Foi lançado, ontem quinta-feira, dia 21, no auditório do Hotel Stella Maris, em Salvador, o Plano Agrícola e Pecuário da Bahia (Plano Safra) 2011/2012, contendo o orçamento e as políticas públicas que serão executados pelo governo do Estado e o Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) no período. O presidente da Assembléia Legislativa, Marcelo Nilo (PDT), participou, ao lado do governador Jaques Wagner, da solenidade, que contou também com a presença do ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva.

O Plano Safra, deste ano será ampliado em 14,7% em relação à safra passada. Do total de recursos que serão investidos, R$ 4,2 bilhões, a agricultura familiar irá receber R$ 1,5 bilhão¸ 50% a mais do que em 2010. O plano contempla uma série de contribuições para o fortalecimento e a expansão da agropecuária baiana, responsável por 24% do PIB, 30% dos empregos e 37% das exportações estaduais.

Entre as várias ações de apoio à agropecuária no estado que são beneficiadas pelo plano estão os programas de Crédito Assistido, Mais Alimentos, Seguro Safra, Desenvolvimento Regional Sustentável e o Programa de Aquisição de Alimentos. Esta é a terceira vez que o governo do Estado lança um Plano Safra, disponibilizando recursos estaduais e federais, por intermédio dos ministérios do Desenvolvimento Agrário e da Agricultura.

Marcelo Nilo elogiou o Plano Agrícola apresentado pelo governo do Estado, ressaltando a importância do crescimento do número de agricultores familiares que estão usando os dispositivos que foram criados para auxiliar a sua atividade, como o acesso facilitado ao crédito agrícola e, principalmente, o Seguro Safra, que dá maior tranqüilidade às famílias trabalhadoras. “Na região do semi-árido, por exemplo, o sucesso do plantio depende muito de fatores climáticos e a garantia de que o governo do Estado oferece ao agricultor tranqüiliza o pai de família que tira da terra o seu sustento”, disse o presidente do Legislativo

Fonte: Diário Oficial



Já foi designado para a Comarca de Itiruçu o Juiz Pedro Henrique Izidro da Silva e para a comarca do município de Maracás, o Juiz Adriano Vieira de Almeida ambos titulares. A cidade já esperava a designação de outro juiz para assumir os trabalhos na cidade há algum tempo.


Em entrevista exclusiva ao Itiruçu On-Line, O senhor José Acácio nos revelou toda sua trajetória política no município desde sua chega em 1982. Alem disso, ele foi um dos poucos Cidadãos do município a exercer cargos importantes na administração publica local, tendo como fruto de seu trabalho muitos serviços prestados à comunidade Itiruçuense. Vale apena conferir essa trajetória que tanto contribuiu para o crescimento de Itiruçu, CLIQUE AQUI


Antes de completar cinco meses de atuação, foi transferido para Comarca de Itapicuru-Ba, o juiz José de Souza Brandão Neto que antes assumia a jurisdição em Maracás como substituto. Além do magistrado, o Tribunal de Justiça da Bahia, transferiu mais sessenta e três juízes substitutos para serem titularizados nas Comarcas de destino.

Responsável em implantar o Toque de Acolher nas Comarcas de Santo Estevão, Maracás, Brandão afirmou que a sua próxima atuação com a portaria de proteção ao menor será em 2012. “Inicialmente vou primeiro conhecer a Comarca e ver quais as suas necessidades, mas antes disso, eu também preciso deixar um período para cuidar em outros assuntos que também dizem respeito aminha carreira como juiz”, disse.

Questionado sobre a continuidade das ações que implantou por onde já atuou como juiz, José Brandão espera contar como apoio das autoridades locais para que a medida não se acabe. “Nós já conseguimos provar que adotamos uma medida nobre e que traz resultado positivo para a sociedade, com a minha saída de Maracás, eu só espero que todos colaborem para o trabalho continuar”, comenta, acrescentando, “se os Poderes se unirem, cada um fazer sua parte, Câmara, Prefeitura e Judiciário, a medida continua sem problema”, completou.


As construções da Creche, do Estádio municipal, Pavimentações alem de Sanitários Residenciais, estão deixando a população de Itiruçu duvidosa quando a conclusão das mesmas, pois desde quando o Ex-prefeito de Itiruçu Ailton Cezarino anunciou as referidas obras para a população em 2008, juntamente com o governador do estado Jaques Wagner, que visitava o município, que ambas foram liberadas e publicadas no Diário Oficial. Mas a demora que a atual gestão aplicou nas obras é de se estranhar, não se sabe se ainda existem recursos o suficiente para o término das mesmas, ou se ficais bloquearam recursos por má qualidade nas obras, outra explicação, poderá ser também a incompetência do Gestor em conseguir mais obras para o município e, anda tardando as que já encontraram, para terminar seus quatro anos de mandato construindo. Um exemplo bem claro da aplicação dos recursos de forma desrespeitos é na construção dos Sanitários Residenciais, que estão com rachaduras e péssima qualidade em sua formação, alguns até estão sendo desmanchados pelos beneficiados, pois alegam demora e insegurança quanto ao devido uso do bem, por falta de cimentos que deixou as paredes soltas.


Foto( Tiago Santos)

Os universitários do município de Lajedo do Tabocal estão reclamando que a prefeitura retirou o veiculo que fazia o transporte da classe para o município de Jequié. A doação do veiculo por parte do município era feito de forma gratuita, diferentes dos demais municípios vizinhos, em que os alunos assumem 50% do valor mensal. Agora pensando em regulamentar a situação, a prefeita Mariângela Borges (PSB) irá encaminhar projeto que regulamenta uma parceria entre a Associação Estudantil (em formação) e a prefeitura através da aplicação de recursos, conforme a Lei vigente, para que o município possa ajudar de forma clara e transparente aos universitários.

Lembrando que os municípios não recebem recursos que sejam destinados a classe universitária, a não ser mediante a um bom dialogo e a preocupação de seus gestores (a) em contribuir com a educação. Do outro lado, os estudantes estudam a criação da entidade para formalizar a categoria dos universitários que utilizam deste serviço. Em contato com o Itiruçu On-line, a prefeita se mostrou preocupada e disse está empenhada em resolver a situação. Na oportunidade, ela revelou que o município irá receber nos próximos dias, dois ônibus do programa Caminho da Escola, alem de 250 bicicletas equipadas com capacetes para alunos da zona rural do município que moram longe das escolas. Ainda ressaltou que todas as estradas que ligam a zona rural ao município, irão receber o cascalhamento, que possibilitará uma melhora significativa nas mesmas, dando uma melhor qualidade de uso e conforto aos usuários.



Desde 2008 que os moradores do Bairro do Real em Itiruçu esperavam pela pavimentação das ruas. Uma obra orçada pelo ex-prefeito Ailton Cezarino, agora está sendo executada pela atual gestão, que deu ares de tartaruga na obra, mais agora resolveu acelerar. Os moradores da localidade estão felizes, pois ficaram livres da lama e da poeira que incomodava.


A Vila Geraldo Cerqueira (Feto) anda sentindo falta da atenção que tinha a prefeitura municipal com os problemas da comunidade e de pessoas carentes que necessitavam de apoio financeiro. Em conversa com alguns moradores, que revelaram a falta de atenção da prefeitura municipal com os problemas da comunidade. Apoio a eventos esportivos, doações de remédios, marcação de exames pagamentos de água e energia elétrica para pessoas carentes, não é mais realizada pela prefeitura, a administração local segundo moradores, diz ter dificuldade em conseguir tais benefícios. O povoado é pobre e não possui outras formas que gere emprego e renda, por isso quando uma família resolve recorrer ao poder publico é porque se faz necessária a ajuda. Em administrações passadas o reconhecimento das carências era rápida e a atenção com os problemas era dada de forma respeitosa, vez que, as pessoas não trabalhavam por candidatura e sim pelo povo.


Foto ( JorlanBlogs)

As famílias de Lagedo Tabocal são contempladas através do Programa Semeando, que é desenvolvido pela Secretaria Estadual da Agricultura, Irrigação e Reforma Agrária (Seagri), em parceria com a prefeitura do município e EBDA. As famílias também devem receber orientações técnicas sobre plantio, formação de banco de sementes e armazenagem. A expectativa do Governo Estadual é de que, aos poucos, os agricultores, as comunidades e os municípios produzam e guardem suas próprias sementes, gerando autonomia local. O objetivo de aumentar a produção da agricultura familiar, fornecendo para os agricultores sementes de milho e feijão com um alto teor de qualidade.