Cartórios de 14 zonas eleitorais da Bahia atenderão ao eleitor neste domingo (20/10). O atendimento aos finais de semana teve início neste sábado (19/10), em cumprimento a determinação do presidente do TRE-BA, desembargador Jatahy Júnior. Os cartórios respondem pelas 39 cidades – incluindo Itiruçu, Lajedo do Tabocal, Maracás e Planaltino  que deverão encerrar a revisão biométrica obrigatória já no próximo dia 31 de outubro. O eleitor que não atender a convocação da Justiça Eleitoral terá o seu título cancelado.

Consulte locais de atendimento

Para o atendimento, os eleitores deverão apresentar documento oficial de identificação com foto, comprovante de residência atual e o título de eleitor (se o tiver). Para homens com idade entre 18 e 45 anos que, além de fazer a biometria, vão solicitar o primeiro título de eleitor, é necessário levar também um documento que comprove a quitação junto a Justiça Militar.

O eleitor que deixar de atender a convocação da Justiça Eleitoral terá o título cancelado e está sujeito a uma série de implicações previstas no Código Eleitoral. Entre os prejuízos estão: impossibilidade de obtenção de empréstimos em instituições públicas, dificuldade para tirar ou renovar o passaporte, não tomar posse em concurso público, ser impedido de renovar matrícula em estabelecimento de ensino oficial ou fiscalizado pelo governo, entre outros.

Atendimento

Além do atendimento espontâneo, sem hora marcada, bastando comparecer diretamente ao cartório da Justiça Eleitoral, o eleitor pode optar por agendar os serviços eleitorais. O agendamento é feito pelo site (agendamento.tre-ba.jus.br), telefone (0800 071 6505) ou whatsapp (71-3373-7223).


A Polícia Militar deteve um homem  com grande quantidade de munições, um farto material bélico que estava escondido em uma casa na Rua Nova, no Entroncamento de Jaguaquara. Francisco Gurunga da Silva se encontrava na porta da sua residência, com a autorização do conduzido, foram realizadas buscas no interior do imóvel, onde todo material apreendido fora localizado. Com Francisco foram encontrados 50 embalagens contendo pólvora; 48 estojos de calibre 32; 10 munições de calibre 12; 25 munições de calibre 20; 37 munições de calibre 32; 19 estojos de calibre 28; 05 estojos de calibre 12; 20 caixas contendo espoleta; 13 munições de calibre 36; 112 munições de calibre .22; 05 Kg de balins; e 01 aparelho celular de marca BLU. Francisco foi apresentado com todo o material bélico na delegacia de Jaguaquara.


Na manhã desta quinta-feira (17), por volta das 09h30m, no km 677 da BR-116, no município de Jequié , foi realizada a abordagem de um caminhão cegonha, que transportava veículos de passeio. No decorrer da fiscalização a equipe da PRF constatou que entre os veículos transportados, um RENAULT/Sandero EXPR apresentava fortes indícios de fraude, como adulteração nos sinais de identificação veicular. Além disso, a equipe também verificou que o carro estava acompanhado por CRLV falsificado, sendo verificado em um primeiro momento que o padrão dos caracteres impressos no documento, era diferente do utilizado pelo órgão de trânsito.

Durante análise minuciosa no Sandero, foram encontradas adulterações no automóvel. Após consulta ao sistema de dados, os policiais observaram se tratar na realidade de um carro furtado no mês de setembro/2019, na cidade de Curitiba (PR). Para não levantar suspeitas e ‘burlar’ fiscalizações, as placas originais foram trocadas por outras de um veículo da mesma marca e modelo.

Segundo o condutor, um homem de 55 anos, afirmou não ter conhecimento das irregularidades apresentavas. Disse ainda, que embarcou os veículos em Curitiba (PR) com destino ao município de Cajazeiras (PB). Diante dos fatos, a ocorrência foi apresentada a autoridade de plantão da Delegacia de Polícia Civil em Jequié (BA), para continuidade dos procedimentos legais. O combate às fraudes veiculares é uma das áreas de atuação ordinária da PRF e ações pontuais são realizadas sempre que se constata uma maior incidência desse tipo de crime em determinadas regiões do país.


Foto/Blog Itiruçu Online

A Prefeita de Lajedo do Tabocal, Mariane Fagundes, em nota enviada ao Blog Itiruçu Online, comentou o imbróglio envolvendo uma ambulância do hospital da cidade realizando o transporte de carnes para abastecer a unidade hospitalar.

O Caso ganhou repercussão amplamente negativa, sendo repudiado pela comunidade Lajedense.

O veículo foi seguido por dois vereadores da cidade que receberam uma denúncia anônima revelando existir o transporte irregular das carnes, direto da  fornecedora do município de Jaguaquara até ao Hospital da cidade. A Vigilância Sanitária atuou a irregularidade e incinerou  toda carne comprada pelo município e que foi transportada no mesmo local onde são transportados  pacientes na ambulância.

Em nota da gestão municipal, foi informado ter sido determinado abertura de sindicância e processo administrativo, a fim de apurar as responsabilidades pela grave irregularidade cometida pelos servidores, sendo ainda determinado o afastamento imediato dos envolvidos diretamente no caso em questão, com intuito de preservar as investigações e não comprometer os trabalhos do Hospital e da Secretaria de Saúde de Lajedo do Tabocal. Segundo a prefeitura, o caso foi entregue ao departamento jurídico e todas as providências para apuração interna estão sendo tomadas. O município garantiu que assim que todos os atos administrativos forem tomados, para que haja transparência das apurações, serão devidamente publicadas. O Município destacou ainda que, após conhecimento do ocorrido, foi diligenciado de forma emergencial e urgente, a incineração dos produtos transportados de maneira irregular, evitando assim que ocorresse o consumo humano.

O que houve questionamentos é que, caso não fosse descoberta irregularidade pelos vereadores, pacientes e funcionários da Unidade Hospitalar estariam sendo alimentados por produtos transportados fora de todos os padrões de higiene e com anuência da gestão hospitalar.

A prefeita também se pronunciou sobre o assunto através de nota, assegurando não ter culpa por irregularidade cometida por servidores no exercício de suas atribuições. “Irregularidades são cometidas por indivíduos, não se pode terceirizar culpa, sob pena de não responsabilizar devidamente os culpados pela infração. Determinei abertura de sindicância e procedimento administrativo com o consequente afastamento de todos os servidores envolvidos diretamente no fato supracitado. Reitero meu compromisso com o povo lajedense em apurar, julgar e condenar os culpados, e prometo envidar todos os meus esforços para diariamente oferecer melhores condições para nossa população”, diz a prefeita.

 


Vereadores acompanharam ação da Vigilância Sanitária.

Uma ação desrespeitosa foi flagrada nesta quarta-feira (16) no município de Lajedo do Tabocal: uma ambulância do Hospital Álvaro Vasconcelos Fagundes transportando carne que abasteceria a cozinha na Unidade Hospitalar, onde é feita as refeições dos enfermos e funcionários.

De acordo com informações colhidas pelo Itiruçu Online, só foi possível descobrir a ação quando uma denúncia anônima   alertou o desrespeito, revelando que a Ambulância estaria transportando a carne de uma fornecedora do município de Jaguaquara, no espaço onde é feito o transporte de pessoas enfermas.

O assunto viralizou nas redes sociais de Lajedo e cidades vizinhas, com indignação a atitude. Dois vereadores acompanharam o flagrante e a Vigilância Sanitária do Município apreendeu a carne e queimou toda quantidade encontrada na ambulância, havendo carne bovina e suína.

De acordo com os vereadores que acompanharam a ação, Pedrão  e Josemário, seguiram o veículo da BR-116, no Entroncamento de Jaguaquara até o estacionamento do Hospital, quando foi feito o flagrante.

O Itiruçu Online tentou contato com a Secretaria de Saúde, mas não obteve êxito. Ninguém soube precisar de o transporte de carnes já foi feito outras vezes no mesmo veículo. O município até o final da tarde  ainda não havia emitido nota sobre o assunto.


Um servidor público Lucas Santos Cirino, natural de São Paulo, 24 anos lotado na Secretaria de Cultura da Prefeitura Municipal de Jaguaquara foi preso pela Polícia Civil por volta das 18h desta terça-feira (15). Ele é suspeito de armazenar imagens íntimas de uma adolescente de 14 anos.  Segundo Chardson Castro, delegado da Polícia Civil, a denuncia teria sido feita pela menor que vinha sendo assediada. Segundo o Estatuto da Criança e do Adolescente – ECA – Lei nº 8.069 de 13 de Julho de 1990, no Art. 241-B. Adquirir, possuir ou armazenar, por qualquer meio, fotografia, vídeo ou outra forma de registro que contenha cena de sexo explícito ou pornográfica envolvendo criança ou adolescente: (Incluído pela Lei nº 11.829, de 2008) Pena – reclusão, de 1 (um) a 4 (quatro) anos, e multa. (Incluído pela Lei nº 11.829, de 2008) § 1o.  A pena é diminuída de 1 (um) a 2/3 (dois terços) se de pequena quantidade o material a que se refere o caput deste artigo. (Incluído pela Lei nº 11.829, de 2008). Lucas encontra se custodiado na Delegacia de Policia de Jaguaquara.


A Equipe da Polícia Rodoviária Federal, apreendeu cerca de 930 quilos de cocaína na madrugada desta segunda-feira (14) em Feira de Santana, distante 116 quilômetros de Salvador. Um homem e uma mulher foram presos em flagrante.

O flagrante ocorreu durante fiscalização da PRF de combate a criminalidade no KM 429 da BR 116, após ordem de parada a um veículo I/M.BENZ, do tipo caminhonete baú, conduzido por um homem de 39 anos. Ele estava acompanhado de uma mulher de 23 anos de idade. Durante a fiscalização, os agentes estranharam o comportamento e a história contada pelos ocupantes da caminhonete, e diante das contradições na entrevista decidiram aprofundar a fiscalização no veículo, quando encontraram os 930 tabletes de cocaína escondidos em compartimento oculto em meio a carga de caixas de isopor.

Questionado, o motorista disse que ‘pegou’ o caminhão em Barreiras (BA) e que o destino da carga seria a cidade turística de Valença, no recôncavo baiano.

Diante dos fatos, a droga e os presos foram conduzidos a Delegacia de Polícia Judiciária, para os trâmites legais.

Entre 01 de janeiro e 14 de outubro 2019, a maconha segue liderando o ranking das drogas mais apreendidas pelos PRFs na Bahia. No total, foram 10,1 toneladas de maconha retiradas de circulação, seguida da cocaína (1,3 toneladas) e do crack (103 quilos).


A Polícia Rodoviária Federal apreendeu 3 ambulâncias de cidades da região durante a operação Asclépio (na mitologia grega e na mitologia romana, é o deus da medicina e da cura), que aconteceu em todo Brasil,  visando coibir irregularidades praticadas pelas prefeituras que deixam de pagar o licenciamento obrigatório e na maioria dos casos colocam pessoas sem nenhum preparo para dirigir esses veículos.

A operação aconteceu na quinta feira (10) na Rodovia Santos Dumont, trecho de Jequié, onde foram apreendidas e retidas para regularização as ambulâncias das cidades de Manoel Vitorino, Itiruçu e Maiquinique. Em todos os casos os veículos estavam com o licenciamento atrasado e os motoristas não possuem o Curso Obrigatório para Veículos de Emergência.

As ambulâncias foram levadas para o pátio da empresa de guinchos e só serão liberadas após sanadas as irregularidades. A multa por dirigir no licenciamento é gravíssima, acúmulo de 7 pontos na carteira e custa R$ 293,47. A multa por dirigir sem o Curso Obrigatório para Veículos de Emergência é leve e cada motorista vai pagar R$ 88,00.

Por Júnior Mascote.


Por volta das 09h15 de hoje (10), na BR 324, trecho do município baiano de Simões Filho, uma equipe da PRF foi informada que acabara de ocorrer um assalto a um posto de combustível e que quatro indivíduos haviam empreendido fuga a bordo de um veículo, de cor preta, em direção a capital baiana. Imediatamente os agentes iniciaram buscas pela região, oportunidade em que no Km 608 da BR 324, os Prfs avistaram em sentido contrário, o automóvel suspeito com quatro ocupantes no seu interior.

Foi iniciado o acompanhamento tático e após uns dez quilômetros, a equipe conseguiu interceptar o Fox e realizar os procedimentos de abordagem e fiscalização.  Com um deles foi encontrado um revólver calibre 38, com seis munições do mesmo calibre. Já no porta-malas do automóvel foi encontrada uma segunda arma de fogo de calibre 32 (tipo revólver), também municiada, além de certa quantidade de munições. Foram apreendidos 07 aparelhos de telefonia celular e 790 reais.

Entre os quatro suspeitos que se encontravam no veículo, havia um menor de 17 anos, os demais tinham entre 18 a 25 anos de idade. Os revólveres, munições, dinheiro, veículo e todo material apreendido foram apresentados à Delegacia de Polícia local para os procedimentos cabíveis.


As manchas de petróleo que atingem o Nordeste do Brasil desde setembro chegaram à praia de Arembepe, na cidade de Camaçari, região metropolitana de Salvador, nesta quinta-feira (10). A informação foi divulgada pela Marinha do Brasil. Manchas de óleo no Nordeste: o que se sabe sobre o problema.

O Assunto #33: De onde veio o petróleo que mancha praias do Nordeste, e os danos que ele pode causar Com essa localidade, chega a 14 o número de praias contaminadas no estado, em 6 cidades. São elas:

Guarajuba, Itacimirim e Arembepe (Camaçari)
Mangue seco e Coqueiro (Jandaíra)
Barra da Siribinha , Barra do Itariri , Sítio do Conde e Poças (Conde)
Baixio e Mamucabo (Esplanada)
Subaúma e Porto do Sauipe (Entre Rios)
Praia do Forte (Mata de São João)

Todos os municípios afetados ficam no litoral norte do estado. De acordo com a Marinha, Arembepe é a praia mais ao sul do estado atingida pelo petróleo até então. Em Conde, a cerca de 185 km de Salvador, 18 toneladas de óleo foram retiradas da areia da praia de Sítio de Conde até a quarta-feira (9), segundo informações divulgadas pelo fiscal ambiental da cidade Ari da Silva Manaia.

Na praia de Poças, no município de Conde, a cerca de 150 km de Salvador, grandes placas de óleo se acumulam nas pedras e na areia. Segundo a prefeitura do município, são 40 quilômetros de praias atingidas pelas manchas. Pescadores dizem que os peixes da região estão contaminados.

Na praia de Siribinha, que também fica no município de Conde, as manchas de óleo são menores, mas estão espalhadas por quase toda a área. Barraqueiros que atuam na região afirmam que a poluição vem afastando os turistas das praias. O Projeto Tamar informou que o óleo adere à pele e é de difícil remoção. A substância também pode causar irritação, em caso de contato com os olhos ou de inalação. A instituição também disse que o petróleo cru pode conter compostos considerados cancerígenos.

Para fugir das manchas do óleo, os especialistas do Projeto Tamar levaram 500 filhotes das praias de Conde e Jandaíra e soltaram na Praia do Forte, 100 quilômetros ao sul, onde a quantidade das manchas é bem menor.

Manchas de petróleo

As manchas chegaram no estado na última quinta-feira (3), quase um mês após o início do problema no país. Mais de 130 praias já foram afetadas pelo problema em todo o Nordeste. Há registro em todos os nove estados da região. A Bahia foi o último a ser atingido. O Tamar suspendeu a soltura de filhotes de tartaruga, para preservar os animais que são desovados na Bahia. Segundo o Projeto, os filhotes correm risco de morte se entrarem em contato com a substância.

Além das investigações do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama), Marinha do Brasil e outras instituições do Nordeste e do Brasil, pesquisadores da Universidade Federal da Bahia (UFBA) tentam descobrir a origem da mancha. Do G1.