ANTES DE MORRER, KELLY TENTAVA LIMPAR IMAGEM

Após a morte do seu namorado, o traficante Sidnei Ferreira da Silva, que comandava o crime no bairro do Garcia, Kelly Cyclone, 22, que morreu nesta segunda-feira (18), assassinada em Lauro de Freitas, tentou mostrar via imprensa que nunca teve relação com o tráfico. Apesar de ter vivido o glamour do crime, a mulher afirmava que manteve relacionamento com o bandido porque o amava


Comentários

Os comentários estão fechados.

Notícias Relacionadas