O Governo do Estado está destinando 230 mil máscaras reutilizáveis de tecido para agricultores e pequenos produtores, para ampliar a prevenção contra o Coronavírus. As máscaras foram entregues nesta quinta-feira (1º) pela Secretaria do Planejamento (Seplan) às secretarias da Agricultura, Pecuária, Irrigação, Pesca e Aquicultura (Seagri) e de Desenvolvimento Rural (SDR), que farão a distribuição.
As máscaras foram adquiridas junto a 603 associações, cooperativas e empresas habilitadas para a produção de mais de 12 milhões de unidades, gerando oportunidade de trabalho em toda a Bahia, em uma ação realizada em parceria entre a Seplan, SDR e a Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE).

“A pandemia do coronavírus continua em todo o mundo e o envio dessas máscaras vai proporcionar mais segurança para as pessoas que trabalham no campo, fortalecendo nossa economia, gerando renda e abastecendo as feiras e mercados com alimentos de qualidade. Vale destacar que a produção de máscaras também gera renda para milhares de pessoas em toda a Bahia”, disse o secretário estadual do Planejamento, Walter Pinheiro.

“Em todo o período da Covid-19, as diversas secretarias de Estado da Bahia vêm realizando, de forma colaborativa, iniciativas que protejam nossa população e amenizem, em diversos setores, o impacto da pandemia. O trabalho no campo não parou na pandemia e os números positivos do agronegócio na Bahia mostram a força do setor e sua importância para a retomada econômica no estado. Iniciativas como essa valorizam e reconhecem esse intenso e importante trabalho de quem produz riquezas para o Brasil, através de seus contínuos esforços nos sítios e fazendas”, ressaltou o secretário da Agricultura, Pecuária, Irrigação, Pesca e Aquicultura da Bahia, Lucas Costa.

Foto: Ascom/Seplan


O boletim diário do Ministério da Saúde, divulgado nesta quarta-feira (30), revela que o Brasil tem 4.810.935 casos confirmados acumulados do novo coronavírus.Nas últimas horas, foram 33.413 novos casos confirmados de covid-19.

O país voltou a registrar mais de mil óbitos por dia, decorrentes da covid-19. Nas últimas 24 horas, foram 1.031 mortes por covid-19. O total chega a 143.952.  O último registro acima de mil mortes ocorreu em 15 de setembro.

Registro diário de mortes provocadas por covid-19 no Brasil


Itiruçu agora soma 70 casos, sendo apenas 03 ativos. Foto/Blog Itiruçu Online.

Os dados do Boletim Diário da Covid-19 do município de Itiruçu desta segunda-feira (28), divulgou mais três casos positivos depois de ter anunciado, no domingo, dia 27, o número zerado de casos. Isso nos casos que o município consegue identificar, já que não há testagem em massa da população.

De acordo com os dados, o 70° caso positivo para Covid-19 é um homem 40 anos, que apresentou sintomas leves. Realizou RT PCR para Covid 19, com resultado detectável.  O 71° caso positivo trata-se de uma mulher de 38 anos, que apresentou sintomas leves. Realizou RT PCR para Covid 19, com resultado detectável.  Já o 72° caso é uma jovem de 19 anos, que apresentou sintomas leves. Realizou RT PCR com resultado detectável. Ambos estão estáveis em recuperando em casa, de acordo com a Secretaria Municipal de Saúde


Na Bahia, nas últimas 24 horas, foram registrados 593 casos de Covid-19 (taxa de crescimento de +0,2%) e 789 curados (+0,3%). Dos 306.629 casos confirmados desde o início da pandemia, 293.225 já são considerados curados e 6.756 encontram-se ativos. A base de dados completa dos casos suspeitos, descartados, confirmados e óbitos relacionados ao coronavírus está disponível em  https://bi.saude.ba.gov.br/transparencia/.

Para fins estatísticos, a vigilância epidemiológica estadual considera um paciente recuperado após 14 dias do início dos sintomas da Covid-19. Já os casos ativos são resultado do seguinte cálculo: número de casos totais, menos os óbitos, menos os recuperados. Os cálculos são realizados de modo automático.

Os casos confirmados ocorreram em 417 municípios baianos, com maior proporção em Salvador (28,17%). Os municípios com os maiores coeficientes de incidência por 100.000 habitantes foram: Ibirataia (6.537,36), Almadina (6.350,66), Madre de Deus (5.973,55), Itabuna (5.971,68), Dário Meira (5.144,72).

boletim epidemiológico contabiliza ainda 607.761 casos descartados e 72.647 em investigação. Estes dados representam notificações oficiais compiladas pelo Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde da Bahia (Cievs-BA), em conjunto com os Cievs municipais e as bases de dados do Ministério da Saúde até as 17 horas desta segunda-feira (28).

Na Bahia, 25.861 profissionais da saúde foram confirmados para Covid-19. Para acessar o boletim completo, clique aqui ou acesse o Business Intelligence.

Óbitos
O boletim epidemiológico de hoje contabiliza 49 óbitos que ocorreram em diversas datas, conforme tabela abaixo. A existência de registros tardios e/ou acúmulo de casos deve-se a sobrecarga das equipes de investigação, pois há doenças de notificação compulsória para além da Covid-19. Outro motivo é o aprofundamento das investigações epidemiológicas por parte das vigilâncias municipais e estadual a fim de evitar distorções ou equívocos, como desconsiderar a causa do óbito um traumatismo craniano ou um câncer em estágio terminal, ainda que a pessoa esteja infectada pelo coronavírus.


Passeata do prefeito de Riachão do Jacuípe e candidato a reeleição Zé Filho teve aglomeração e gente sem máscara (Reprodução)

Chegou a vacina: CORONAVOTOMEU. Trancaram o povo em casa por mais de 6 meses. Fizeram a educação perder um ano letivo. Quebraram pequenos comerciantes e fizeram grandes estabelecimentos demitirem em grande número. Brigaram com o presidente Bolsonaro por recursos de enfrentamento a pandemia, e encheram os cofres públicos com milhões.  Usaram a imprensa para assustar o povo. Agora, sem a esperada e estudada vacina, pode tudo. A hipocrisia reina no Brasil. Mas, as pessoas que ainda prezem pela vida continuam tomando todos os cidadãos no enfretamento a pandemia do novo coronavírus, consideram os profissionais de saúde heróis e acham que o vírus pode chegar ao grupo de risco.

Pós eleições deverá ocorreu o período de recursos para compra de vacinas, ai, então, a pandemia voltará a ganhar força. De agora em diante a briga será dos heróis que precisam manterem-se em cargos públicos. Quem falar de pandemia, certamente receberá uma enxurrada de críticas dos que há poucos dias, pedia para o povo ficar em casa.

Viva a volta da vida normal. O primeiro dia oficial de campanha para as eleições municipais foi marcado por algo que há meses se tenta evitar: aglomerações. Iniciada no domingo (27), a corrida dos candidatos às prefeituras e às câmaras de vereadores já desrespeitou regras básicas de controle e segurança implementadas durante a pandemia.

Matéria do Correio, revela ter tido acesso a fotos e vídeos dos eventos de campanha em cidades como Itapetinga, Riachão do Jacuípe, Pojuca. Na região, Itiruçu, Jaguaquara e Presidente Tancredo Neves que circularam nas redes sociais. Os inúmeros registros, alguns compartilhados pelos próprios candidatos, mostram aglomeração de pessoas sem máscara, apertos de mão, abraços: tudo aquilo que o coronavírus ensinou a evitar.

Na campanha deste ano, há restrições específicas geradas pela pandemia nos atos realizados pelos candidatos, tais como: obrigatoriedade do uso de máscara e limitação de 100 pessoas por evento – número passível de alteração de acordo com a realidade de cada município. A punição pelo descumprimento das orientações pode ir desde multa, cassação de registro a até inelegibilidade por oito anos, segundo o Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE-BA).

“O político que desrespeitar essas regras perderá o apoio que mais busca, o do eleitor. Esse assunto já foi tratado com autoridades municipais e estaduais, que estão atentas para evitar aglomerações como as que já aconteceram nas convenções. Acho prudente que os juízes eleitorais agora chamem os candidatos para um diálogo sobre a importância de promoverem campanhas conscientes da situação que estamos enfrentando”, afirmou o presidente do TRE-BA, desembargador Jatahy Júnior, à época da publicação das regras, contidas na Resolução 30/2020, na semana passada.

Parecia micareta

As imagens às quais o CORREIO teve acesso mostram outro cenário. Eleitores acompanham carros de som que seguem os candidatos, chegam a se aproximar para fotos, sem o uso de máscaras ou qualquer respeito ao distanciamento social. Em algumas cidades, apoiadores chegavam a transformar em festa os eventos, dançando e bebendo ao redor dos carros de som.


A máscara não vai sair tão cedo da nossa rotina até que exista uma vacina efetiva contra a covid-19”. O alerta é do médico e preceptor da residência médica e internato em infectologia do Instituto Couto Maia, Fernando Badaró, que só reforça o quanto ainda vai ser preciso conviver com esse acessório indispensável em tempos de pandemia.

Com a flexibilização das atividades após o isolamento social, especialistas destacaram 14 tipos de cobertura facial que podem ajudar a reduzir o risco de contaminação, se usados corretamente  e aliados à higienização das mãos com água e sabão ou álcool em gel (veja abaixo). Por falar nisso, vale destacar que a máscara precisa cobrir todo o nariz até o queixo. Além disso, as de tecido devem ser trocadas em, no máximo, duas a três horas de uso ou antes disso, se ficarem úmidas.

Mas máscara não é vacina nem elimina a necessidade do distanciamento social. Estar de máscara não é um passaporte  para se aglomerar por aí, como complementa a epidemiologista do Cidacs/Fiocruz e colaboradora da Rede CoVida, Naiá Ortelan: “lembre-se que ainda estamos numa pandemia, que o SARS-CoV-2 tem sofrido modificações. Sempre reflita se, de fato, essa exposição é mesmo necessária. E se for, vá de máscara”.  Clique aqui e leia mais no Correio. 


O candidato do PSB de Itiruçu, Aílton Cezarino, divulgou o vídeo na manhã deste domingo (27), cancelando a agenda de eventos do grupo de oposição depois que sentiu sintomas da covid-19 e, segundo ele, decidiu se isolar seguindo orientações das autoridades de saúde do município. Dor de cabeça e febre foram os sintomas relatados pelo candidato. Cezarino realiza o teste nesta segunda-feira (28) para saber se de fato contraiu a covid-19.


Na Bahia, nas últimas 24 horas, foram registrados 850 casos de Covid-19 (taxa de crescimento de +0,3%) e 1.074 curados (+0,4%). Dos 306.036 casos confirmados desde o início da pandemia, 292.436 já são considerados curados e 7.001 encontram-se ativos. A base de dados completa dos casos suspeitos, descartados, confirmados e óbitos relacionados ao coronavírus está disponível em https://bi.saude.ba.gov.br/transparencia/.

Para fins estatísticos, a vigilância epidemiológica estadual considera um paciente recuperado após 14 dias do início dos sintomas da Covid-19. Já os casos ativos são resultado do seguinte cálculo: número de casos totais, menos os óbitos, menos os recuperados. Os cálculos são realizados de modo automático.

Os casos confirmados ocorreram em 417 municípios baianos, com maior proporção em Salvador (28,20%). Os municípios com os maiores coeficientes de incidência por 100.000 habitantes foram: Ibirataia (6.537,36), Almadina (6.350,66), Madre de Deus (5.973,55), Itabuna (5.946,36), Dário Meira (5.144,72).

boletim epidemiológico contabiliza ainda 606.371 casos descartados e 73.269 em investigação. Estes dados representam notificações oficiais compiladas pelo Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde da Bahia (Cievs-BA), em conjunto com os Cievs municipais e as bases de dados do Ministério da Saúde até as 17 horas deste domingo (27).

Na Bahia, 25.810 profissionais da saúde foram confirmados para Covid-19. Para acessar o boletim completo, clique aqui ou acesse o Business Intelligence.

Óbitos
O boletim epidemiológico de hoje contabiliza 47 óbitos que ocorreram em diversas datas, conforme tabela abaixo. A existência de registros tardios e/ou acúmulo de casos deve-se a sobrecarga das equipes de investigação, pois há doenças de notificação compulsória para além da Covid-19. Outro motivo é o aprofundamento das investigações epidemiológicas por parte das vigilâncias municipais e estadual a fim de evitar distorções ou equívocos, como desconsiderar a causa do óbito um traumatismo craniano ou um câncer em estágio terminal, ainda que a pessoa esteja infectada pelo coronavírus.

O número total de óbitos por Covid-19 na Bahia desde o início da pandemia é de 6.599, representando uma letalidade de 2,16%. Dentre os óbitos, 55,84% ocorreram no sexo masculino e 44,16% no sexo feminino. Em relação ao quesito raça e cor, 53,55% corresponderam a parda, seguidos por branca com 17,05%, preta com 15,18%, amarela com 0,80%, indígena com 0,12% e não há informação em 13,29% dos óbitos. O percentual de casos com comorbidade foi de 72,19%, com maior percentual de doenças cardíacas e crônicas (75,65%).


Situação Epidemiológica da COVID-19 no Brasil

Nas últimas 24 horas, o Brasil confirmou mais 14.318 casos de pessoas infectadas pelo novo coronavírus. Na mais recente atualização dos números da doença no país, divulgada no fim da tarde de hoje (27), o Ministério da Saúde também acrescentou 335 mortes ao total de óbitos em decorrência da covid-19. Só no Brasil, a doença já tirou a vida de 141.741 pessoas. Entre o fim de fevereiro, quando o primeiro caso foi confirmado no país, e as 17h30 de hoje, 4.732.309 pessoas foram diagnosticadas com o novo coronavírus. O número de pacientes que se recuperaram chega a 4.060.088, o que corresponde a quase 86% do total de pessoas infectadas – 530.480 pacientes continuam em acompanhamento médico.

Autoridades de saúde estaduais ainda investigam se 2.511 mortes suspeitas ocorreram em função da covid-19. Até ontem (26), havia 2.430 em apuração. Segundo o ministério, a taxa de letalidade da doença em relação à população geral é de 3%. Ou seja, em cada 100 pessoas que adoecerem, três têm chances de morrer devido às complicações da covid-19. Uma série de fatores pode contribuir para que o quadro de saúde de um paciente evolua para um caso grave ou resultar em morte. Idosos e quem tem pressão alta, doenças cardíacas, pulmonares, câncer ou diabetes costumam estar mais suscetíveis, devendo redobrar os cuidados.

As informações são fornecidas ao Ministério da Saúde pelas secretarias dos estados. Em geral, o número de notificações aos sábados e domingos tende a ser menor que ao longo da semana devido à demora no repasse dos dados.

 


O decreto estadual nº 19.586, que venceria neste domingo (27), determinando a proibição das aulas nas unidades de ensino das redes pública e privada e eventos com mais de 100 pessoas, ficará em vigor até o dia 12 de outubro. A prorrogação será publicada no Diário Oficial do Estado (DOE) deste sábado (26). O decreto proíbe as atividades que envolvem aglomeração de pessoas, como shows, feiras, apresentações circenses, eventos científicos, passeatas, bem como abertura e funcionamento de zoológicos, museus, teatros, dentre outros.
Transporte intermunicipal

Conforme anunciado pelo governador Rui Costa, no início da tarde desta sexta-feira (25), o transporte coletivo intermunicipal será autorizado em 114 cidades do sul, extremo sul e parte do sudoeste Bahia, a partir de segunda-feira (28). Com a decisão, que também será publicada na edição deste sábado do Diário Oficial, todos os 417 municípios baianos poderão reabrir os terminais rodoviários.