A Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia,  informa que está aberto o período de inscrições para a seleção do Partiu Estágio, iniciativa do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Administração do Estado da Bahia (Saeb). As inscrições podem ser feitas até o dia 4 de outubro, por meio do site do Programa.

Podem  participar estudantes de graduação, tanto presencial como EAD, desde que os cursos sejam ofertados por Instituições de Ensino Superior estaduais, federais e privadas com sede/polo na Bahia. Além disso, os candidatos devem ter idade mínima de 16 anos, estarem residindo na Bahia e terem concluído, pelo menos, 50% do curso.

Na Uesb, serão disponibilizadas 13 vagas para o campus de Jequié, conforme Anexo 1 do Edital que rege a seleção. As vagas são destinadas aos cursos de Administração, Ciências Biológicas, Farmácia, Letras, Pedagogia e licenciatura em Química. Os candidatos irão cumprir uma carga horária de até 20 horas semanais, a depender da necessidade do setor, e o contrato possui duração máxima de um ano, sem possibilidade de prorrogação, exceto para deficiente físico.

Primeiro acesso – Para quem está realizando a inscrição pela primeira vez, é necessário criar uma conta no site do Programa, informando CPF, nome, data de nascimento e e-mail válido. Em seguida, o candidato deverá preencher os dados cadastrais, sinalizando seu curso, o turno das aulas e em qual cidade reside e estuda, além dos órgãos onde pretende estagiar.

Qualquer dúvida, basta entrar em contato com a Coordenação de Recursos Humanos do campus, pelo telefone (73) 3528-9620, ou, ainda, com a Coordenação de Estágios da Universidade no (77) 3424-8736.


No município de Lagedo do Tabocal segue o embate entre professores e prefeitura quanto ao pagamento de recursos dos precatórios do FUNDEF. O assunto é tema em diversos municípios sobre o rateio do repasse do FUNDEF 60% e 40%. O valor recebido pelo município de Lagedo do Tabocal é de R$ 4.926.016,96 ( quatro milhões, novecentos e vinte e seis mil e noventa e seis centavos).

Em nota enviada ao Itiruçu Online, a prefeitura de Lagedo do Tabocal, em documento assinado pela prefeita Mariane Fagundes, relata dificuldades para reformar escolas do município, alegando que os recursos são destinado à manutenção do ensino público, buscando de  certa forma a opinião pública para apoiar a decisão de  não ratear com professores, conforme também prever decisões que estabelecem o uso do recurso apenas para educação, incluído o pagamento a professores que deveriam ter recebido à época.

Segundo a nota, depois de realizar reuniões e audiências públicas, a prefeita enviou para a Câmara de Vereadores de Lagedo do Tabocal o Projeto de Lei nº 390/2019 no 20/08/2019 em regime de urgência, pedindo a abertura de Crédito Especial para que ela possa investir esse dinheiro nas reformas das escolas e outras necessidades do ensino.

Em posicionamento contrário a decisão da prefeita, a APLB SINDICATO, órgão que representa os professores, se posicionou quanto as declarações da Prefeita Mariane Fagundes a acerca das aplicações dos recursos do FUNDEF,  recebidos em maio pelo município. A APLB entende que, 40% dos recursos recebidos são para, e devem ser aplicados em favor da educação no tocante às reformas necessárias ao bem-estar  das crianças, muito embora, no projeto enviado à Câmara municipal pela prefeita, apenas uma ínfima parte tenha sido destinado a esse propositósito. Entretanto, 60% desses recursos são sim direito dos professores.  A APLB ainda desmente o argumento de que a verba pode voltar para o governo federal se não utilizada, como afirmou a prefeita em reunião com os pais, não procede, pois, a verba pode pode ser utilizada a qualquer tempo. “Em nenhum momento negamos que haja o direito de uso dos 40% pela prefeitura, respeitamos isso, mas gostaríamos que o que é direito do professor também fosse respeitado pela atual gestão”, diz a APLB.

Nesta segunda-feira (09) a Câmara de vereadores deve votar o projeto. A prefeitura convoca interessados a acompanhar a votação do Projeto que visa atender aos interesses da prefeita Mariane Fagundes para gastar os recursos apenas com reformas de escolas, segundo a Nota. Já a APLB busca o direito de rateamento entre os professores que não receberam os recursos na época certa e foram corrigidos pela União.

Confira a Nota da prefeita Mariane Fagundes e da APLB SINDICATO:


Foi publicado no Diário Oficial do Governo Estado a promoção de carreira de 900 professores das quatro universidades estaduais baianas: Universidade do Estado da Bahia (UNEB); Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC); Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB) e Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS). Segundo a publicação, os professores universitários terão um ganho de 22,75% nos salários e serão promovidos docentes de todos os níveis de carreira: assistentes, auxiliares, adjuntos, titulares e plenos do quadro do magistério. Na UESB, que tem campus em Jequié, Itapetinga e Vitória da Conquista, serão 227 vagas para promoção de professores, sendo 97 promoções de cargo de assistente adjunto, 97 de adjunto para titular e 33 de cargo de titular para pleno. Com a promoção dos docentes é estimado um aumento de gastos do Governo do Estado na ordem de R$ 12,7 milhões em 2019 e R$ 16,9 milhões em 2020.


A Secretaria da Educação do Estado realizou, nesta quarta-feira (4), um encontro com os reitores das quatro universidades públicas do Estado (UNEB, UEFS, UESC e UESB) e a União Nacional dos Dirigentes Municipais da Educação (UNDIME – Bahia), com o objetivo de discutir estratégias e reforçar a parceria para a implementação da Base Nacional Comum Curricular (BNCC) na Bahia. Na ocasião, foi abordado o Programa de Apoio à Implementação da BNCC (ProBNCC), criado pelo Ministério da Educação (MEC) em parceria com o Conselho Nacional de Secretários de Educação (CONSED) e UNDIME, com o intuito de apoiar as secretarias estaduais e municipais na reelaboração e implementação dos novos currículos alinhados à Base Nacional Comum Curricular (BNCC).

O secretário da Educação do Estado, Jerônimo Rodrigues, falou da importância desta articulação com as universidades e a UNDIME. “Nós estamos tratando de uma agenda concreta e real em um projeto envolvendo as universidades e isso é muito importante. Nós não vamos, de forma alguma, abrir mão dos direitos de que os conteúdos sejam reafirmados. Esta pauta da BNCC é uma construção conjunta com os municípios e ter o apoio das universidades públicas estaduais é fundamental para a realização deste processo de implementação”, destacou.

O reitor da UESB, Luiz Otávio de Magalhães, falou de que forma as universidades podem contribuir para a implantação da BNCC. “Como é um projeto amplo e de grande impacto para toda a Educação Básica, a ideia da Secretaria da Educação é de aproveitar uma rede de Educação Superior própria específica do Estado que está em quase 30 municípios, numa inserção em todos os territórios da Bahia e que conta com profissionais capacitados com atuação tanto na Educação Superior, como na Educação Básica. Eu acredito que essa parceria é extremamente importante do ponto de vista pedagógico e institucional, porque um princípio básico do desenvolvimento da educação é de articulação da educação em todos os níveis e isso fortalece a Educação Básica”, disse.

Sobre o Referencial Curricular – O documento Curricular Referencial da Bahia para a Educação Infantil e o Ensino Fundamental foi entregue pela Secretaria da Educação e aprovado pelo Conselho Estadual de Educação (CEE), em ato publicado no Diário Oficial do Estado no dia 14 de agosto. O documento tem como objetivo assegurar os princípios educacionais e os direitos de aprendizagem de todos os estudantes do território estadual. Ele será uma referência para as redes estadual, municipais e privadas.

O Referencial Curricular tem como base as orientações normativas da Base Nacional Comum Curricular (BNCC), complementada à luz das diversidades do território baiano, de modo a colaborar com a reescrita dos Projetos Políticos Pedagógicos (PPPs) das unidades escolares. Ele é composto de dois volumes: um para a Educação Infantil e o Ensino Fundamental e um para o Ensino Médio, sendo que este último está em fase de construção.

Também participaram do encontro, o professor da Fundação Getúlio Vergas, Henrique Paim; o presidente da UNDIME Bahia, Williams Panfile; o reitor da UEFS, Evandro Nascimento; o reitor da UNEB, José Bites; o vice-reitor da UESC, Elias Guimarães; o pró-reitor de graduação da UEFS, João Danilo Oliveira; a pró-reitora de graduação da UESC, Rosana Lopes; o pró-reitor de pesquisa e graduação da UESC, George Albuquerque, além de dirigentes e técnicos da SEC.

Em paralelo à reunião com os reitores, a SEC promoveu um encontro com os assessores de comunicação da SEC e das universidades estaduais para a realização de ações em conjunto. A atividade contou com a participação do coordenador de Projetos Estratégicos da SEC, Marcius Gomes, do coordenador executivo da Secretaria de Comunicação (SECOM), Diego Mascarenhas, e do diretor do Instituo de Radiodifusão Educativa da Bahia (IRDEB), Flávio Gonçalves.


Com o objetivo de discutir novas perspectivas para a Educação de Jovens e Adultos (EJA) na Bahia, dirigentes e técnicos da Secretaria da Educação do Estado reuniram-se, nesta quarta-feira (28), na sede do órgão, em Salvador, com representantes do Fórum EJA Bahia. Na oportunidade, foram abordados assuntos referentes à oferta da modalidade no Estado e formação de professores, entre outras ações.

A superintende de Políticas para a Educação Básica, Manuelita Falcão, falou da importância da articulação com o Fórum EJA Bahia. “Este encontro foi marcante para a relação da Secretaria com as organizações sociais, notadamente com o Fórum EJA, porque a gente abre uma pauta não só de reuniões, mas de encaminhamentos, começando pelo debate sobre formação de professores”, afirmou.

Para a representante do Fórum EJA Bahia, Marlene Silva, as discussões foram muito produtivas. “Esta parceria com a Secretaria é muito importante, já que o Fórum é um espaço privilegiado para acompanhar e propor políticas públicas para a Educação de Jovens e Adultos. E a Secretaria, como órgão principal, é quem tem a responsabilidade maior com a Educação Básica e, por isso, é necessário que haja um diálogo e uma construção coletiva para que, de fato, estas políticas venham atendar as especificidades desses sujeitos, que são trabalhadores e trabalhadoras que tanto precisam desse processo de escolarização, até para se colocarem melhor no mundo e, principalmente, no mundo do trabalho”, destacou.

Ofertas da EJA – A Educação de Jovens e Adultos (EJA) está dividida em três ofertas: Tempo de Aprender, Tempo Formativo e Tempo Juvenil. O Tempo de Aprender tem o formato semipresencial, obedecendo uma lógica universitária na qual o estudante consegue montar sua grade curricular, a depender da demanda de trabalho que ele tenha. O Tempo Juvenil atende a jovens de 15 a 17 anos que já estão em distorção da idade série e que não atende mais a mesma dinâmica do ensino seriado do Ensino Fundamental. Já o Tempo Formativo, a maior oferta da rede estadual, consiste na redução do tempo do Ensino Médio em dois anos para que o estudante tenha um aproveitamento em menor tem


Professores da Rede Municipal de Ensino de Jequié deliberaram em assembleia, desta quarta-feira (21), em dar continuidade ao movimento de greve, iniciado desde o último dia 15. A decisão foi unanime por parte da categoria em defender a manutenção do direito conquistado por mais de duas décadas (Valorização/ Regência). Durante a assembleia, a diretoria mostrou que o movimento dos professores vem recebendo apoio de entidades sindicais e sociedade civil organizada. O Sindicato está preparado para tomar as medidas jurídicas cabíveis diante da decisão emitida pelo Tribunal de Justiça da Bahia.

Os professores presentes na assembleia deixaram claro que não vão abrir mão do que é de direito da categoria, “Temos que resistir, pois não podemos abrir precedentes para que novos direitos sejam retirados”, afirmou a diretora da APLB Sindicato Caroline Moraes.

Após a assembleia, a categoria seguiu em caminhada pelas ruas da cidade até a Câmara de Vereadores para cobrar apoio do legislativo municipal, porém não houve sessão por conta de LUTO oficial decretado devido ao falecimento da ex vice-prefeita Cinara Abreu. A atividade se encerrou com um ato de resistência dos professores. A próxima atividade da greve será nessa quinta-feira (22), quando haverá a doação de sangue no HEMOBA/HPV pela valorização da carreira dos professores. Dia 23 (sexta-feira) haverá uma caminhada no Bairro do Mandacaru, às 7h30min, com concentração no Posto Sebastião Azevedo.

Sem a abertura para o diálogo e com os direitos desrespeitados, a categoria demonstra indignação, uma vez que os argumentos do Executivo apresentados no Decreto 20.091 não convence.


O novo reitor da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB), professor Fábio Josué, recebeu a visita de prefeitos dos Territórios de Identidade Vale do Jiquiriçá e do Recôncavo Baiano. Na oportunidade, os gestores discutiram a viabilidade de parcerias com a UFRB para os municípios dos Territórios, avaliando possibilidades de estender os serviços ofertados.

O prefeito de Planaltino e presidente do Consórcio de Desenvolvimento Sustentável do Vale Jiquiriçá- Convale-  Zeca Braga, ladeados de outros prefeitos do Vale, fomenta a ideia de fortalecimentos nas discussões inerentes a alinhamento de atividades que a Universidade poderá contribuir com os municípios do Vale Jiquiriçá. “O que nós precisamos e provocar constantemente reuniões buscando fortalecer parcerias no viés que a Universidade pode oferecer aos municípios. Esta é a primeira de outras reuniões que haverão para que possamos estabelecer boas parcerias”, disse.

Segunda maior universidade federal da Bahia, a UFRB conta com cerca de 12 mil alunos,  800 professores e 700 servidores. A instituição, fundada em 2006, possui campi nas cidades de Cruz das Almas, Amargosa, Cachoeira, Feira de Santana, Santo Amaro e Santo Antônio de Jesus.

A UFRB conta com novo reitor nomeado pelo presidente Jair Bolsonaro, o professor Fábio Josué Souza dos Santos, que assumiu a função para o próximo quadriênio (2019/2023). Fábio Josué incluiu a política de incluir os municípios mais próximos da Universidade e ouvir propostas de parcerias.


Sheila Tranzilo, coordenadora do Educavale e Secretária de Educação do Município de Planaltino. Fotos Blog Itiruçu Online.

Itiruçu sediou  nesta quinta-feira (08) o EDUCAVALE – Fórum dos Secretários Municipais de Educação do Vale do Jiquiriçá, composto por 20 municípios.  O evento foi realizado na Praça da Bíblia, no Espaço Célia Assis. Foram levantadas   demandas pelos municípios do Vale do Jiquiriçá, com objetivo da formalização e fortalecimento de parcerias que contribuam no avanço na educação do Território. Não foi a  primeira vez que a cidade sediou  o evento.

O encontro foi  digerido pela Coordenadora do Educavale, professora Sheila Tranzilo, Secretária de Educação de Planaltino, que destacou ser importante a participação dos municípios na busca de fortalecer  parcerias com as universidades públicas.

Participaram do encontro a prefeita anfitriã, Lorena Di Gregorio, e o presidente do Consorcio de Desenvolvimento Sustentável do Vale Jiquiriçá e prefeito de Planaltino, Zeca Braga. Além de secretários municipais dos municípios e o assessor especial do Secretário de educação da Bahia, Nildon Pitombo.

As universidades estiveram representadas por seus reitores e representantes.

A UFRB esteve representada pelo professor reitor, Fábio Josué Santos; Professora Creuza, diretora do CFP; Professora Cintia Cardeal, gestora de pós-graduação e extensão do CFP; e Leonardo Diniz, gestor de pesquisas do CFP.

A UFBA foi esteve representada pelas Professoras Alessandra Assis, vice-presidente da FEE-BA; Karina Menezes, Assessora PROGRAD/UFBA; Noemi Pereira de Santana, PROGRAD/UFBA; e José Walter Andrade, Analista de Sistemas – SEAD/UFBA.

Representando a UNEB, a professora Eliane Maria Silva, reitora de ensino de graduação.

UEFS – Professor André Luiz Brito Nascimento – Coordenador de ProInfor; e a professora Nadja Maria Lima Maciel, coordenadora geral da PARFOR.

Pela UESB- Professor Reginaldo Santos Pereira, Pró-reitor de Graduação; Marina Helena Chaves Silva, Coordenadora do NAIPD; e Cláudia Ribeiro Lopes, do CPDS.

IFBAIANO – Professor Abdon Santos Nogueira, diretor Geral do IFBAIANO campus de Santa Inês.

UNCME- Professora Gilvânia Nascimento, coordenadora estadual.

19 municípios estiveram representados no encontro: Itiruçu, Maracás, Milagres, Jaguaquara, Itaquara, Santa Inês, Lajedo do Tabocal, Nova Itarana, Cravolândia, São Miguel das Matas, Brejões, Laje, Elísio Medrado, Planaltino, Amargosa, Jiquiriçá, Mutuípe, Ubaíra e Irajuba.


“Em parceria com a secretaria estadual da Educação (SEC), com a secretaria municipal de Educação e com vereadores, estamos empenhados em solucionar problemas e melhorar a educação em Jaguaquara e região”, disse o deputado estadual Zé Cocá (PP), satisfeito com os resultados obtidos nesta quarta-feira (7), na reunião mantida com o secretário da SEC, Jerônimo Rodrigues, e com o coordenador executivo de Articulação do Núcleo Territorial, Helder Luiz Amorim Barbosa. Ainda neste mês de agosto, uma equipe técnica da SEC irá a Jaguaquara verificar in loco as demandas debatidas durante a reunião e alinhar as soluções.

Entre outros assuntos ligados à educação e cultura, foram debatidos a retomada dos repasses financeiros para a Escola Estadual Rural Taylor Egídio (Erte), solicitada cobertura da quadra e manutenção do convênio com a Escola Luzia Silva, além de inúmeras demandas para Jequié e região.

Também participaram da reunião a secretaria de Educação de Jaguaquara, Juliana Santiago Ferreira; o prefeito de Lafaiete Coutinho, João Freitas; os vereadores de Jaguaquara Val da Carroceria, Alex do Ceará, Junior da Kombi, Nildo Piropô e Lindoval Muniz; os diretores da Escola Luzia Silva, irmã Geize Miranda e André Dias da Silva, além do diretor da Erte, Lourival Brito.

O deputado Zé Cocá destacou a importância da Escola Luzia Silva, que está completando 70 anos de atividades na cidade, e a grande contribuição que a Escola Estadual Rural Taylor Egídio tem prestado na formação de milhares de crianças e adolescentes. “A Erte não pode acabar. A escola está passando por uma fase difícil e estamos lutando para melhorar o convênio com o Estado e garantir a manutenção dessa instituição tão importante para Jaguaquara”, disse Cocá, lembrando que a Erte é reconhecida pela Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia como escola de aplicação para o curso de pós-graduação em Educação do Campo, e pelo Instituto Paulo Freire, já foi tema em mais de 10 dissertações de mestrados e teses de doutorados, e já alcançou milhares de alunos camponeses.


O EDUCAVALE – Fórum dos Secretários Municipais de Educação do Vale do Jiquiriçá, composto por 20 municípios, tem a satisfação de convidar esta Secretaria Municipal para participar de uma Reunião de Trabalho. O momento será realizado neste dia 08 de agosto de 2019, (quinta-feira) às 09:00h na Rua Transibulo Nogueirano, Praça da Bíblia no Espaço Célia Assis, município de Itiruçu, Bahia.

O encontro contará com as presenças do Exmo. Secretário Estadual de Educação da Bahia, o Professor Jerônimo Rodrigues, e representantes de Instituições de Ensino Superior (UEFS, UNEB, UFBA, UESB, IF Baiano). Na oportunidade, apresentaremos aos convidados o levantamento de demandas pontuadas pelos municípios do Vale do Jiquiriçá, com objetivo de formalização e fortalecimento de parcerias que contribuam efetivamente para continuarmos avançando na educação do território.

PAUTA DA REUNIÃO

⚫ 09H00min – Acolhida;

⚫ 09h30min – Apresentação de Proposta de Sistema de Gestão Educacional para os municípios do Vale do Jiquiriçá – Centro de Pesquisa e Desenvolvimento de Software (CPDS) da UESB/Jequié;

⚫ 10H00MIN – Apresentação das Demandas do EDUCAVALE;

⚫ 10h30min – Diálogo com os parceiros convidados sobre possibilidades de parcerias;

⚫ 13h00min – Almoço;

⚫ 14h30 min – Encaminhamentos e compromissos assumidos;

⚫ 15h30min – Encerramento.