Na tarde desta quinta-feira (24), uma professora da rede Municipal de Ensino de Jaguaquara, foi presa em flagrante suspeita de cometer injúria racial contra um funcionário da administração pública local. A professora em uma conversa na live que estava sendo transmitida na Programação da Rádio Povo, com a pré-candidata a Prefeita da Cidade, se direcionou ao internauta e sugeriu que este saísse da senzala, o que foi condenado pelo público como injúria contra o cidadão.

Em razão da ofensa, a vítima imediatamente comunicou os fatos a Guarnição da Polícia Militar que conduziu a ofensora em situação de flagrância ao Departamento de Polícia Civil do Município de Jaguaquara. Conforme a Polícia Civil, a suspeita pagou a fiança e responderá o processo em liberdade. Em apoio a vítima, foram inúmeras as manifestações Jaguaquarenses de comoção e repúdio à agressão racista.

Lamentável que uma docente tenha tal postura com o ser humano em razões de crenças políticas partidárias.


Barreira no Entroncamento de Jaguaquara. Foto/Blog Itiruçu Online.

Passagem livre, pelo menos por enquanto. Desde ontem, terça-feira (22), as barreiras sanitárias que funcionavam para conter o avanço da covid-19 em pontos de acesso à cidade de Jaguaquara foram desinstaladas, após quase  cinco  meses de atividades durante a pandemia.

Nesta quarta-feira (23), o prefeito do município, Juliano Martinelli, participou de uma entrevista estreando o Programa Papo Online no canal do Blog no YouTube – onde foi questionado sobre o assunto que é mais uma ação de flexibilização. De acordo com o gestor, não havia motivos de continuar com as restrições nas barreiras depois que o governo do estado   autorizou a retomada do transporte intermunicipal e estadual para Jaguaquara, ficando impossível controlar quem chega à cidade via ônibus oriundos de outros municípios.

Com uma ainda crescente dos números da Covid-19, conforme dados de monitoramento da evolução da pandemia divulgados nesta quarta-feira (23), pela Secretaria de Saúde do Município, Jaguaquara registra 2321 casos de contaminação por Coronavírus, seguindo com 2078 casos recuperados e 225 ativos, além de 18 óbitos.

A entrevista

Além do assunto das flexibilizações, a entrevista pontou polêmicas recentes na cidade de Jaguaquara, como as aglomerações em eventos partidários, a nota do IDEB do município, ofensas e acusações de vereadores e a escolha do nome de uma mulher para sucessão municipal na cidade.  O gestor ainda foi questionado sobre as flexibilizações, discutindo sobre o que deu certo e errado no tratamento da pandemia.  Abaixo, confira a entrevista na íntegra.

OBS: o áudio inicial sofreu alterações por problemas técnicos. 


Foto/Blog Itiruçu Online.

Durante reunião virtual com os prefeitos membros do Consórcio Regional de Saúde, que agrega os Territórios de identidade do Vale Jiquiriçá e Médio Rio das Contas, nesta sexta-feira (18), foi renovada a direção até então chefiada pelo prefeito de Jitaúna Patrik Lopes, sendo ele substituído pela prefeita de Itiruçu, Lorenna Di Gregorio, eleita presidente na videoconferência por unanimidade.

O Vale Jiquiriçá e o Médio Rio de Contas foi o segundo consorcio de saúde do estado oficializado em 2015, que já beneficiou mais 600 mil habitantes dos territórios.  Através dele – Consórcio- foi reforçada a saúde no estado, descentralizando a assistência médica na região e desonerando a administração pública de cada município. Um ganho importante foi a construção de uma policlínica em Jequié, custeada inteiramente pelo Governo do Estado, ofertando a população 15 novas especialidades e diversos exames de média e alta complexidade.

Os Consórcios de Saúde são organizações sem fins lucrativos e consistem na união de municípios por Regiões para juntar esforços e analisar os custos com a assistência à Saúde nos municípios.

Os municípios de Aiquara, Apuarema, Barra do Rocha, Boa Nova, Brejões, Cravolândia, Dário Meira, Ibirataia, Ipiaú, Irajuba, Iramaia, Itagi, Itagibá, Itamari, Itaquara, Itiruçu, Jaguaquara, Jequié, Jitaúna, Lafaiete Coutinho, Lajedo do Tabocal, Manoel Vitorino, Maracás, Nova Itarana, Planaltino e Santa Inês formam o consórcio.


A estreia de nosso programa no YouTube “BATE PAPO ONLINE” será com o prefeito da maior cidade do Vale Jiquiriça, Jaguaquara. O Entrevistado será o prefeito Juliano Martinelli.

Fiquem ligados e sigam nosso canal no YouTube. Deixe sua pergunta em nosso WhatsApp: 73991775984, faça parte de nosso Jornalismo.

Ainda divulgaremos datas com os pré-candidatos. É preciso atender a Legislação Eleitoral para definir.

Siga nosso Canal! Muitas novidades!

https://www.youtube.com/user/onlinews


Convenção do PP recebeu menos público dentro da Câmara.

Faça o que digo, mas não o que faço. De agora em diante, não haverá mais falácias de pandemia para assustar a comunidade com restrições e decretos pelos prefeitos, em especial aos que irão disputar à reeleição. Alguns já eram a favor de uma flexibilização maior, outros se colocaram como protetores de suas populações como salvadores da covid-19, mas bastou adentrar o período político, que a nova pandemia “votomeu” entrou em ação e contagiou quase que geral, e nem  precisa-se de vacina.

Convenção do PSD teve um público maior, embora todos de máscara.

Em Lajedo do Tabocal a convecção do candidato do PP, Marquinhos da Fazenda Nova, foi criticada pelo grupo da atual prefeita Mariane Fagundes em páginas na rede social, mas bastou chegar o dia da convecção de seu candidato, que a própria prefeita esqueceu do  Decreto N. º 394/2020, de 11 de setembro de 2020, no que diz o Art. 7.º, determinando a suspensão  por tempo indeterminado dos eventos como aniversários, casamentos e qualquer reunião, pública ou privada, inclusive de pessoas da mesma família que não coabitem, independentemente do número de pessoas.

Ou seja, as convenções em Lajedo do Tabocal não deveriam acontecer com aglomerações e os pré-candidatos desrespeitaram as orientações sanitárias da capacidade do local.

Prefeita Mariane proibiu eventos, mas participou de ato público.

O exemplo maior é preciso partir dos que governam, e dos que querem governar, pois seus seguidores os têm como exemplos. A convenção do candidato do PP foi realizada na Câmara de vereadores, mesmo local do candidato do PSD, o que provocou comparações entre os dois eventos. Por sinal, a prefeita que assinou o decreto de proibição, participou da convenção de seu candidato com o plenário da Câmara sem respeitar o distanciamento e a quantidade máxima estabelecida pelo decreto de enfrentamento a pandemia do novo coronavírus.

A convenção homologou a coligação “Gente Que Gosta de Gente” encabeçada por Dedê Campos candidato a prefeito e Ninha Passos como vice-prefeita.


Convenção do PDS em Planaltino teve público histórico, mesmo com pandemia. Foto/Divulgação.

A pré-candidato a prefeito de Planaltino pelo PSD, Zeca Braga, mostrou força e consistência política na convenção que confirmou seu nome para buscar a reeleição no município, ao lado do escolhido pré-candidato a vice, Badim. Como em diversos municípios brasileiros, pouco estão falando em pandemia da covid-19 e lotaram as convenções partidárias, alguns até sem o uso de máscara. Em Planaltino, uma multidão acompanhou o ato partidário realizado ao ar livre, consolidado o maior ato convencionário de um partido na história da cidade, segundo fontes do Itiruçu Online.

Apoiadores realizaram carretada.

Zeca Braga e Badim irão enfrentar o mesmo candidato vencido nas eleições de 2016, já oficializados deste o domingo (13), pelo Partido Liberal (PL), em formação com o Partido Comunista do Brasil (PCdoB) e Democratas (DEM), com a chapa novamente encabeçada pelo Romi da Cesta e Luciana na vice.


A Polícia Federal deflagrou na manhã desta terça- feira (15) a Operação Guilda de Papel, que visa à repressão aos crimes de fraude à licitação, fraude a direitos trabalhistas e desvio de verbas públicas em Jequié. Acerca das investigações que se iniciaram em 2019, a partir de representações formuladas por vereadores de Jequié, relatando que uma “Cooperativa” teria vencido uma licitação para o fornecimento de mão de obra terceirizada para prestação de serviço para diversas secretarias do município de Jequié. Foram divulgados os seguintes detalhes da Operação:

“Segundo as representações, a aludida “Cooperativa” na verdade seria uma empresa intermediadora de mão de obra, travestida de Cooperativa, e estaria cobrando do município de Jequié valores bastante superiores àqueles que eram pagos para os prestadores de serviço, inclusive verbas fictícias, além de estar cobrando pela prestação de serviços de pessoas que jamais teriam integrado os quadros da Cooperativa.

Após a análise pela Polícia Federal do Pregão Presencial 016/2018, apurou-se que o município de Jequié celebrou com a “Cooperativa” um contrato no importe de R$ 29.264.658,72 (vinte e nove milhões, duzentos e sessenta e quatro mil, seiscentos e cinquenta e oito reais e setenta e dois centavos), para o fornecimento de profissionais para todas as secretarias do município.

Verificou-se também que o referido pregão previu em seu edital que a licitação seria realizada na modalidade “Lote Único”, em contrariedade ao que preceituam a CGU e o TCU, tendo sido constatado um manifesto direcionamento da licitação, de maneira a favorecer a “Cooperativa”, que acabou se sagrando vencedora do referido certame.


Realizada nesse domingo (13), na Câmara Municipal de Maracás, a convenção dos partidos PSD e PC do B homologou a coligação “Maracás Pode Mais”, encabeçada pelo administrador Fábio Penna (PSD), candidato a prefeito, tendo como vice-prefeito o professor Fal (Flávio Guimarães – PC do B). A coligação conta ainda com o Partido Progressista (PP), que fará sua convenção nesta quarta-feira (16), e com o apoio dos deputados federais Leur Lomanto Jr (Democratas) Cacá Leão (PP) Paulo Magalhães e senador Otto Alencar (PSD), deputado estadual Zé Cocá, e vice-governador João Leão. Na cidade, a chapa lançada já ganhou o apelido de dupla F&F, aclamada pela população.

Além dessas forças políticas, a dupla F&F é apoiada pelo empresário Fernando Carvalho Filho, filho do ex-prefeito Fernando Carvalho, reconhecido como o melhor gestor que Maracás já teve. “Tenho certeza absoluta que Fábio Penna vai reconduzir Maracás de volta ao caminho do desenvolvimento”, disse ele através de vídeo exibido durante o evento. Essa certeza é também compartilhada pelo deputado Zé Cocá, que em breve discurso destacou a coragem e compromisso de Fábio Penna.

“Nosso compromisso maior com Maracás é recuperar a autoestima do nosso povo, valorizar o homem, a mulher e o jovem do campo” declarou Fábio Penna num pronunciamento emocionado. Ele afirmou ainda que “vamos trabalhar para preparar nossos jovens para o futuro, para o mercado de trabalho, e executar uma administração marcada pela democracia, participação popular e da sociedade organizada, focando com ênfase na geração de emprego e renda”. Fábio destacou que Maracás será transformada para melhor através de um projeto diferenciado, prezando pelo desenvolvimento do ser humano.


“Esse dia, 11 de setembro de 2020, torna-se histórico para Jequié. Marca o início de uma grande marcha com o objetivo de tirar Jequié do marasmo e colocar esse município de volta no caminho do crescimento e desenvolvimento econômico e social”. A afirmativa é do deputado estadual Zé Cocá, oficializado candidato a prefeito de Jequié na noite dessa sexta-feira (11), durante a convenção dos partidos PP, Partido Verde, Democratas, Podemos e PSDB, realizada na Câmara de Vereadores de Jequié. Zé Cocá encabeça a coligação “Por uma Jequié Mais Forte”, que tem a enfermeira Polliana Leandro (PT), como candidata a vice-prefeita. O PT também faz parte da coligação.

Muito emocionado, Zé Cocá agradeceu aos vereadores, candidatos a vereador, apoiadores e às lideranças partidárias que participaram da convenção, e afirmou que “juntos, nós vamos mudar a história dessa cidade, e libertá-la do marasmo no qual foi afundada com mais de R$ 80 milhões em dívidas. Jequié tem jeito sim e só precisa do compromisso que já temos para mudar essa realidade”. Ele destacou ainda que “para administrar Jequié é preciso amar essa terra, e esse amor nós temos”. Zé Cocá afirmou ainda que “fortalecer Jequié é um passo fundamental para fortalecer toda região”.

O deputado agradeceu também ao governador Rui Costa, à primeira dama Aline, ao vice-governador João Leão e ao deputado federal Cacá Leão, destacando o apoio e atenção que eles tem dedicado a Jequié e região.

Para o deputado federal Leur Lomanto Jr. (Democratas), que desde o início das articulações declarou apoio a Zé Cocá, o compromisso de resgatar Jequié e de melhorar a qualidade de vida da população, está acima de ideologias partidárias. “Queremos o melhor para Jequié, e Zé Cocá é o nome ideal para desenvolver um projeto diferenciado”. Essa é também a opinião do vereador Tinho (PV), presidente da Câmara. “Não tenho dúvidas da capacidade e experiência de Zé Cocá para administrar Jequié”, afirmou ele.


As fardas dos cerca de 10 mil alunos da rede municipal da cidade de Brumado, no Oeste da Bahia, poderão sair do guarda-roupa a partir do dia 21 de setembro deste mês. Depois de voltar atrás duas vezes, a prefeitura da cidade anunciou novamente que deve realizar o retorno às aulas presenciais nas escolas. Se a administração mantiver a decisão desta vez, Brumado pode ser a primeira cidade do estado a retomar as aulas em salas. Embora exista um decreto estadual que suspende, até o dia 13 de setembro, o ensino presencial nas escolas, as prefeituras têm autonomia para decidir no âmbito municipal. No primeiro dia deste mês, a gestão de Brumado publicou uma portaria com as regras para essa retomada e determinou que o retorno às atividades em sala será facultativo para os estudantes. Conforme o documento, o ensino será mesclado em presencial e virtual.

Em conversa com o CORREIO, o prefeito do município, Eduardo Vasconcelos (PSB), disse que confia que essa flexibilização dará certo.

“Acredito que nós, ainda que sejamos pioneiros, estamos dando um passo correto. Se após a primeira semana houver um aumento [de casos de covid-19], teremos a cautela de recuar. Aqui, até os bares estão abertos e não tivemos aumento. Não podemos perder um ano de escola em uma Bahia analfabeta. É uma sequela para o resto da vida”, disse.
Com cerca de 70 mil habitantes, Brumado registrou, nestes quase seis meses de pandemia, 1.011 pessoas infectadas pelo novo coronavírus, das quais 66 continuam com o vírus ativo, conforme o boletim epidemiológico estadual desta quarta (9). A cidade acumula 12 mortes pela doença, com uma taxa de letalidade de 1,19%. Durante uma coletiva de imprensa nesta quarta-feira (9), o governador Rui Costa comentou que as cidades da região da Serra Geral, onde Brumado está localizada, foram as que registraram menores taxas de contaminação e, por isso, não vê problemas na decisão da prefeitura.

“Não houve diálogo [com o governo estadual], mas se o município está seguro não vejo por que não retomar. Na rede estadual vamos esperar um pouco mais, até porque não posso voltar por município. Se pudesse, eu já teria anunciado o retorno”, disse Costa.