro, machucando as pessoas. Agora, com a recuperação vai ficar muito bom.”, disse Erivan Moreira Santos, morador da Avenida.
“Essa obra é muito importante! Agora vai ficar uma rua mais bonita, mais decente, né? A gente pode olhar e ver o trabalho sendo bem feito. Todos os moradores estão gostando.”, destacou Estelita Santos de Jesus, que reside em frente ao trecho da via que está sendo restaurado.
“Anos de abandono, serviços mal feitos ou feitos sem a devida supervisão, associado a falta total de manutenção, geraram os desgastes no calçamento da rua. Estamos trabalhando para resolver essas demandas nos vários pontos da cidade.”, destacou o secretário de Infraestrutura, Fabrício Borges.


Moradores da Bahia e mais 11 estados atendidos pela Oi vão poder fazer chamadas gratuitas nos telefones públicos da empresa. Segundo a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), a gratuidade do serviço começou em 1º de abril e vai até 30 de setembro. Os telefones públicos terão que fazer, sem cobrança, chamadas para telefones fixos e celulares de todo o Brasil. A imposição da Anatel ocorre porque a Oi descumpriu regra que fixa o percentual de telefones públicos que devem estar em funcionamento: acima de 90%, nos estados, e acima de 95%, nas localidades onde o serviço de telefonia fixa individual não é oferecido.