Bahia fará transplante de coração, pulmão e terá Banco de Multitecidos

hospital

A Bahia realiza transplantes de osso, córnea, medula óssea, e órgãos como fígado e rim. Em breve, os pacientes que precisam de transplante cardíaco também não vão precisar sair do estado. O Ministério da Saúde credenciou o Hospital Ana Nery (HAN), no bairro da Caixa D’Água, em Salvador, para iniciar o procedimento. A unidade de saúde está em fase de estruturação e treinamento dos profissionais, além de aguardar a autorização para realizar transplante de pulmão.

No último dia 22 de agosto, o Hospital Edgard Santos (Hupes) promoveu o primeiro transplante de pele da Bahia. Com mais de 80% do corpo atingido por queimaduras de 2º e 3º graus, um garoto de 11 anos recebeu o aloenxerto, que é o enxerto com pele oriunda de doação de órgãos e tecidos.

Para viabilizar mais procedimentos como este na Bahia, sem a necessidade de recorrer a outros estados, a Secretaria da Saúde (Sesab) pretende implantar um Banco de Multitecidos (pele, osso e válvulas cardíacas), que será financiado com recursos do Ministério da Saúde. “O banco está em fase de estudo. A gente está tratando do projeto arquitetônico e definindo o local onde será instalado”, explica o coordenador estadual do Sistema de Transplantes, Eraldo Moura.

O Hospital Ana Nery também é o único hospital público do Estado que faz transplante renal (adulto e pediátrico). O número de procedimentos na unidade chega a 60 por ano. O hospital ainda realiza serviços de hemodiálise e diálise peritoneal, com atuação de uma equipe formada por médicos, enfermeiros, nutricionistas, psicólogos, assistentes sociais e técnicos de enfermagem. Continue a leitura.


Comentários

Os comentários estão fechados.

Notícias Relacionadas