Policiais Rodoviários Federais prenderam, na manhã de ontem (26), uma mulher que levava 5,95 kg de maconha de Anápolis/GO para Salvador. A droga estava escondida em uma bolsa e foi encontrada pelos policiais durante a fiscalização de um ônibus que fazia a linha Goiânia/GO X Salvador/BA.

O veículo foi abordado por volta das 8h30 da manhã no KM 420 da BR 242, trecho do município baiano de Seabra/BA. Ao verificar o compartimento de bagagens próximo aos passageiros, foi encontrada uma bolsa contendo 5,95 kg de maconha pertencente a uma mulher de 22 anos. Quando perguntada, ela informou ter recebido a droga em Anápolis e levaria até Salvador onde entregaria a um indivíduo na rodoviária.

A passageira foi levada com a droga para a delegacia de polícia judiciária local onde irá responder por tráfico de entorpecentes.


A empresa Vida Alimentos, do município de Jequié, doou ao Projeto Social Jiquiriçá GF, 20 kimonos novos. Essa atuação da Vida Alimentos faz parte de um programa da empresa que apoia os esportes.  Projeto Social é sediado no Município de Maracás, filiado à GF Jiu-jitsu e Judô, atendendo jovens com aulas de Judô e Jiu-jitsu.

A AJAM e a GF, responsáveis pelo Projeto Social, agradecem pela contribuição.

 

Projeto Social de Maracás conquista medalhas no Campeonato Baiano de Jequié

 

Neste Sábado,25, foi realizado em Jequié, a última etapa do Campeonato Baiano de Judô. Maracás foi representado por Judocasdo Projeto Social Jiquiriçá GF.

O Destaque das conquistas :
Felipe Carvalho – 3°Lugar – Sênior
Gabriel Francisco –
2° Lugar – Sub 18/60kg
Leonardo Messias –
2° Lugar – Sub 18/73kg

A Associação Jiquiriçá de Artes Marciais, agradece aos patrocinadores dessa etapa: Prefeitura de Maracás , Cipe Central, Bombeiro Civis de Maracás , Damacont.


Na cidade de Maracás o trafico não tem tido vida fácil. As ações da Polícia e comunidade estão na corrente do bem contra o tráfico. Mais uma denúncia levou a prisão um jovem que estava em liberdade condicional.

De acordo com informações ao Itiruçu Online, a ação ocorreu por volta das 13h00min deste último sábado (25), quando a guarnição do PETO realizava rondas nas proximidades do Assentamento do Cumbe, sendo solicitada por uma pessoa que informou ter visto um indivíduo na prática do tráfico de drogas, de vulgo “Ceguinho” , adentrar  de uma senhora portando uma sacola.

Ainda conforme as informações, os militares deslocaram até o local indicado, onde encontraram a porta da casa aberta e avistaram um indivíduo que, ao perceber a movimentação dos policiais, tentou esconder alguns pacotes na bica do imóvel.  Após as investidas, a PM constatou a denúncia e confirmou que de fato se tratava de “Ceguinho”, sendo que o material descartado se tratava de substância análoga a Crack e Maconha.

Após perceber que o jovem em liberdade condicional estava em prática de tráfico de drogas,  a PM realizou buscas no interior da casa encontrando uma balança de precisão e embalagens de drogas, além de uma faca utilizada para dividir tais substâncias. Foi dada voz de prisão ao elemento que assumiu ser o dono de todo o material apreendido e o mesmo foi conduzido à Central de Flagrantes na cidade Jaguaquara.

O acusado Elielson Santos de Jesus, vulgo “Ceguinho”,  23 anos, natural de Feira de Santana/BA,  que encontrava-se em liberdade  condicional, foi preso por tráfico de entorpecente.  Com ele foram apreendidos:  Aproximadamente 250g de substância análoga a Maconha;  2 pedras grandes de substância análoga ao Crack + 30 pedras embaladas e prontas para o uso da mesma substância totalizando aproximadamente 42g; Uma balança de precisão; Uma faca de cozinha utilizada para repartir as substâncias; Um celular Samsung Preto;  e Várias embalagens iguais às utilizadas para embalar as substâncias.

 

Para ajudar a Polícia na luta contra o crime, anote abaixo os contatos do Disque denúncia:

    PETO/93ªCIPM

(73) 99114-9152

(73)3533-2160


O governador Rui Costa anunciou, após inauguração de Policlínica em Guanambi nesta sexta-feira (24), que vai antecipar a última parcela do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) de 2017 aos 417 municípios baianos. A parcela que seria repassada apenas em janeiro de 2018 será paga no mês de dezembro deste ano, atendendo a um pleito dos prefeitos baianos. A medida, que possibilita às prefeituras baianas o fechamento de suas contas públicas, também foi adotada pelo governador nos últimos dois anos.

Poucos municípios Brasileiros tiveram intenção de projetos habilitados para o Programa Minha Casa Minha Vida, conforme publicação no Diário Oficial da União. A cidade de Itiruçu está entre as beneficiadas com 100 Unidades, sendo que, segundo a publicação, 50 Unidades Habitacionais serão construídas no Loteamento Residencial Nova Itália e 50 destinadas ao Residencial D”Milano. As informações foram confirmadas pela prefeita da cidade, Dra. Lorenna Di Gregorio ao Itiruçu Online.

 

A união divulgou as propostas habilitadas para aquisição de imóveis com recursos advindos da integralização de cotas no Fundo de Arrendamento Residencial (FAR), no âmbito do Programa Nacional de Habitação Urbana (PNHU), integrante do Programa Minha Casa, Minha Vida o (PMCMV), do Ministro de Estado das Cidades.

 

De acordo com a publicação, na Bahia constam como habilitados os projetos, além de Itiruçu, os das cidades de Salvador, Paulo Afonso,  São Gonçalo dos Campos , Aurelino Leal, Potiraguá e Ibirapitanga.


Faleceu, na noite de quarta-feira (22), em Salvador,  aos 93 anos, a Sra. Hildete de Britto Lomanto, conhecida por Detinha Lomanto, viúva do ex-governador da Bahia, Antonio Lomanto Júnior,  falecido em 2015. Primeira-dama da Bahia entre os anos de 1963 e 1967. Jequieense, Dona Detinha teve a sua vida marcada pelos trabalhos sociais que desenvolveu.  São filhos do casal, Antonio Lomanto Neto, o ex-deputado Leur Lomanto, Tadeu Antonio, Marco Antonio e Lilian Lomanto e, na relação de 10 netos, dando continuidade à vida pública eleitoral, o deputado estadual Leur Lomanto Júnior e, 12 bisnetos. O velório acontece no Velatório Pax Internacional, de onde sairá o féretro às 10h de sexta-feira (24), no Cemitério São João Batista, em Jequié. Jequié repórter.


A partir desta sexta (24), os aposentados e pensionistas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) vão receber a segunda parcela da gratificação natalina. Os beneficiários já podem conferir o valor da segunda parcela do 13° salário deste ano pelo site.

A segunda parcela do 13° sairá juntamente ao benefício de novembro. Os valores começam a ser pagos para quem ganha até um salário mínimo (R$ 937) e tem inscrição terminada em 1. Quem ganha acima de um mínimo começará a receber os valores a partir de 1º de dezembro. Neste caso, o crédito será para aposentados e pensionistas com final de inscrição de benefício 1 e 6.

O INSS termina de pagar a folha de novembro e a segunda parte do 13º no dia 7 de dezembro (final zero para quem recebe até um salário mínimo e para finais 5 e 0, para quem ganha acima do piso). A primeira parcela, correspondendo a 50% do valor, foi paga entre o final de agosto e início de setembro.


Foto/ Itiruçu Online

O Governo Federal anunciou um repasse para ajudar os municípios nos custos operacionais das cidades neste final de ano. O presidente Michel Temer anunciou a liberação de um repasse de R$ 2 bilhões para ajudar todos os municípios do Brasil em uma reunião com a Confederação Nacional dos Municípios (CNM) realizada em Brasília. Todas as cidades irão receber a ajuda, que chega em momento oportuno.

 

Listada como 0.8 de receita, a cidade de Itiruçu vai receber o valor padrão para os municípios de sua qualificação, que é o valor de R$ 240.415,70, conforme tabela padrão da CNM. Assim como os demais municípios, desde 2012 que a cidade vive dias difíceis nas finanças.  Na região, a ordem ficou da seguinte forma:

Itaquara receberá o valor de R$ 180.311,77

Jaguaquara terá o auxílio de R$ 661.143,17

Para Jequié o valor será de R$ 1.959.375,37

Lafaiete Coutinho receberá o valor de R$ 180.311.17

Lagedo do Tabocal terá R$ 180.311.17

Jiquiriçá receberá R$  300.519,62

Apuarema R$ 180.311.17

Brejões R$ 300.519,62

Maracás R$ 360.623,55

Mutuípe R$ 360.623,55

Ubaíra R$ 360.623,55

Planaltino R$ 180.311.17.

Irajuba R$ 180.311,77

Veja aqui quanto sua cidade receberá


A Confederação Nacional de Municípios (CNM) calculou quanto cada Município deve receber do Aporte Financeiro aos Municípios (AFM), no valor de R$ 2 bilhões. O repasse foi anunciado na noite desta quarta-feira, 22 de novembro, durante audiência com líder do movimento municipalista Paulo Ziulkoski e representantes das entidades estaduais municipalistas.

 

A entidade aguarda agora a publicação de medida provisória informando aos gestores municipais a data em que o valor será depositado nas contas das Prefeituras. De acordo com Temer, o valor será creditado ainda no mês de dezembro.

 

A CNM destaca, no entanto, que o valor será distribuído sobre a forma de Participação dos Municípios, porém, o valor será bruto, sem incidência do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb). A entidade destaca ainda que o valor compõe a Receita Corrente Liquida (RCL) e por isso tem a mesma vinculação constitucional de gastos em saúde e educação que o Fundo de Participação dos Municípios (FPM).

 

Conquista

A conquista foi muito comemorada entre os gestores municipais que enfrentam sérios problemas para fechar as contas nas administrações municipais. A CNM reforça que a união, o engajamento e a mobilização dos gestores municipais mostrou que essa é a melhor forma de avançar nas pautas que trazem melhorias aos Municípios.

Itiruçu receberá R$ 240.415,70

Itaquara receberá o valor de R$ 180.311,77

Jaguaquara terá o auxílio de R$ 661.143,17

Para Jequié o valor será de R$ 1.959.375,37

Lafaiete Coutinho receberá o valor de R$ 180.311.17

Lagedo do Tabocal terá R$ 180.311.17

Jiquiriçá receberá R$  300.519,62

Apuarema R$ 180.311.17

Brejões R$ 300.519,62

Maracás R$ 360.623,55

Mutuípe R$ 360.623,55

Ubaíra R$ 360.623,55

Planaltino R$ 180.311.17.

Irajuba R$ 180.311,77

Veja aqui quanto sua cidade receberá


A Polícia Federal deflagrou, nesta quinta-feira (23), em conjunto com o Ministério Público Federal (MPF) e a Controladoria Geral da União (CGU), a OPERAÇÃO LATERONIS que visa combater crimes de desvio de recursos públicos destinados à área da educação no centro-sul baiano. São cumpridos nove mandados de prisão preventiva, quatro de prisão temporária, 13 mandados de medidas cautelares e 41 de busca e apreensão na Bahia e em Minas Gerais. A operação conta com a participação de 160 policiais federais e 16 auditores da CGU. Segundo o delegado da Polícia Federal de Conquista, foram presos ex-prefeito de Ribeirão do Largo, ex-presidente de Câmara de Vereadores, assessor de deputado, dentre outras pessoas que integravam administrações municipais de cidades da região Sudoeste.

A operação atingiu as cidades de Barra do Choça, Cândido Sales, Condeúba, Encruzilhada, Ribeirão do Largo, Gandu, Itambé, Jequié, Piripá, Vitória da Conquista, Tanhaçu, Ipirá, Salvador, Barreiras, Luís Eduardo Magalhães e Formosa do Rio Preto. Minas Gerais: Mata Verde. Os nomes dos envolvidos não foram divulgados pela polícia. 

Ao longo das investigações, iniciadas em 2013, foi apurado que três falsas cooperativas que pertenciam a um mesmo grupo, vencedoras de licitações recorrentes, desviavam recursos públicos obtidos através de contratos celebrados com diversos municípios, na área de transporte, sobretudo escolar. Com os dados obtidos foi possível verificar que essas cooperativas serviam apenas de “fachada”, não havendo concorrência entre elas uma vez que as vencedoras eram definidas previamente.  Entre os anos de 2010 e 2016, a organização criminosa investigada obteve aproximadamente R$ 140 milhões em contratos, dos quais teriam sido desviados pelo menos R$ 45 milhões em razão das fraudes apuradas. Parte dos valores recebidos pelas cooperativas era repassada a servidores públicos, no intuito de corromper agentes políticos e interferir em decisões dos poderes Executivo e Legislativo municipais, além de financiar ilicitamente campanhas eleitorais como forma de se manterem dominantes no poder.
O grupo chegava a decidir os candidatos que concorreriam aos cargos eletivos nos municípios de sua atuação, a formação das coligações locais, o secretariado a ser nomeado pelos prefeitos e até mesmo se as Câmaras Municipais deveriam ou não aprovar as contas do município. Uma espécie de atuação paralela que influenciava decisões públicas a favor de interesses ligados ao esquema criminoso. Os envolvidos responderão pelos crimes de peculato, organização criminosa, lavagem de dinheiro, corrupção ativa e passiva e fraude à licitação.
O nome da operação, LATERONIS, é uma referência aos soldados da Roma antiga, que guardavam as laterais e as costas do imperador e que, de tanto estarem ao lado do poder, passaram a acreditar que eram o próprio poder e que podiam atuar de forma impune ao cometerem delitos contra os mais pobres. Por Rodrigo Ferraz.