Fotos/Aurelino Xavier/SDR

Até o próximo domingo (20), uma diversidade de produtos da agricultura familiar e economia solidária, de diversos municípios da Bahia, podem ser encontrados na Exporural 2017, no Parque de Exposições de Salvador. Um dos destaques são a goma de tapioca e o beiju da Cooperativa dos Produtores Rurais de Presidente Tancredo Neves (Coopatan). Para a representante da Rede Mata Atlântica, na qual a Coopatan está inserida, Wilson Souza Nunes, é muito importante participar deste tipo de evento para apresentar os produtos a outros mercados e fazer rodadas de negócios: “Aqui a gente consegue fazer contato com exportadores, como por exemplo um exportador da Suíça que já conversou com a gente sobre a possibilidade de comprar algum de nossos produtos”.

Ainda segundo Nunes, o Governo Estadual tem dado muito apoio para rede: “Temos essa parceria para discutir a parte da formalização, da organização e da comercialização para que a gente possa ter retorno na base, com retorno financeiro e melhoria da renda”.

A Rede Mata Atlântica é uma composição de grupos produtivos da agricultura familiar e economia solidária, formada por 30 empreendimentos. Entre os produtos que estão sendo comercializados na Exporural pela Rede estão o guaraná em pó, o cravo da índia, pimenta do reino, banana chips, além da goma de tapioca e o beiju tipo canoa, que está sendo um sucesso de vendas.

Segundo a diretora de Agregação de Valor e Acesso a Mercado, da Superintendência da Agricultura Familiar (SUAF/SDR), Elisabete Costa, “esse evento faz parte das estratégias desenvolvidas pelo Governo do Estado para apoiar a divulgação e comercialização dos produtos da agricultura familiar e da economia solidária para a população da capital baiana, e de outras regiões do país que visitam a Exporural. Evento como esse proporciona aos empreendimentos aumento na renda das famílias e, consequentemente, melhoria de vida”.

Agricultura familiar

Um espaço da Agricultura Familiar, composto por 25 estandes com produtos de cooperativas e associações baianas, trouxe para o evento um pouco da variedade produzida no interior do estado, e diferentes segmentos para a exposição de produtos in natura (frutas e verduras), produtos industrializados (doces, biscoitos, farinhas de mandioca e milho, mugunzá, castanhas, mel, dentre outros), artesanatos (bijuterias, roupas customizadas, brinquedos infantis).

Organizado pela Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), por meio da Superintendência da Agricultura Familiar (Suaf) e da Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), em parceria com a Rede Caatinga, o espaço contará também com uma praça de alimentação, onde são servidas iguarias como espetinho de carne de bode, tapiocas recheadas e pratos preparados com tilápia.


Lauro Nolasco (á esquerda) Thiago Porto (Direita)

A plataforma Condomob, fruto de uma parceria entre empresas Webmac e Agile Ti, de Vitória da Conquista, ganhou destaque nacional na Folha de São Paulo do último domingo.

Na matéria, que aborda irregularidades e corrupção nos condomínios, a Folha destacou o aplicativo desenvolvido pelos empresários conquistenses Thiago Porto, Lauro Nolasco e Mateus Magalhães, devido a funcionalidades que permitem e dinamizam a Prestação de Contas. Em Julho de 2017 o aplicativo também foi destaque no jornal A Tarde, de Salvador-BA

O Blog do  Jornalista Rodrigo Ferraz entrevistou os desenvolvedores da plataforma. Confira abaixo na íntegra.

– Quando o aplicativo foi criado?

Começou a ser criado em meados de janeiro/16. Em julho/16 implantamos no primeiro condomínio. Em setembro/16, o primeiro cliente fora do estado. Hoje estamos em mais de 100 condomínios, espalhados por 15 estados do Brasil.

– Qual a proposta dele?

  • Organizar o condomínio de ponta a ponta.
  • Aumentar a transparência da administração.
  • Facilitar a comunicação o entre condôminos, síndicos, administradores, porteiros e zeladores.
  • Simplificar a gestão financeira de condomínios e administradoras.
  • Aumentar a segurança na portaria do condomínio.


Foto/Blog Itiruçu Online

Mudou o prefeito em Itiruçu, mas, até agora, o discurso é o mesmo: a crise econômica e redução de despesas na prefeitura; embora não tenha sido  o enunciado durante a campanha eleitoral. Mas, é de se aplaudir que o município consiga enfrentar à crise econômica, a maior recessão da história vividas nos últimos 5 anos, que tem levado diversas prefeituras a optarem por enxugar a máquina, principalmente no quesito índice de pessoal, permitido apenas até 54% dos recursos para este fim.

 

De acordo com nota da Assessoria de Comunicação, a prefeita esteve Assembleia Legislativa  onde encontrou-se com demais prefeitos do interior onde pontuaram entre outros assuntos, a questão da dificuldade perante a crise que o Brasil vive, citando a decisão emergencial do Prefeito de Apuarema ,Raival Pinheiro e afirmou que mudanças estão por vir, sobretudo em relação a cortes que serão inevitáveis para que seja possível adequar-se a lei de responsabilidade fiscal.
“Nesse primeiro momento, haverá redução de 25% do salário de todo primeiro escalão, prefeito, vice-prefeito, procurador jurídico, secretários, chefes de gabinete. E assim vamos nos adequando para que possamos fechar o segundo semestre com a finanças equilibradas pois só assim conseguiremos manter a garantia de melhorias para todos” finaliza a prefeita, na nota.

 

Inicialmente a intenção da prefeita era de fazer uma gestão mais eficaz, com grandes investimentos, vontade sentida no inicio do governo, mas após conhecer à maquina pública, o discurso tem mudado radicalmente, inerente a cumprimento da Lei de Responsabilidade Fiscal que, em tese, deve ser observada.   Resta sabe se a prefeita irá, assim como na gestão anterior, demitir funcionários para adequar a folha, partido da exoneração de cargos de gratificação a terceirizados…


Um veículo da Secretaria de Saúde da cidade de Boa Nova colidiu com uma carreta na Rodovia Santos Dumont, no trecho conhecido como “curva das duas irmãs”, entre Manoel Vitorino e Poções. O acidente aconteceu na manhã desta quarta-feira (09) e os feridos foram encaminhados para o hospital. A carreta estava carregado de arames farpados, alguns aproveitadores tentaram saquear a carga, mas a Polícia Militar de Manoel Vitorino chegou logo e evitou a ação dos bandidos. *Júnior Mascote.


O mercado de trabalho brasileiro abriu 35,9 mil vagas formais em julho. É o quarto mês consecutivo com saldo positivo e o quinto mês do ano. As informações são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho e Emprego, divulgadas hoje (9). O saldo de julho resulta da diferença entre 1.167.770 admissões e 1.131.870 demissões no mês passado. De janeiro a julho, há saldo positivo acumulado de 103.258 novas vagas.

O saldo positivo mensal foi impulsionado pelo setor da indústria da transformação, que criou 12.594 vagas. O comércio abriu 10.156 vagas e o setor de serviços, 7.714. A agropecuária vem logo atrás, com a criação de 7.055 vagas. Por fim, a construção civil teve criação de 724 vagas. Segundo o Ministério do Trabalho, é a primeira vez em 33 meses que a construção civil teve desempenho positivo na criação de empregos. “São empregos que não decorrem de uma sazonalidade e têm muito a ver com o poder de compra do consumidor”, comentou o ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira. Segundo ele, a liberação para saque do saldo das contas inativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) contribuiu com o resultado positivo.

“Foram liberados para o trabalhador R$ 44 bilhões das contas inativas do Fundo de Garantia [do Tempo de Serviço]. O trabalhador teve o direito de usufruir desse dinheiro da forma mais conveniente. Ou pagar contas, ou utilizar desse dinheiro para fazer investimentos. E isso influenciou no crescimento [do emprego] da indústria da transformação”, disse o ministro. Ele prevê, ainda, resultados melhores nos próximos meses.

“O Brasil não vai ter mais números negativos em emprego. No mês que vem teremos números bem melhores”, disse Ronaldo Nogueira. Segundo ele, contribuirão para o emprego os investimentos já programados da General Motors [montadora de veículos] no Rio Grande do Sul, São Paulo e Paraná. Ele reafirmou que as mudanças trazidas pela reforma trabalhista têm potencial para criação de 2 milhões de empregos nos próximos dois anos.


Em entrevista na Rádio Metrópole, na manhã desta terça-feira (8), o oficial afirmou que a narrativa é um ‘desserviço’ por conta das cenas que abordam a movimentação do tráfico de drogas no Rio.

“Eu adoro a arte, adoro as novelas, mas quando a gente assiste esta última novela da Globo. A cena que apareceu ali, ensinando a bandidagem como guardar os fuzis, como se omitir da polícia. Aquilo ali é o fim da picada. Não sei se é pela audiência. É uma coisa que acontece nas favelas do Rio de Janeiro, e, agora, dizer para as pessoas, para o Brasil como faz aquilo, dizer para a Bahia, apesar de aqui não ter aquela situação de armas longas, como fuzis e favelas como tem ali. É um desserviço para a Nação, infelizmente”, classificou o chefe da PM baiana

. Não é de hoje que a Emissora Rede Globo vem denegrindo a imagem dos policiais do Brasil, um caso que aconteceu em maio deste ano mostra policiais sendo racistas e destratando pessoas, como se os policiais fossem os vilões da historia. Devido esse capitulo que saiu ao ar na novela malhação a PM do Rio irá abrir um processo contra a rede globo.


O Instituto Brasileiro de Formação e Capacitação (IBFC), organizador do concurso público da Embasa, divulgou, na tarde desta segunda-feira (07), o resultado da prova objetiva do certame. Os candidatos podem verificar a classificação na internet, clicando aqui.

O concurso público da Embasa visa o preenchimento de 600 vagas para 11 funções dos níveis médio, técnico e superior. As vagas são destinadas a 64 municípios, contemplando unidades da Embasa em Salvador, região metropolitana e interior. Os salários admissionais variam de R$ 1.122,84 a R$ 6.793,31.


Manifestações de caminhoneiros ocorrem na manhã desta terça-feira (1°) em rodovias federais que cortam a Bahia. Os bloqueios – que acontecem também em outros estados – são contra o aumento do preço dos combustíveis, principalmente do óleo diesel, como também contra a corrupção da classe política e a falta de verbas para a fiscalização das estradas, feita pelas polícias rodoviárias.

 

Em um trecho da BR-116 de Feira de Santana, na altura do bairro Cidade Nova, cerca de 30 manifestantes, que chegaram a bordo de 20 veículos, paralisaram os dois sentidos da via. Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF-BA), foram queimados pneus e pedaços de madeira. O protesto que começou por volta das 9h foi encerrado às 10h30. Em Itatim, no Piemonte do Paraguaçu, região de Itaberaba, uma manifestação é registrada no km 523 da rodovia, com interdição parcial. Outros protestos ocorrem em Riachão do Jacuípe, na região da Bacia do Jacuípe, no km 435 da BR-324, e em Tucano, região sisaleira, no km 276 da BR-116. *Bahia Notícia/ Foto Acorda Cidade.


A simpatia e alegria da jovem radialista Lane Cardoso agora também está à disposição dos Lagedenses em outra função: de secretária no gabinete da prefeita Mariane Fagundes. Lane é estudante e amante da poesia. Atua também na emissora de Rádio LT FM, com programação eclética agora em novo horário devido à incompatibilidade de horários da nova função. O programa antes comandando pela radialista era as tardes, de segunda a sexta, com a mudança Lane agora comanda a programação nas primeiras horas do dia, das 06h às 07h. Um grande desafio abraçado: servir à comunidade Lagedense na função pública. Boa sorte.


O jequiense, Miguel Martinho, chega a um dos postos mais importante dos Correios: vice – presidência de operações VIOPE. A escolha é o resultado de competência, dedicação, ousadia, articulação, profissionalismo e sucessivas intervenções assertivas nas tarefas da alta gestão. O novo desafio vai consolidar o rico portfólio de produtos e serviços, além de oferecer nos pequenos, médios e grandes mercados melhorias nas gestões operacionais, de logística, qualidade da distribuição, oferecimento de soluções e bom nível no atendimento dos correios. Jequié e a Bahia bem representada no Brasil.