Depois da repercussão negativa sobre ter sancionado as Leis que fizeram o reajuste nos salários de prefeito, vice e secretários, sancionados no último dia 21 pelo prefeito, mesmo tendo a prerrogativa de ser contra aos reajustes – Clique aqui – em nota, o município transferiu a culpa do generoso reajuste para o poder Legislativo, e diz que a aprovação segue a Constituição, mesmo estando os reajustes dos funcionários congelados e abaixo da inflação. A nota afirma que, mesmo o prefeito Romi ter sancionado e não vetado a Lei, conforme a última gestão vetou, o atual prefeito concordou, mas só valerá em 2022, em decorrência da pandemia. Já o trabalhador que recebe salário mínimo não terá nenhum tipo de reajuste, nem que seja a esperança para 2022.

Confira nota:

O município de Planaltino, por seu Prefeito e Vice- Prefeita, vem a público externar que o reajuste dos salários dos agentes políticos locais foi de iniciativa do Poder Legislativo. Não porque queriam, mas por um papel designado pela Constituição Federal de fixar os subsídios dos agentes políticos do Poder Executivo. Ocorre que, o ex-prefeito municipal, fugindo do seu papel, também constitucional, não sancionou a lei aprovada e de iniciativa da Câmara Municipal. Dessa forma, são inverídicas as afirmações que o Prefeito Romi reajustou seu próprio salário e dos demais agentes. A Lei foi de iniciativa da casa legislativa e no mandato passado. Por fim, esclarece que por força da Lei Federal 173/2020, os reajustes só serão aplicados a partir de 2022, em razão da pandemia do coronavírus. É imperioso que o Prefeito Romi e a Vice Luciana reafirmem os compromissos que firmaram com a população de Planaltino, de modo que toda a sua gestão será pautada nos princípios da moralidade e da transparência administrativa. É preciso cuidado com o povo de Planaltino, é preciso respeito com Planaltino. Sempre teremos!

Planaltino, 22/01/2021.

Clique aqui e leia a Matéria anterior.


Nesta última  quinta-feira, 21, a comunidade escolar de Jequié viveu um dia de festa da democracia, com a primeira eleição direta de diretores e diretoras pro tempore das escolas municipais, uma promessa de campanha do prefeito de Jequié, Zé Coca (PP). O fato inédito mobilizou professores e professoras do Sistema Municipal de Ensino que participaram da Comissão Eleitoral e organizaram, juntamente com a Secretaria, uma estrutura similar a uma eleição política, com mesários, fiscais, urnas e toda estrutura exigida para uma eleição.

A iniciativa inédita teve início às 8h e se estendeu até às 12h, pudendo votar professores e funcionários efetivos, e as urnas para a votação foram distribuídas em diversas unidades escolares, a fim de facilitar o acesso dos eleitores e evitar aglomeração. Só puderam concorrer professores efetivos quadro do magistério municipal e os eleitos para os cargos de diretor e diretora farão a gestão escolar.

“O projeto resgata um sonho, uma esperança da categoria de professores das comunidades. Lá nas comunidades do alto do Loteamento Jardim Tropical, junto com o pessoal da associação de moradores, e com o pessoal do Jardim Eldorado, conversamos sobre isso. Para apoiarmos o projeto e ajudarmos o projeto a avançar, porque é bom e interessa à comunidade escolar e toda à sociedade.”, destacou o professor municipal, José Lientinho dos Santos.

“Foi uma surpresa e uma conquista! Porque já há algum tempo a gente pretendia que isso acontecesse no nosso município e para nós foi uma vitória muito grande. Poder estar contribuindo com o município, com professores do quadro gestando as escolas, eu acredito que a mudança vai ser de 100% e que escolas vão ter um retorno muito bom e significativo. Quem tá no quadro, quem conhece a comunidade, com certeza vai fazer o melhor por ela. Não tenho dúvidas que vai dar certo e fiquei feliz com essa atitude que o nosso prefeito Zé Cocá teve, nos dando esse presente, que foi algo que a gente pretendia conquistar já a algum tempo.”, afirmou a professora Luciana Soares.

“Foi um dia de festa da democracia na comunidade escolar! Estamos cumprindo um grande compromisso de campanha, assumido publicamente com toda a população e comunidade escolar. Essas eleições simbolizam um avanço para o setor educacional do município e dispõe sobre a democratização da gestão escolar, o que gera um grande impacto sobre todo o Sistema Municipal de Ensino, que atende, atualmente, mais quase 20 mil alunos. Foram escolhidos profissionais do quadro efetivo e que, com toda a certeza, cuidarão do espaço da escola, com amor, carinho, dedicação e muito profissionalismo, não tenho dúvidas disso, implementando ações e realizando as melhorias necessárias para a comunidade escolar.”, disse o prefeito de Jequié, Zé Cocá.


A Prefeitura de Jequié, por sua  Secretaria de Saúde,  informou, na de ontem,  segunda-feira (18), que a primeira etapa da vacinação contra o novo coronavírus será iniciada na quarta-feira (20). Inicialmente, serão imunizados profissionais de saúde que estão na assistência direta, em setores de urgência/emergência a pacientes suspeitos ou confirmados de Covid-19. Também estão no grupo prioritário pessoas com mais de 60 anos, que vivem em instituições de longa permanência, como os que residem em abrigos, asilos, casa de acolhimento; população indígena aldeada; e comunidades tradicionais e ribeirinhas. A Secretaria de Saúde de Jequié anunciou que vai disponibilizar um Centro de Vacinação de Covid-19, no antigo prédio onde funcionava o Pronto Atendimento do Campo do América. Depois serão mais três etapas de vacinação, que serão implementadas à medida que os imunizantes forem enviados pelo Ministério da Saúde.


Papa Francisco nomeou, nesta quarta-feira (13) de janeiro, dom Paulo Romeu Dantas Bastos, atual bispo de Alagoinhas, para a diocese de Jequié. A diocese estava vacante desde 10 de julho de 2019 com a nomeação de dom José Ruy Gonçalves Lopes para o governo pastoral de Caruaru (PE). Dom Paulo Romeu Dantas Bastos nasceu no dia 20 de agosto de 1955 em Nova Soure (BA). Cursou o ensino fundamental em sua cidade natal e o ensino médio em Alagoinhas.. Fez curso técnico em Agropecuária na escola agrícola de Catu (BA) e foi nomeado em concurso público na Embrapa de Barreiras, onde anos depois ingressou no seminário.

Cursou Filosofia no Seminário Central da Bahia e Teologia no Seminário de Viamão (RS). Foi ordenado sacerdote aos 18 de maio de 1985, na cidade de Barreiras. Como padre, exerceu os seguintes ministérios: vigário paroquial na paróquia do Sagrado Coração de Jesus em Formosa do Rio Preto (BA) de 1984 a 1985; vigário paroquial de São Sebastião em Barreiras de 1986 a 1987; vigário paroquial de Senhora Santana em Riachão das Neves (BA), de 1987 a 1991; pároco da catedral de São João Batista em Barreiras, desde 1992 até a indicação ao episcopado.

Na diocese de Barreiras também foi coordenador diocesano da Pastoral da Juventude e coordenador diocesano de pastoral, de 1987 a 1996; Diretor espiritual diocesano e do regional Nordeste 3 do encontro de Casais com Cristo (ECC); vigário geral da diocese de Barreiras a partir de 1997 até ser nomeado bispo diocesano de Alagoinhas.

No dia 24 de abril de 2002, o Papa João Paulo II o nomeou como bispo diocesano de Alagoinhas. Sua sagração episcopal foi realizada em Barreiras no dia 27 de julho de 2002 pela imposição das mãos do então bispo dom Ricardo Weberberger. A posse em Alagoinhas aconteceu em 22 de agosto do mesmo ano.

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) divulgou saudação ao novo bispo de Jequié.


Buscando o cumprimento das metas do seu plano de governo, apresentado durante a campanha eleitoral, o prefeito de Jequié, Zé Cocá, iniciou o diálogo para a elaboração do Edital de convocação para eleição direta de diretores das escolas municipais. Nesta segunda-feira, 11, aconteceu, no gabinete da Secretaria Municipal de Educação, uma reunião que contou com a participação da professora Elvia Sampaio; da diretora geral do Núcleo Territorial de Educação (NTE 22), Thaisa de Farias Pereira; do assessor da Secretaria de Governo, Marlon Pereira Santos; da vereadora Maria Aparecida Souza Santos, Professora Cida; da vice-diretora da APLB-Sindicato, Ângela Menezes; e da equipe técnica da Secretaria Municipal de Educação.

A proposta simboliza um avanço para o setor educacional do município e dispõe sobre a eleição direta para diretores das escolas públicas do Sistema Municipal de Ensino que, quando for efetivada, vai instituir uma gestão democrática nestes espaços e a participação no processo eleitoral será assegurada aos profissionais interessados em candidatar-se à respectiva função, desde que sejam professores efetivos do quadro municipal.

“Estamos iniciando esse diálogo e queremos implementar isso o mais breve possível, pois sabemos dos resultados positivos e significativos que esta mudança ocasionará. A gestão democrática nas unidades escolares é um compromisso do nosso plano de governo e, quando acontecer, será a concretização de um grande projeto de modernização que colocaremos em execução, contando com a participação de todos os segmentos da comunidade escolar. Todos nós sabemos que atualmente para estar na direção de uma unidade escolar exige-se qualificação e competência técnica e, por meio da convocação para eleição direta, independente de quem ganhar, vamos saber que tem competência para exercer a função, com dedicação e muita vontade de fazer as transformações que a escola e a comunidade escolar precisam.”, destacou o prefeito de Jequié, Zé Cocá.


Foto divulgação/Rafael Koenhem.

Já era esperada a eleição do prefeito de Nova Itarana, Danilo Almeida, para presidência do Convale, em articulações que desde 2020 vinham sendo feitas pelos prefeitos do PSD para continuarem chefiando o Consórcio de desenvolvimento sustentável do Vale do Jiquiriçá. Danilo substitui o ex-prefeito Zeca Braga, que não conseguiu a reeleição.

Rodrigo Maicon de Santana Andrade – Digão- prefeito de Mutuípe ficou na vice-presidência. O Vice-presidente administrativo  é Marcos Aurélio, prefeito  Itaquara. Já o 1º José Freitas, Lafaiete Coutinho que já ocupou o cargo de presidente antes de Zeca Braga.  O Segundo secretário ocupa Uilson Venâncio Novaes – Soya – prefeita de Maracás; e a tesoureira a prefeita de Itiruçu,  Lorenna de Gregorio. O Convale foi renovado para o mandato 2021/2022.


Ciclistas de Jequié, organizaram uma vaquinha e colocaram na principal avenida da cidade, Av. César Borges, um outdoor exigindo políticas públicas para o ciclismo local.

Jequié, não possui ciclofaixas, ciclovias, nem sinalizações de trânsito voltadas para o ciclismo, apesar do número expressivo de ciclistas na cidade, que utilizam a bicicleta das mais variadas formas, trabalho, lazer, esporte, ciclotursimo, pedalar em grupos organizados. Não existe um censo sobre o ciclismo em Jequié.

No outdoor foi colocada uma imagem de um ciclista pedalando, sem face, pernas, e braços, em alusão a um ciclista invisível, para reivindicar das autoridades do executivo e legislativo municipal, políticas públicas para o ciclismo. (Ciclofaixas, ciclovias, placas de sinalização, incentivo ao ciclotursimo e aos grupos de pedais, apoiar os ciclistas que participam de competições esportivas, incluir a subcultura da bicicleta no currículo das escolas municipais, realização de audiências públicas para ouvir os ciclistas).

Desde o dia 4 de janeiro, quando o outdoor foi colocado no local, ciclistas passaram a fotografá-lo, compartilhando fotos em grupos de WhatsApp e redes sociais, dando visibilidade e provocando debates sobre o tema.

Assista ao vídeo produzido pelo documentarista e ciclista Dado Galvão, com participação de ciclistas de Jequié. https://youtu.be/RboKDEvrTpM


Após expectativa em torno da equipe que irá compor a gestão da primeira mulher prefeita de Jaguaquara, Edione Agostinone (PP), o Diário Oficial trouxe, ontem,  terça-feira (5), decretos que confirmam a lista de secretários municipais, diretores e chefes de setores da administração pública, iniciada neste mês de janeiro de 2021. Contudo, a equipe anunciada não traz muitas mudanças, ocorrendo trocas pontuais em poucas secretarias e remanejamento em setores do governo.

A nova gestão municipal trouxe grande parte da equipe do ex-prefeito Giuliano Martinelli (PP), padrinho político de Edione e irmão do genro dela, que deixou o cargo em (31) de dezembro de 2020, depois de oito anos de gestão. Além de manter parte do secretariado do antecessor, a gestora também recorre a critérios pouco aconselháveis para quem ocupa cargos públicos, como a nomeação de parentes para exercer funções-chaves da administração direta. A prefeita nomeou, para duas pastas importantes, o sobrinho e a nora. Hemerson Oliveira Di Labio (sobrinho) – secretário de Saúde e Danielle Batista Ferreira Agostinone (nora) – secretária de Governo. Na Secretaria de Infraestrutura, foi nomeado Nelson Matos Teixeira, que já exerceu cargo de vereador no vizinho Município de Itaquara e entra na gestão de Jaguaquara para substituir o tio do ex-prefeito, Antônio Andrade. Outra nomeação com grau de parentesco com a prefeita, conforme publicação do DO, é a de Vitor Romeu Agostinone, para Chefe de Divisão de Estradas e Rodagens.

Remanescentes


Foto/Divulgação.

A Secretaria da Educação do Estado (SEC) publicou, nesta terça-feira (5), no Diário Oficial, o aviso de licitação para a ampliação e adequação de escolas localizadas nos municípios do interior do estado, incluído Planaltino, no Vale Jiquiriçá, com um investimento de R$ 4.966.386,09 milhões, o Colégio Estadual Manoel José de Andrade receberá ampliação com guarita, cobertura de quadra, vestiário e 10 salas de aula.

O secretário da Educação do Estado, Jerônimo Rodrigues, destacou que o investimento busca modernizar as escolas para aperfeiçoar a prática pedagógica. “As escolas, situadas no Baixo Sul, Vale do Jiquiriçá, Velho Chico e Rio Corrente, vão ganhar uma nova estrutura para atender aos estudantes dos territórios. Com essas ampliações e adequações, essas unidades estarão dentro do padrão de qualidade que o governador Rui Costa acredita como essencial para a qualificação na formação dos baianos”.

Leia o aviso de licitação (https://bit.ly/3pOxyBn)


A Secretaria da Educação do Estado (SEC) publicou, nesta terça-feira (5), no Diário Oficial, o aviso de licitação para a ampliação e adequação de escolas localizadas nos municípios de Ituberá, Planaltino, Presidente Tancredo Neves, Cocos e Carinhanha. No total, serão investidos R$ 26.478.218, 25 milhões, que vão proporcionar às unidades escolares uma infraestrutura de alto padrão, com cobertura de quadra, vestiário, novas salas de aula, biblioteca e laboratórios, entre outros.
>> Leia o aviso de licitação (https://bit.ly/3pOxyBn)
O secretário da Educação do Estado, Jerônimo Rodrigues, destacou que o investimento busca modernizar as escolas para aperfeiçoar a prática pedagógica. “As escolas, situadas no Baixo Sul, Vale do Jiquiriçá, Velho Chico e Rio Corrente, vão ganhar uma nova estrutura para atender aos estudantes dos territórios. Com essas ampliações e adequações, essas unidades estarão dentro do padrão de qualidade que o governador Rui Costa acredita como essencial para a qualificação na formação dos baianos”.
Com investimento de R$ 9.747.122,32 milhões, o Colégio Estadual Maria Xavier de Andrade Reis, em Presidente Tancredo Neves, ganhará ampliação com 20 salas de aula, cobertura de quadra, vestiário e auditório, além de adequações no laboratório de ciências, biblioteca e refeitório.
O colégio estadual no município de Cocos, por sua vez, terá ampliação com 10 salas de aulas, guarita, auditório, cobertura de quadra e vestiário, assim como adequações do laboratório de ciências, biblioteca e cozinha ampla com refeitório, em um investimento de R$ 6.249.913,96 milhões.
Já em Planaltino, com um investimento de R$ 4.966.386,09 milhões, o Colégio Estadual Manoel José de Andrade receberá ampliação com guarita, cobertura de quadra, vestiário e 10 salas de aula. Em Ituberá, o colégio estadual terá um investimento de R$ 2.818.111,13 milhões e ganhará uma ampliação com guarita, pavimentação do pátio externo, refeitório, vestiário, além de manutenção civil e elétrica.
E em Carinhanha, o colégio estadual receberá, um investimento de 2.696.684,75 milhões, com a cobertura da quadra, vestiário e auditório, assim como adequações da cozinha e manutenção civil e elétrica.
Foto: Divulgação