Presidente do Vitória, Paulo Carneiro se descontrolou durante o intervalo da partida contra o Ceará, que acontece nesta quarta-feira (26), no Barradão, e ameaçou o meia Vina. “Aqui você apanha”, vociferou o mandatário do Leão. O Vitória foi batido pelo Ceará por 4 a 3, nesta quarta-feira (26), no Barradão e foi eliminado da Copa do Brasil.


O Bahia voltou a ver o Ceará ser o seu algoz, dessa vez pelo Brasileirão. Na noite deste domingo (23), a equipe tricolor perdeu para o Vozão por 2 a 0 no Castelão, pela quinta rodada do certame nacional. Os gols foram marcados por Cléber e Mateus Gonçalves. O revés mantém o Tricolor com sete pontos, na oitava posição. A equipe comandada por Roger Machado volta a jogar no próximo sábado (29), contra o Palmeiras, em Pituaçu.


Bayern conquista o sexto título de Liga dos Campeões da sua história.O time alemão superou o Paris Saint-Germain por 1 a 0 neste domingo, 23, no Estádio da Luz, na cidade de Lisboa, em Portugal, conquistando o seu sexto título do principal torneio europeu entre clubes. Coman marcou o único gol do confronto para equipe da Baviera, já no segundo tempo do confronto. Neymar e Mbappé, astros do conjunto francês, acabaram passando em branco.


O Bayern de Munique protagonizou nesta sexta-feira (14) um dos maiores massacres da Liga dos Campeões, pois goleou o Barcelona por 8 a 2 em uma partida de quartas de final que entrou para a história da competição. O alemão Thomas Müller deu os primeiros sinais do resultado que seria construído ao marcar logo aos quatro minutos da primeira etapa. Porém, o Barça empatou rapidamente com um gol contra de Alaba e perdeu duas chances claras de virar.

Porém, depois disso o Bayern dominou o jogo completamente. Com gols de Ivan Perisic, Serge Gnabry e outro de Müller em um espaço de 10 minutos, o Bayern abriu uma vantagem de 4 a 1 ainda no primeiro tempo, e nem mesmo um gol de Luis Suárez no início da etapa final fez com que o Barça esboçasse um sinal de reação.


Após vencer a partida de ida por 3 a 1, o Vozão chegou com muita tranquilidade ao segundo jogo da decisão. Esta tranquilidade ficou evidente desde os primeiros minutos de bola rolando. O Bahia, que precisava de gols para conseguir continuar sonhando com o título, começou a partida forçando jogadas de ataque. Porém, fazia isto de forma muito desorganizada. Já o Ceará não se arriscava muito na frente, valorizava a posse de bola e atacava apenas em contra-ataques.

Com isso, o Tricolor baiano tinha muitas dificuldades de entrar na área adversária, o que fez com que as melhores oportunidades surgissem em chutes de longa distância, como o que o atacante Fernandão acertou aos 7 minutos de partida, obrigando o experiente goleiro Fernando Prass a fazer defesa em dois tempos. Aos 22 minutos da etapa inicial os jogadores do Bahia pediram a marcação de um pênalti, pois afirmaram que Fabinho tocou a bola com a mão dentro da área de sua equipe. Mas, após consulta ao VAR (árbitro de vídeo), o juiz afirmou que não houve irregularidade.

Fora isso, o Ceará foi muito eficiente na defesa e segurou a igualdade até o intervalo. Percebendo que sua equipe tinha muitas dificuldades no ataque, sendo que tinha a obrigação de marcar gols, o técnico Roger Machado lançou seu time para a frente no intervalo. Para isto ele trocou um zagueiro (Lucas Fonseca) por um atacante (Clayson), e colocou um ala (Nino Paraíba) no lugar de um lateral mais defensivo (João Pedro).

No entanto, a mudança acabou favorecendo o Vozão, que passou a encontrar mais espaços para contra-atacar. E, em um desses contra-ataques, o Ceará conseguiu marcar o gol da vitória. Aos 15 minutos o atacante Leandro Carvalho parte em velocidade, toca para o lateral Bruno Pacheco, que cruza, na medida, para o atacante Cléber escorar e vencer o goleiro Anderson.


O Bahia decepcionou na primeira partida da final da Copa do Nordeste de 2020. Jogando em Pituaçu, o tricolor saiu na frente do Ceará ainda na etapa inicial, mas tomou o empate em sequência e a virada no começo do segundo tempo. Pior ainda: sofreu o terceiro gol. Com a derrota por 3×1, o tricolor terá que ganhar por três gols de diferença para erguer sua quarta taça do Nordestão. Se vencer por dois gols de diferença, a decisão irá para os pênaltis. O duelo de volta será novamente em Pituaçu, na terça-feira (4), às 21h30.


Árbitro ganhou destaque no Campeonato Baiano.

A pandemia não passou,  mas muitas atividades estão sendo desenvolvidas via internet. No futebol a volta está sendo orientada através de protocolos sanitários de proteção. Jogadores, dirigentes e árbitros estão se preparando para o novo normal no futebol brasileiro.

O árbitro baiano Moisés Ferreira não parou suas atividades e tem participado de palestras, cursos e cuidado do físico, na expectativa do retorno aos gramados em 2020. Ferreira foi certificado pela CBF por ter participado da Pré-Temporada Virtual 2020, através do portal do árbitro e plataforma online para videoteste, no período de 25 de maio a 12 de junho deste ano.

O diploma é um marco para Lajedo do Tabacal e região, cidade onde reside o árbitro, sendo a primeira vez que um profissional da área é diplomado pela maior entidade de arbitragem do Brasil.

O Itiruçu Online  acompanha e incentiva a carreira de Moisés desde suas origens, alegra-se em sua redação contando suas conquistas alcançadas.


Depois de três meses, o Bahia retomou as atividades na Cidade Tricolor. Na manhã terça-feira (16), o elenco do Esquadrão fez o primeiro treino presencial desde que o calendário do futebol brasileiro foi suspenso por conta da pandemia do novo coronavírus.

O retorno, no entanto, foi bem diferente do que os jogadores estão acostumados. Nada de treino com bola, cumprimento ou resenha muito perto um do outro. Para evitar a propagação do vírus, os jogadores precisam seguir protocolo de saúde que inclui o distanciamento e outras regras.

Os atletas chegaram ao CT já usando o uniforme de treino disponibilizado pelo Bahia na semana passada e passaram por processo de medição da temperatura. Logo depois, foram direto para o campo. Nesta fase do retorno, eles não vão ter acesso a ambientes fechados como vestiários e academias.

Como apenas os espaços abertos estão disponíveis, a atividade física foi feita em um dos campos do CT. Mantendo distância, os atletas eram orientados por membros da preparação física. Além do protocolo de saúde, o Bahia segue uma cartilha elaborada pelo próprio clube com fases durante o retorno. A primeira delas foi iniciada em maio com os treinos ‘home office’ após os atletas retornarem das férias. *Com informações do Correio.


Uma falha no decreto assinado pelo governador Rui Costa (PT) na última sexta-feira (27) liberava a realização de partidas de futebol da Bahia sem a presença de torcedores (saiba mais aqui). Em contato com o BN, a assessoria do chefe do Executivo baiano os jogos informou que seguem vetados no estado.

“Houve um erro na consolidação dos dados e temas dos projetos já assinados pelo governador Rui Costa. Continua proibida a realização de partidas de futebol, mesmo com portões fechados. A correção está sendo feita hoje pela Casa Civil”, informou a assessoria do governador.

Os eventos esportivos na Bahia já estavam suspensos desde o dia 16 de março por conta da pandemia do novo coronavírus.

Vitória e Bahia concederam férias coletivas aos jogadores e comissão técnica por 20 dias. Já alguns clubes do interior como a Juazeirense, se desfez do seu plantel.


O vereador Laelson Leal, da cidade de Ubaíra, responsável pela Copa Intervale, que reúne 41 seleções de cidades do Vale Jiquiriçá  e de outros Territórios da Bahia, decidiu, após avaliar a situação de crescimento de casos do  novo Coronavirús na Bahia, suspender as atividades do certame por um período de 15 dias, prorrogáveis a igual período, caso haja necessidade.

A decisão segue Decretos Municipais, e também a Federação Bahiana de Futebol, que seguindo as orientações do Ministério da Saúde, autoridades de saúde municipal e estadual, em razão da pandemia do novo coronavírus, paralisou as atividades oficiais no futebol Baiano.

A Copa Intervale e a FBF reiteram que acompanham o monitoramento dos casos suspeitos do COVID-19, para, assim que a situação for regularizada, adotar as medidas necessárias à retomada das Competições Oficiais de Futebol no Estado da Bahia. A Copa Intervale é promovida com apoio da Federação Baiana de Futebol.