Com a regulamentação da Lei de Emergência Cultural Aldir Blanc (LAB). em 17 de agosto de 2020, estão disponibilizados recursos na ordem de R$ 110 milhões para o estado da Bahia. Com base na regulamentação, 80% desse recurso será destinado para a renda emergencial. Artistas, produtores, técnicos, contadores de histórias, oficineiros, professores de escolas de arte e capoeira, mestres da cultura popular, e todos os demais profissionais envolvidos nas diversas áreas do fazer cultural podem ter acesso à renda emergencial, estando em correspondência aos critérios estabelecidos pela regulamentação federal.
“Todos os trabalhadores da cultura tiveram suas atividades interrompidas nesse período de pandemia. São músicos, atores e atrizes, técnicos de todas as áreas da cadeia da cultura, roadies, cenotécnicos, mestres da cultura popular, da capoeira ao reisado. É uma infinidade de trabalhadores que, se não acessou o auxílio emergencial pago via Caixa, podem e devem realizar o cadastro no site da SecultBA. É necessário que todos estejam atentos à legislação federal que informa quais os requisitos que o trabalhador da cultura precisa ter para acesso à Renda Emergencial”, alerta a secretária de cultura, Arany Santana.

Confira AQUI a regulamentação completa da Lei de Emergência Cultural Aldir Blanc.

De acordo com a regulamentação, os trabalhadores da cultura com atividades interrompidas devem comprovar atuação social ou profissional nas áreas artística e cultural, nos vinte e quatro meses anteriores à publicação da Lei nº 14.017 (Lei de Emergência Cultural Aldir Blanc), datada de 29 de junho de 2020.

Os beneficiários não devem ter emprego formal ativo; devem ter renda familiar mensal per capita de até meio salário mínimo ou total de até 03 salários mínimos (o que for maior). No ano de 2018, não deve ter recebido rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70. O trabalhador também não está apto se já for beneficiado pelo auxílio emergencial da Caixa Federal, ou ser titular de benefício da Previdência Social (INSS), do seguro-desemprego, ou de programa de transferência de renda do governo federal (exceto bolsa família).

É também condição estar inscrito em cadastro específico. Na Bahia, servirá de base o Cadastro Estadual dos trabalhadores e trabalhadoras da cultura, lançado em 14 de julho pelo Governo do Estado, através das secretarias estaduais de Cultura (Secult) e do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre). A plataforma para o cadastramento está disponível AQUI.

O jovem Raffael Galvão, de 15 anos, morador de Lajedo do Tabocal, criou um perfil na rede social. A ideia nasceu durante a quarentena de enfrentamento ao novo coronavírus.

O garoto contou que é estudante do ensino e fascinado pela cultura e literatura nordestina. “Sempre tive vontade de mostrar meus textos para as pessoas, porém, não sabia como, então, em meio a pandemia e confinado em casa, resolvi criar um perfil onde postaria meu conteúdo. Meu objetivo é levar a cultura e a literatura nordestina para os quatro cantos do Brasil, visando quebrar o preconceito existente com essa região tão maravilhosa, que é o Nordeste”, disse.

Para conferir as publicações, confira na página de Raffael Galvão.


A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) realizou uma reunião emergencial para contornar o acirramento de divergências políticas e evitar uma ruptura no clero. O encontro, na terça-feira, dia 9, foi convocado após o Estadão revelar a oferta de apoio ao governo Jair Bolsonaro, vinda de dirigentes rádios e TVs de inspiração católica. Em troca, padres e leigos pediram ao presidente a ampliação do alcance de suas redes de radiodifusão, além de verbas, na forma de publicidade estatal.

O chamado para a reunião episcopal partiu do presidente da CNBB, Dom Walmor Oliveira de Azevedo, e do bispo referencial da Pastoral da Comunicação, Dom Joaquim Mol. Eles conversaram, frente a frente, pela internet, com os bispos das dioceses cujos sacerdotes haviam participado da audiência com Bolsonaro: Campinas, Curitiba, Goiânia e São Paulo. Na conversa, “olho no olho”, descrita como “límpida e sincera”, mais uma vez surgiram manifestações divergentes, indício do potencial de conflito no episcopado, mas os bispos tentaram superar os desentendimentos, segundo fontes.
Os padres fizerem chegar à CNBB que não esperavam tamanha reação e que foram alvos de insultos nas redes sociais. Temiam ter suas atividades prejudicadas. A tensão aumentou depois das manifestações de repúdio emanadas por diversos segmentos do clero, entre eles a própria conferência. De perfil moderado, d. Walmor agiu apaziguar as animosidades.


Ponto de referência no bairro da Pituba, a Praça Nossa Senhora da Luz, que sedia a igreja homônima, recebeu uma homenagem à mãe de Jesus Cristo. Na tarde desta terça-feira (9), uma imagem gigante da santa foi colocada em frente à igreja, reforçando a mensagem de acolhimento e proteção que a própria instituição prega.  A arte, que possui três metros e meio, é assinada pelo artista plástico Félix Sampaio, 59 anos, e foi confeccionada com a técnica fiberglass, uma resina de fibra de vidro de alta resistência, com pintura marmorizada e aplicação de camadas de verniz protetor com UV.

A altura total da obra é de 11 metros, já que ela fica sobre uma base de concreto revestida em granito de sete metros e meio de altura. Na parte inferior, um gradil em aço carbono dá forma a desenhos que simbolizam a luz de Nossa Senhora.

“Após a fixação da escultura , estaremos finalizando o revestimento em granito da base na parte inferior, fixando o gradil e ajustando a iluminação. Findado isso, a comunidade receberá o monumento para a devida inauguração”, explica o artista plástico, lembrando que ainda não há data para isso.

Financiado pela Prefeitura de Salvador, através da Fundação Gregório de Matos, a obra levou quatro meses para ficar pronta, o que tornou o momento ainda mais especial para Félix. O único ponto negativo que a entrega da estátua trouxe é que não houve uma celebração presencial para o momento.

“Quando comecei a modelar essa escultura já ia imaginando uma grande celebração na praça em frente à Igreja. Mas, como nunca sabemos o que nos reserva o futuro, hoje estamos entregando o monumento e com a certeza que sua luz nos iluminará nesse momento de reflexão”, comentou Sampaio.  Fora da capital, Félix também acumula alguma figuras religiosas com sua assinatura, com o Cristo de Esplanada, que com 29 metros de altura é o maior monumento religioso da Bahia; e a Via Crucis de Nazaré, esculturas em concreto, tamanho natural, representando o caminho da fé que dá acesso ao Monumento Jesus de Nazaré.

Desde a década de 90, o artista se dedica à confecção de esculturas com a técnica de fiberglass. *Com informações do Correio.


A Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (SecultBA) convoca a partir desta quinta-feira (28) para inclusão  e atualização do Cadastro Cultural no Sistema de Informações e Indicadores em Cultura, disponível em: http://siic.cultura.ba.gov.br/cadastro. O intuito da iniciativa é traçar um panorama dos agentes, espaços, grupos e instituições culturais dos 27 territórios de identidade baianos.

O cadastro possibilitará a criação de indicadores sobre a cadeia produtiva da cultura no estado, contribuindo no planejamento, monitoramento e avaliação das políticas públicas; na otimização dos mecanismos de fomento e no fortalecimento do processo de territorialização das ações culturais.

A plataforma funciona como um mapeamento online, dinâmico, georreferenciamento, sendo a responsabilidade da informação assumida pelo próprio usuário. Já os agentes culturais contarão com uma vitrine para difundir suas atividades e ampliar o diálogo com outros profissionais da área. As dúvidas podem ser encaminhadas no e-mail: [email protected] ou ainda por telefone no número: (71) 99688-1460.

Termo de Compromisso – No dia 19 de maio de 2020, a SecultBA e a Secretaria de Trabalho Emprego e Renda assinaram termo de compromisso para a criação de um cadastro de trabalhadores do campo cultural atuantes nos 27 territórios de identidade baiano.

A partir desse banco dados pode-se obter um reflexo de quantos são e como atuam esses trabalhadores dentro da cadeia produtiva da Cultura.


Serão selecionadas propostas que estimulem a produção, criação e fruição das artes através de plataformas virtuais
Em tempos de combate à Covid-19 e isolamento social em todo estado e país, as Artes vivem um momento delicado, sem precedentes, com profissionais se reinventando para manter a Cultura ativa nas mais variadas formas. Com o intuito de potencializar essas iniciativas, a Fundação Cultural do Estado (Funceb/SecultBA) lança a 8ª edição do projeto Calendário das Artes, e vai premiar 200 propostas nos diversos territórios de identidade do estado que estimulem a produção, criação e fruição das artes através de plataformas virtuais. Inscrições online e gratuitas vão de 13 de maio a 1º de junho de 2020.

Calendário das Artes 2020 – 8° Edição é voltado para artistas baianos integrantes de todos territórios de identidade. O edital é um mecanismo de incentivo a projetos artístico-culturais de pequeno porte, podendo concorrer propostas inéditas nos seguintes segmentos: Artes Visuais, Audiovisual, Circo, Dança, Literatura, Música, Teatro e Artes Integradas (propostas que envolvem mais de uma destas áreas artísticas). A inscrição é gratuita e será feita por meio de preenchimento de formulário online.

Esta 8ª edição do Calendário das Artes se soma às demais iniciativas de políticas públicas no contexto de enfrentamento da Covid-19, atendendo a um dos princípios e objetivos orientadores da Política Estadual de Cultura que determina “a integração com as demais políticas públicas do Estado”.

Serão premiadas 28 propostas por Macroterritório da Bahia (6). De Salvador serão selecionadas 32 propostas. Ao total, 200 propostas serão selecionadas pela Fundação Cultural, disponibilizando recursos de R$ 500 mil em todo edital. Cada proposta será premiada no valor de R$ 2.500,00.

“O modelo desta premiação é um exemplo muito simbólico de estímulo à criação artística com a justa compreensão das diversidades territoriais. Com as restrições de circulação social, estes princípios tornam-se ainda mais importantes. A inscrição por Pessoa Física possibilita o alcance de um número maior de artistas e, mesmo as propostas individuais trarão em sua execução o envolvimento, tanto de profissionais da cena como das áreas técnicas. Vislumbramos neste cenário, alcançar, minimamente, 400 artistas na materialização das ideias premiadas”, mensura a diretora geral da Funceb, Renata Dias.

O resultado final da produção artística premiada será entregue no formato de conteúdo digital, registrados em vídeos que podem ser realizados com qualquer tipo de equipamento (celulares e/ou filmadoras). Os mesmos serão publicados nas plataformas virtuais institucionais da Funceb (Youtube, Redes Sociais), nas redes sociais da TVE, e em plataformas pessoais dos proponentes, de modo a ampliar a divulgação artística.

Nas sete edições do Calendário das Artes, a FUNCEB já disponibilizou mais de R$ 4 milhões para a execução de 317 projetos,  contemplando todos os 27 Territórios de Identidade do estado.

SERVIÇO
Calendário das Artes 2020 – 8° Edição
Como: premiação de 200 propostas em Artes Visuais, Audiovisual, Circo, Dança, Literatura, Música, Teatro e Artes Integradas.
Inscrições online: 13 de maio a 1ª de junho de 2020 (www.funceb.ba.gov.br)
Gratuito


Músico gravou Violão Solo durante quarentena em Itiruçu.

O guitarrista e compositor Tarcísio Santos, lançou o álbum Interior, já disponível para venda em sua plataforma digital. O disco de violão solo foi gravado durante o período de quarentena no município de Itiruçu.  Saiba mais detalhes, clique aqui.

-Um quarto comum com equipamento básico era usado para acompanhar as músicas, na tentativa de capturar o espírito e a essência do que o título evoca. O álbum é repleto de referências à música brasileira, variando de valsas brasileiras a coco e baião (ritmos tradicionais do nordeste do Brasil). A música permanece fiel às suas raízes e o faz de maneira visceral e genuína, trazendo a inquietação e a vitalidade que só podemos sentir quando visitamos o interior desta parte do país. Este é um registro íntimo que merece atenção- postou em referência ao álbum.

Para as pessoas que desejam ter acesso ao álbum, há três formas possíveis:

1º- Adquirir o disco em formato digital e contribuir com o trabalho do artista no valor de R$ 10,00 , recebendo o envio de link para download – mp3 ou wav;

2º – Adquirir o disco físico (produção limitada a 50 unidades artesanais e exclusivas) – R$ 35,00 (taxa para envio inclusa);

3º- Ouvindo 3 faixas pelo Bandcamp (conheça o trabalho e a proposta). Há possibilidade de comprá-las e contribuir com o trabalho pelo site (em dólar) – $ 1,00.

Créditos

lançado em 26 de abril de 2020 Gravado de março a abril de 2020 em meu quarto na cidade de Itiruçu-Brasil por Tarcísio Santos; Misturado e masterizado em estúdio 12/8 por Pablo Moreno Pires 1. Inominada 03:04 2. Interior 02:13 3. Bosco Samba 03:21 4. Saudoso 04:09 5. Financeiro 03:32 6. Melancolia 02:12 7 Uma Lira 04:52 8. Breve Rosa 01:13 9. Coco pro Riachão 02:54 10. Inquietude e Calmaria 02:31 11. Minha Infância no Quintal 02:50 12. Encontro do Dia com a Noite 02:29 13 São Pedro em Itiruçu 02:31

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Tarcísio Santos (@tarcantos) em

 


A dupla Jorge e Mateus faz um show em Goiânia transmitido pela internet neste sábado. O show se chama Na Garagem e os cantores tocam os principais clássicos da carreira. Pelas redes sociais, os fãs pedem as músicas que não podem faltar. A live atingiu 3 milhões de visualizações simultâneas. O show foi  transmitido no canal da dupla no Youtube. Em uma postagem, a dupla falou sobre o significado de tocar na garagem de casa: “em tempo de isolamento e questionamento do futuro nós queremos voltar par ao começo. Aquele lugar que abrigava tantos sonhos. Ali onde os primeiros registros da nossa música ganhavam vida para depois ganhar o Brasil”.

Na transmissão, que já ultrapassou 13 milhões de acesso acumulados, Jorge até brincou com a diferença de fazer um show sem plateia. “A gente fica esperando as palmas”, disse.

Já Mateus reforçou a necessidade de se manter o isolamento social devido à pandemia do coronavírus. “Estamos fazendo isso para que vocês fiquem em casa, mas fiquem com música, fiquem felizes”, completou.

O Ministro da Saúde, Luiz Mandetta, enviou uma mensagem para os músicos agradecendo a atitude deles em levar diversão, mesmo nesse período de quarentena. “É importante que a música chegue, mas é importante não aglomerar. O show não pode parar, mas a aglomeração tem que parar”, disse no vídeo.

A live mantém um clima descontraído, com direito a copo quebrando ao cair no chão, pausa para pegar encomenda na porta de casa e erros na hora de começar músicas. Tudo foi levado com muito bom humor pela dupla. Muitos fãs cobraram uma live da dupla após o Gusttavo Lima fazer uma transmissão em que cantou 100 músicas e alcançou 10 milhões de visualizações. O cantor ainda arrecadou R$ 100 mil e toneladas de donativos para doar a instituições de caridade.*Com informações do G1.


Neste ano o cantor Itiruçuense, Lucas Araújo, se apresenta pelo segundo ano consecutivo no carnaval de Salvador- Circuito Principal da Folia; Campo Grande/Avenida. O artista se apresentará juntamente com as Bandas O Pretinho e Dinho Santos, no Bloco Vamos Nessa, tradicional desde 2017, de responsabilidade da Jhá Produções. Lucas já se apresentou com artistas consagrados, a exemplo de Pablo, Viola de Doze, no mesmo circuito onde se apresentam outros artistas nacionais: Ivete, Bell Marques, Banda Eva, Tomate e muito mais…

O interior para Capital, Lucas passou a ter suas músicas tocadas nas principais rádios de Salvador e no recôncavo. O artista tem uma agenda de shows no interior bastante povoada, principalmente na região do Vale do Jiquiriçá, onde se apresenta para grandes públicos em festas tradicionais com público acima de 20 mil pessoas. A tradicional “Festa das Flores” e no então considerado Maior São Pedro da Bahia, em sua terra natal, Itiruçu.

Persistente na carreira, o cantor se dedica a música e sonha se tornar um cantor nacionalmente e internacionalmente conhecido. O talento já lhe sobra.