Itiruçu receberá nova ambulância por emenda de Zé Coca.

O pré-candidato pelo PP, Alender Correia, anunciou, na noite de ontem, segunda-feira (26), uma nova ambulância que fará parte da frota de saúde do município de Itiruçu. O veículo foi uma promessa do deputado estadual para o município.

No vídeo, divulgado em redes sociais, Alender agradece o parlamentar pela destinação da ambulância. Correia diz ainda que segue firma nas articulações de sua pré-candidatura pelo partido progressistas.


A Polícia Militar de Itiruçu recuperou um celular Xiaomi Redmi note 9 que havia roubado. De acordo com relatos da PM, a ação que culminou na recuperação do aparelho ocorreu por volta das 10h30 deste último sábado (25/07), quando a guarnição do 2° Pel de ITIRUÇU foi informada de um roubo acontecido na noite da sexta-feira (24/07), por volta 22h.

Ainda de acordo com relatos da PM, após colher informações do ocorrido com a vítima de iniciais P.H.A.S. de 23 Anos, sendo relatada as características de um indivíduo, que segundo a PM parecia um suspeito contumaz no referido crime, foi  feito levantamento na área urbana da cidade, sendo  localizado o indivíduo de iniciais J.S.S, 23 anos, nas imediações da Rua do Café. Após ser encontrado pela PM, o homem confessou o roubo e indicou o receptador do produto roubado. Em ação continua, a guarnição localizou o receptador, sendo um menor de iniciais, I.O.P, de 17 anos, que por livre e espontânea vontade mostrou a localização na zona de mata, local onde foi enterrado o aparelho Xiaomi Redmi note 9.

Ambos foram apresentados a central de flagrantes no município de Jaguaquara. O menor acompanhando do conselho tutelar e o outro autuado em flagrante delito permanece preso.


Itiruçu tem 23 casos positivos. Foto/Blog Itiruçu Online.

Com índice crescente em transmissão comunitária do novo coronavírus, o município de Itiruçu avalia medidas mais enérgicas para provocar o isolamento social no período de encubação do vírus, que é de 15 dias.

A Possibilidade de Lockdown ganhou força após declarações da prefeita Lorenna Di Gregorio confirmando que após a reunião conjunta entre os prefeitos do vale e o poder judiciário, que ocorre com intervalo de 15 dias no fórum da Jaguaquara, pode ser tomadas medias mais duras na próxima terça-feira, dia 28.

O assunto, no entanto, divide opiniões entre favoráveis e contra. O que tem de certo entre todas elas é que a transmissão comunitária em cidades pequenas é perigosa e precisa ser controladas para que não adoeça todos de uma vez.

Se a realidade do lockdown se confirmar, sua implementação trata de uma enorme mudança no dia a dia da população. O problema é a forma de fiscalização das restrições impostas pelo lockdown. A cidade de Itiruçu não possui um número grande de guardas municipais, caso fique sob eles a responsabilidade desta fiscalização e a GM na verdade nem existe no papel.  O município também não dispõe de efetivo policial necessário para fazer valer as medidas. Com isso, passam a contar com a boa vontade dos cidadãos para o enfrentamento a pandemia.

São 23 pessoas identificadas pelo município positivadas com a covid-19, sendo que destes 12 estão considerados curados. 12 pessoas aguardam o prazo correto para coleta e 108 estão sendo monitoradas. A preocupação é que a doença chegou no público idoso que já precisam de vagas em hospitais.

Economia X Saúde

O Brasil vive a discussão de quebrar a economia ou priorizar as ações de Saúde. Na verdade, não existe saúde sem economia e não existirá economia sem saúde. Uma é correte da outra. Mas já divide opiniões.

“Eu sou totalmente contra o lockdown. Sou a favor de uma fiscalização rígida na cidade, e quem estiver errado ser multado. Mas fechar, não. O empresário quebra, e a cidade também. Todos nós sabemos que passamos o dia inteiro esperando um cliente e temos comércios que não vende R$ 50,00 no dia. O que precisam ser fiscalizados são os grandes comércios que recebem 82% da cidade em seus estabelecimentos, os que fazem serviços de entrega. Os demais devem ser cobrados e fiscalizados com rigor. Muitos não tiveram auxílios e estão passando dificuldades. Os prefeitos fecharam muito cedo nossos comércios e agora que precisam de medidas enérgicas, já provocaram o caos financeiro em nossas vidas.  Vamos nos unir e ajudar o vírus não espalhar, cuidado e educando e cobrando de que pode contribuir mais. Tem que discutir as saídas com bastante avaliação”, disse o empresário Marcos.

Já para o cidadão Adriano, é hora de pensar em 15 dias mais duros, fazendo valer a ação para não colapsar ainda mais o sistema de saúde. “Estamos acompanhando a situação do Brasil e principalmente do sistema de saúde de nossa região. Pessoas morrendo a espera de vagas nas UTis. Sabemos que a economia se parar teremos um buraco grande, irreversível. Mas já estão sendo penalizados de forma certa ou errada desde o início. Se for preciso fechar por 15 dias, que feche, mas é  preciso fazer valer para todos e evitar o avanço do vírus. É necessário e urgente”, opinou.


Prefeita reclama de divulgação e diz ter sido de cunho eleitoreiro. Foto arquivo/ Blog Itiruçu Online.

Rendeu a reclamação de uma paciente diagnosticada pela Covid-19 ao relatar não ter tido suporte da Secretaria de Saúde na aquisição de remédios receitados pelo médico.

Ao responder a reclamação na LT FM, a prefeita Lorenna Di Gregorio reclamou de o assunto ter tornado público, e classificou como apenas denúncia infundada e de cunho político eleitoreiro.

Já em mensagem assinada para divulgação em rede social, a prefeita diz que questões de saúde não devem ser tratadas através de grupos de WhatsApp, muito menos em Blogs que considera de conteúdo político.

-“Gente, acho que algumas situações particulares relacionadas as questões envolvendo saúde, não devem ser tratadas em grupos de Wats, muito menos em blogs com conteúdo político. A secretaria de saúde está dando toda a assistência necessária aos pacientes suspeitos ou testados como positivo. Nem Ida, Maiara ou Alessandra estão autorizadas a darem informações referentes ao tratamento ou conduta relacionados a nenhum caso positivo ou suspeito de Itiruçu. Temos hoje 15 casos, sendo três ativos, 12 recuperados sem necessidade se quer de internamento. Vamos continuar na luta. Ass: Dra. Lorenna DI Gregorio” –

Para a LT FM, a prefeita afirmou que a paciente não havia solicitado medicações para tratamento ao Covid-19, e que havia um acompanhamento a todos os infectados identificados pela Secretaria de Saúde. Já a paciente respondeu a prefeita enviado áudio no mesmo momento relatando que fez todas as solicitações, mas que os remédios estavam em falta, sendo necessário comprá-los.

De acordo com informações obtidas pelo Itiruçu Online, os remédios Ivermectina e Hidroxicloroquina acabaram no estoque do município no dia 07/07, e que estão aguardando reposição, mas a Azitromicina, Dexclorfeniramina e Prednisona são distribuídos.


Paciente diz que comprou remédios para tratar covid-19.

Alguns municípios estão distribuindo os chamados Kit Covid para distribuição aos infectados pelo novo coronavírus mediante as prescrições médicas, receitando remédios até então usado para ajudar combater o avanço do vírus no organismo.

O Governo Federal, por meio do Ministério da Saúde e Ministério da Economia, destinou o auxílio financeiro as cidades para auxiliarem em receitas perdidas e no combate a Covid-19.  Muitos municípios compraram com esses recursos a medicação para o Kit Covid, sendo distribuído para pessoas identificadas com o vírus.

Em Itiruçu há relatos de positivados, enviados ao Itiruçu Online, afirmando que estão comprando remédios receitados e com valores acima da média, isso para os que ainda são encontrados nas farmácias. De acordo com relatos, remédios encontrados estão com valores acima de R$ 100,00.

A hidroxicloroquina, azitromicina, ivermectina, além de vitaminas, dentre outros receitados, no que já é chamado de “kit Covid”, mesmo sem que haja comprovações em estudos, são receitados como medicamentos que estão no protocolo contra a doença, até que uma vacina seja comprovada com eficácia.

Município diz que solicitou novos medicamentos 

De acordo com a Secretaria de Saúde, em atenção ao assunto, o município já fez  a solicitação dos medicamentos, e afirmou que dois tipos dos medicamentos pode ter sido  comprados, e os outros fornecidos pelo município.

Até o momento a cidade de Itiruçu recebeu como dentro do Auxílio financeiro do Programa Federativo de Enfrentamento à Covid-19 e do Enfrentamento da emergência de saúde pública – Prevenção, preparação e assistência à população, além do auxílio para complemento aos fundos de participação de estados e municípios, no total de R$ 3.714.896. Sendo que destes, apenas R$ 605.563 são complementos de receitas ao Fundo de Participação.


Gílson Barbosa dos Santos, de 35 anos, saiu de casa na última sexta-feira, dia 17, e ainda não retornou. Familiares estão procurando notícias do paradeiro. Ele é morador da região do Povoado da Várzea. De acordo com informações de familiares ao Itiruçu Online, saiu vestido com o casaco marrom. O homem sofre de depressão.

Informações dão conta de que Gilson foi visto no Povoado de Upabuçu com destino ao Povoado Vitória. A Família pede para quem tiver notícias entrar em contato.

Qualquer informação do paradeiro a Polícia deve ser avisada: 73 99119-4942.

Ou com familiares: (73) 99152-4151 ou (73) 99900-5166


O novo Marco Legal do Saneamento Básico foi publicado hoje (16) no Diário Oficial da União (DOU) com vetos a dispositivos de 11 artigos. Sancionada ontem (15) pelo presidente Jair Bolsonaro, a lei prevê a universalização dos serviços de água e esgoto até 2033 e viabiliza a injeção de mais investimentos privados nos serviços de saneamento. As razões dos vetos também foram publicadas na edição desta quinta-feira do DOU. Os vetos ainda serão analisados pelo Congresso Nacional, que poderá mantê-los ou derrubá-los.

A nova lei altera setes dispositivos legais:

– Lei nº 9.984, de 17 de julho de 2000, de criação da Agência Nacional de Águas (ANA)

A autarquia, responsável pela implementação da Política Nacional de Recursos Hídricos, passa agora a se chamar Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico (ANA), com competência para editar normas de referência para a regulação dos serviços públicos de saneamento básico.

Essas normas serão instituídas de forma progressiva e deverão promover a prestação adequada dos serviços, com atendimento pleno aos usuários, e assegurar a prestação concomitante dos serviços de abastecimento de água e de esgotamento sanitário. Serão estabelecidos parâmetros para fiscalização do cumprimento das metas de cobertura e dos indicadores de qualidade e aos padrões de potabilidade da água, além de critérios limitadores de custos a serem pagos pelo usuário final.

De acordo com a lei, as regras deverão também estimular a cooperação entre os entes federativos, possibilitar a adoção de processos adequados às peculiaridades locais e regionais e incentivar a regionalização da prestação dos serviços, para contribuir para a viabilidade técnica e econômico-financeira, a criação de ganhos de escala e de eficiência e a universalização dos serviços.

As normas a serem editadas deverão ainda estimular a livre concorrência, a competitividade, a eficiência e a sustentabilidade econômica das empresas prestadoras dos serviços de saneamento. E deverão tratar, entre outros assuntos, sobre padrões de qualidade e eficiência, regulação tarifária, redução progressiva e controle da perda de água e reúso dos efluentes sanitários tratados, em conformidade com as normas ambientais e de saúde pública.


O Conselho Tutelar de Itiruçu foi contemplado com o “Kit Equipagem”, concedido pelo programa Fortalecimento do Sistema de Garantia de Direitos da Criança e do Adolescente, do Ministério dos Direitos Humanos. A contemplação foi através de emenda parlamentar do depurado federal Antonio Brito. O valor da emenda foi  de R$ 120.000,00.

O kit é destinado ao funcionamento básico do Conselho Tutelar, sendo composto por um veículo, cinco computadores, uma impressora, um refrigerador e 1 bebedouro. Em Itiruçu, além do veículo,  já chegou os 5 computadores desde dezembro de 2019, mas até o momento não foram instalados na sede do Conselho, que passa por uma reforma. Falta chegar 01 geladeira, 01 bebedouro, 01 TV, e o ar-condicionado.

O veículo chegou ao município na última semana e integra o serviço de apoios aos conselheiros. O pedido foi feito pelo então conselheiro Leonardo dos Santos durante visita do deputado Antonio Brito ao município de Itiruçu, em 2017, citado como um dos que mais empenhou luta nas cobranças pela busca da emenda junto ao vice-prefeito Júnior Petrúquio. Em 2019 Antonio Brito empenhou a emenda para o município.

Nas redes sociais o ex-conselheiro agradeceu pela conquista. “O Sucesso foi de todos os envolvidos. Juntos somos mais fortes e a criança e adolescente ganha. Uma vez Conselheiro, sempre conselheiro”, comemorou Léo.

O vice-prefeito também comentou a conquista ao Itiruçu Online.  “Sinto-me muito feliz e honrado em poder ajudar e contribuir com o nosso município. Quero agradecer todos os envolvidos por esta grande conquista. Estamos felizes e agradecidos, tendo em vista que os equipamentos vêm sanar nossas necessidades enfrentadas no dia a dia de trabalho no município.  Agradeço a disponibilidade em atender nossos pedidos ao deputado Antonio Brito, nosso líder no congresso”, comemorou.

Ao verem o pleito chegar depois de 4 anos de luta, os (a) demais conselheiros (a) – Meire, Marcos, Marialva e Débora – também postaram mensagens celebrando a chegada do veículo, que agora servirá na atual formação do colegiado.

Abaixo, a mensagem do Conselho Tutelar:

Depois de quatro anos de luta, o Conselho Tutelar de Itiruçu tem a satisfação de informar que a espera chegou ao fim. Nesta sexta-feira (10) fora concluída mais uma etapa do kit equipagem; o recebimento do veículo de uso exclusivo que será de substancial importância no desenvolvimento das atividades do colegiado. As tratativas tiveram início no mandato 2016 – 2020, quando teve sua composição formada por Marcos, Débora, Meire e Marialva, tendo a liderança para o pleito do eterno conselheiro Leonardo (Léo), que de forma incansável não mediu esforços para que chegássemos ao objetiva e hoje se concretiza na atuação dos novos membros, que são:  Débora, Evandro, Gabriela, Rosimeire e Walter; ficando a certeza de que a batalha valeu a pena e merece nossos agradecimentos especiais.
Agradecemos ao vice prefeito, Junior Petrúquio, que nos deu todo apoio através do deputado federal, senhor Antônio Brito; à prefeita Dra. Lorena que cumpriu todas as exigências, dando todo apoio e disponibilidade junto ao assessor Welington. A luta continua…
Nosso muito obrigado a todos!


Itiruçu tem 04 casos ativos. Foto/Blog Itiruçu Online.

Mais duas pessoas testaram positivas para o novo coronavírus em Itiruçu. O município agora possui 12 casos, sendo que destes, 08 estão recuperados e 04 ativos. Três outras pessoas realizaram testes nesta sexta-feira (10), devendo ter o resultado amanhã. Até o momento foram 33 casos notificados.

Dos casos positivos, uma pessoa tem relação com outros positivos na cidade. O outro trata-se de um caso importado de outro município.


Prefeitura deve pagar salário de servidores. Foto/Blog Itiruçu Online.

Mais uma vez a Justiça deu decisão favorável ao funcionalismo público de Itiruçu, que precisaram ajuizar o não pagamento do salário  em dezembro de 2012, durante mudança de gestão. Ocorre que, à época, a prefeitura adequou o pagamento do salário mínimo nos restos a pagar, mas a gestão sucessora entendeu que não tinha a obrigação de assumir o débito por não ter indicativo de recursos que poderia arcar com os valores.

Em outras oportunidades o município recorreu da decisão de adiar o pagamento do referido salário, até então não recebido pelo funcionalismo público há 08 anos. A decisão ainda cabe recurso.

-O procedimento trata-se de Ação de Cobrança ajuizada em face do município de Itiruçu, alegando que o funcionário público efetivo do Município, tendo sido admitido por intermédio de concurso público, contudo, não efetuou o pagamento do salário referente ao mês de dezembro de 2012. Suscitou que o ente público nunca efetuou o pagamento do anuenio, conforme dispõe o art. 40 da Lei municipal nº 20, de 25 de janeiro de 1999. Do exposto e por tudo mais que dos autos constam, julgo PROCEDENTE o pedido para condenar o município de Itiruçu-BA a pagar ao autor, o salário referente ao mês de dezembro de 2012, no valor nominal a época de R$ 788,00 (setecentos e oitenta e oito reais) acrescido de juros de mora segundo a remuneração oficial da caderneta de poupança, a partir da citação valida e correção monetária, bem como DETERMINO a incorporação do adicional por tempo de serviço a remuneração da parte autora, conforme previsão no art.40 da Lei Municipal nº20/1999, a razão de 1% a cada cinco anos de serviço público, bem como ao pagamento das parcelas retroativas, respeitada a prescrição quinquenal, com correção monetária pelo IPCA-E (REsp 1.495.146-MG – TEMA 905), devendo ser descontada a contribuição previdenciária da referida verba salarial- disse parte da sentença.